Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MORE

Num só blog, está tudo aqui! O MORE tem desabafos/opiniões em relação a mim e ao que se passa à minha volta. Tem sugestões de cinema, televisão e não só. E tem mais, muito mais...

10
Dez16

Unconditional | +Filme

Unconditional.jpeg

 

Há já imenso tempo que estou para escrever sobre este filme mas tenho estado sempre a adiar. E de hoje não passa! Hoje irei falar um pouco deste “UNCONDITIONAL”, um filme que apesar de ter gostado, ainda continuo com um pé atrás em relação a ele e não sei bem explicar porquê. Ou melhor! Talvez até sei. Este filme conta uma história que não é muito frequente se ver em outros filmes e talvez seja isso que tenha-me deixado um pouco confuso em relação a ele.

 

Neste “Unconditional”, encontramos o actor Christian Cooke – que meu Deus! é lindo de morrer – a interpretar o personagem Liam, um homem com uma boa vida, uma boa casa, um bom emprego, com um bom carro, enfim, tudo nele parece ser bom demais e poderíamos até dizer que ele tem todos os atributos necessários para conseguir conquistar uma mulher mas… as coisas não são bem assim! Através de Kristen (Madeleine Clark), que procura-o no seu emprego para pedir um empréstimo, Liam conhece Owen (Harry McEntire), o irmão gêmeo de Kristen. Os dois são muito próximos um do outro e praticamente não têm vida social. Vivem um para o outro e ainda para a mãe deles que está gravemente doente. Apesar de muito jovens, são os dois irmãos que tomam conta da mãe e da casa mas Kristen ambiciona uma vida melhor para si. Por isso pede o empréstimo, apaixona-se por Liam e está disposta a conseguir o amor daquele homem. O problema é que Liam não esta interessado em Kristen mas sim em Owen e o jovem cedo apercebe-se que também está apaixonado por Liam. Os dois começam então uma relação mas uma relação muito fora do normal. Sem nunca assumir que é gay e que gosta de homens, Liam obriga Owen a vestir-se de mulher sempre que estão juntos e assim, ele pode dizer que mantém um romance normal com uma mulher, como se de uma relação heterossexual se trata-se. E se no início, Owen até sujeita-se a passar por esse papel de mulher, mais tarde ele irá perceber que irá querer muito mais do que viver uma mentira, só que Liam não está para suportar essa verdade.

 

 

O filme tem uma história interessante e como já aqui disse, acho que não é frequente vermos uma história contada assim dessa forma e eu gostei. Claro que faz-me confusão ver a personagem Owen a sujeitar-se a essa loucura do Liam. Mas aqui dá para perceber que por amor, uma pessoa é capaz de tudo mas só até a um determinado limite. Limite esse que Owen irá impor mais tarde, correndo o risco de ver Liam ser severamente agressivo com ele. Enfim! O filme pode não ter grandes actores, e o desempenho deles até não ser nada de especial, mas a verdade é que o realizador Bryn Higgins, soube contar aqui uma história cativante. Uma história de amor, paixão, revolta, mágoa e que eu sugiro que vejam numa dessas noites quentes de verão.

Os meus blogs

Calendário

Dezembro 2016

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Mais sobre mim

Projeto | Eu Sou Gay

Tens algo a dizer?

Comentários recentes

  • Anónimo

    Muito bom texto. Deixei ontem de trabalhar num e t...

  • Anónimo

    Sou burro kk, quem matou quem? ou foi suicidio?

  • Anónimo

    Vou assistir, e depois partilho a opinião

  • perfume masculino

    bom gato

  • Anónimo

    Exatamente!!! Excelente esse tutorial, se seguir i...

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Sigam-me no Twitter

Quer ler histórias MORE?

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.