Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MORE

Num só blog, está tudo aqui! O MORE tem desabafos/opiniões em relação a mim e ao que se passa à minha volta. Tem sugestões de cinema, televisão e não só. E tem mais, muito mais...

24
Ago17

Sobrinhos...

...são os seres mais maravilhosos que existem à face da terra. Eu adoro os meus sobrinhos! Já não conseguiria viver sem eles. Digo até que eles são a razão do meu viver e hoje, hoje tenho razões para sorrir ainda mais. Um quarto sobrinho está para chegar. Sim! Vou ser tio de mais um sobrinho, que apesar de ainda ser um pequeno feijãozinho na barrinha da minha cunhada, já conquistou o direito de ter todo o meu amor incondicional. Eles são tudo na vida. E a chegada de mais um sobrinho à família que está a crescer, apenas faz com que o meu coração rebente de tanta alegria...

 

E vocês? Têm sobrinhos? Como é a vossa relação com eles?

05
Ago17

Ninguém disse que iria ser fácil, pois não?

No seguimento deste post, só vos digo uma coisa: tem sido difícil, muito difícil! Há dias em que eu acordo e sinto que tenho vontade de comer este mundo e mais um outro. E não é porque esteja a morrer de fome, não! Eu até tenho ficado satisfeito com o que tenho comido – praticamente de duas em duas horas. O problema é que sinto sempre que falta algo. Algo doce, algo mais salgado, algo mais saboroso, enfim…

 

Esta semana tenho cumprido à risca o meu plano de treino, como também o plano alimentar. Coloquei um cartaz há porta do meu frigorifico com indicações daquilo que irei comer ao longo da semana e dentro dele, não há nada que não era suposto estar. Está apenas o básico e o essencial para seguir à regra o plano alimentar. Não há margens para cair em tentação e eu até tenho sido um bom menino. Acordo e vou ao ginásio, mato-me lá dentro e depois, vou apenas comendo coisas boas, saudáveis, dando prioridade a saladas e legumes, bebendo água, chás, mas há dias em que sinto falta de um bom chocolate Milka, de um gelado Häagen-Dazs de chocolate belga, que eu adoro!, e pior, sinto falta de uma boa pizza, de um bom hambúrguer cheio de molhos e batatas fritas, de uma lasanha bem rica, ai, ai, ai… Está a ser mesmo difícil! Mas não vou desistir! Já lá vão seis dias de intenso regime e vai ser para continuar…

04
Ago17

Canais de televisão engordam??

Entre tantos canais de televisão, há dois que eu gosto particularmente. Gosto de me sentar no sofá e ligar a TV num desses dois canais e ver as novidades que andam por lá. Só que neste momento estou num grande dilema. Será que devo continuar a ver esses dois canais? É que para quem está a querer seguir uma dieta rigorosa, que é o meu caso, será que é boa ideia continuar a seguir esses canais, que constantemente só mostram coisas boas? É que às vezes, só de olhar para esses dois canais, eu sinto que já engordei uns 10kg por dia. Será que isso é bom?!

 

Estou mesmo num grande dilema e preciso da vossa ajuda/opinião. Sem referir nomes de canais, pois gostaria que fossem vocês a descobrir de que canais de televisão eu estou a falar, gostava que me dissessem se devo, ou não, continuar a ver os dois canais que diariamente estão sempre cheios de calorias, iguarias e verdadeiras delicias? Para quem quer perder peso, acham que é aconselhável assistir a programas de gulosice total?? Fico à espera das vossas respostas/opiniões e quem sabe, no final da semana já consiga resolver esse meu dilema.

03
Ago17

Um truque (simples!) para levantar da cama...

Hoje vou partilhar com vocês um truque para acordar cedo e que tem funcionado comigo. O truque não é da minha autoria, pois já ouvi e li essa sugestão várias vezes e em vários sítios, mas como para mim tem sido muito útil, pode ser que esse truque venha a ajudar mais pessoas como eu, que muitas vezes acorda com a preguiça entranhada no corpo.

 

Eu trabalho todos os dias à noite. O meu horário é fixo e todos os dias saio sempre às 23h ou há dias ainda em que saio à meia noite. E por norma, quando chego a casa, não consigo ir deitar-me logo. Primeiro tenho que ver TV e nos velhos hábitos, fazia um segundo jantar enquanto via TV. Conclusão: vou sempre tarde para a cama. Até aí não há problema porque mesmo indo tarde para a cama, eu sei sempre que tenho a manha e grande parte da tarde livre. Livre para dormir, descansar e fazer outras coisas. Sendo assim, mesmo indo deitar tarde, eu programo sempre o meu despertador para só tocar umas oito horas depois. Faço questão de pelo menos conseguir dormir umas oito horas diárias. Mas o que acontecia até à bem pouco tempo atrás, era que quando o despertador tocava, eu num ápice desligava-o, virava-me na cama e deixava-me ficar. A preguiça de levantar falava mais alto e acabava por não ir ao ginásio. Mas isso mudou! Sim! Eu disse que algumas coisas iam mudar na minha vida, não disse?

 

A solução para levantar-me à hora em que o despertador começa a tocar é simples. Muito simples até! De há uns dias para cá, quando vou deitar-me, faço questão de colocar o despertador o mais afastado possível do comprimento do meu braço. De tal forma que quando ele começa a tocar, não tenho mesmo outra solução se não vencer a preguiça, levantar-me da cama e ir em direção ao despertador para o desligar. E uma vez já em pé, depois já não tenho mais vontade de me deitar. O dia começa, com os preparos para ir uma vez mais ao ginásio e felizmente isso tem funcionado comigo.

 

Agora tu? O que estás à espera para venceres também essa tua preguiça? Segue a mesma sugestão que eu e passa a colocar o despertador bem longe do teu alcance. Vais ver que com o som estridente do despertador, tu levantaste logo da cama, com um sorriso no rosto (ou não!)

02
Ago17

119,2 motivos para mudar os meus hábitos...

Na sexta-feira passada, lá fui eu a uma nova consulta de nutrição. Às vezes pode não parecer, mas eu continuo com essa minha luta constante de perder peso. É bem verdade que ultimamente tenho tido alguma preguiça para ir ao ginásio, e no que diz respeito à alimentação, ela tem sido péssima. Tenho me comportado muito mal e por isso, como já seria de se esperar, levei nas orelhas. Bem! Apesar do meu mau comportamento nestas últimas semanas, a verdade é que a nutricionista foi bastante amável comigo. Amável, atenciosa e esteve disposta a ouvir os meus dilemas. E o mais importante, é que ela me deu força, coragem, motivação para conseguir atingir os meus objetivos. É claro que quando saí da consulta, tinha a perfeita noção de que apesar de toda a motivação que ela me transmitiu, eu sabia que agora, só dependia de mim para continuar com essa motivação. E sim! Posso desde já dizer que continuo motivado. Não sei o que é que mudou em mim, mas acho que finalmente se fez um click na minha cabeça e acordei para a realidade. Uma realidade que me diz claramente, que eu não posso continuar com estes constantes maus hábitos. Tenho que mudar! É urgente mudar!

 

Há cerca de uns quatro anos atrás, eu estava a pesar 135kg. É demais eu sei! Até devia ter vergonha de o dizer. Mas sim, eu pesava tudo aquilo. No entanto, há cerca de um ano atrás eu consegui perder 20kg e essa perda deixou-me super animado. Fiquei nos 115 durante um longo período de tempo até que, por várias circunstancias da vida, comecei a ganhar peso novamente, apesar de estar a frequentar um ginásio. E há umas semanas atrás já estava com 117 e agora, quando fui à balança na sexta-feira passada, já estava com 119kg. Meu Deus! Preciso mudar isso urgentemente. Só a ideia de achar que posso em breve voltar aos 135, faz com que eu costure a minha boca e volte aos exercícios diários. Não quero voltar a ser o eu de antigamente e por isso, fiz um trato comigo mesmo. Entrei em acordo com o meu eu interior e decidi que muita coisa tinha que mudar. Muita coisa terá mesmo que mudar e eu estou com os níveis de motivação ao máximo, confiante de que eu irei conseguir.

 

E para conseguir atingir os meus objetivos – e chegar a um peso com apenas duas casas decimais – isso só irá depender de mim. A partir de agora, terei que ser mais forte, resistir às tentações e deixar de ser preguiçoso. Sei que vai ser difícil, mas sei também que vou conseguir. Conseguir acordar cedo todas as manhas para ir ao ginásio e conseguir ainda, seguir à regra, o plano alimentar que a nutricionista traçou para mim. Sei que vai haver dias em que não me irá apetecer nada sofrer no ginásio e alimentar-me com coisas saudáveis, mas quando esses dias chegarem, vou ter um único pensamento na cabeça: os 119,2kg. Esse é o número que irá estar presente na minha cabeça, o número que dia a dia irá dar-me força para continuar com essa luta constante da perda de peso. E eu quando vou à luta, nunca vou para perder…

28
Jun17

Pão com Pão, o que é que dá??

Eu já paguei para estar com homens! Acho que isso não será novidade nenhuma, para todos aqueles que já acompanham o blogue desde o inicio. Eu já aqui tinha referido esse assunto, nunca tive foi oportunidade para falar mais detalhadamente sobre ele. Mas hoje, vou partilhar com vocês mais um episódio da minha vida.

 

Há uns bons anos atrás, quando eu aparentemente não tinha juízo nenhum na cabeça e só pensava em sexo de manha à noite, eu resolvi um dia, pagar para estar com um homem. Nunca fui propriamente uma pessoa com a facilidade de conhecer homens, com quem pudesse ter sexo sem a necessidade de pagar. Sempre fui um jovem de pouca sorte e aqueles com quem eu gostava de ter sexo, eram heterossexuais que jamais fizeram-me a vontade. Por isso, para saciar a minha louca vontade de estar com um homem, eu paguei. Paguei dinheiro a um homem, para em troca receber prazer. Não foi uma, não foram duas, foram sim várias vezes. Não me arrependo do que fiz, pois em muitos casos, devo confessar que tive muito bom sexo. Mas depois, houve outros casos em que a coisa não correu lá muito bem. E é sobre um desses casos que eu irei agora partilhar com vocês.

 

Quando tudo aconteceu, eu devia ter por aí uns 22 aninhos. Na altura, não havia nada dessas apps que hoje existem e apesar da internet já fazer maravilhas a muita gente, era através dos classificados do Correio da Manha que eu procurava aqueles que estavam dispostos a dar sexo, em troca de alguns trocados. Depois de uma longa busca pelas letrinhas pequenas dos classificados, lá encontrei um que rapidamente me chamou a atenção. Liguei para ele, informei-me das condições (valor a pagar) e agendamos uma hora. Como estava louco para saciar essa minha vontade absurda de estar corpo a corpo com alguém, rapidamente cheguei ao apertamento do jovem, que não era propriamente nenhum Brad Pitt, mas já alegrava a minha vista. Isto é, até ao momento em que ele sempre se manteve vestido, pois assim que começou a despir-se, rapidamente senti uma certa desilusão dentro de mim. O jovem era bonito, mas no que diz respeito ao seu “objeto de trabalho”, a coisa não me deixava assim com os olhos bem arregalados. Não sei se me entendem?! Mas à partida aquilo podia não ser um problema. Afinal de contas, o tamanho não é o mais importante se bem que eu dou muita importância ao tamanho. Mas enfim! A coisa foi rolando, com umas carícias ali e outras acolá, até que, sem que eu estivesse à espera, lá acabei por perceber que o seu “objecto de trabalho” não era o seu pénis, mas sim a parte de trás do seu corpo. O jovem era um gay passivo! Fez questão de me informar que era 100% passivo e que tinha preservativos para me dar, mas… O problema nessa história toda é que também eu sou passivo. Ainda hoje o sou e naquela altura também o era. Não só 100% passivo, como também um passivo convicto que não acredita nessa história da versatilidade. Logo, tínhamos ali um gravíssimo problema!

 

Depois de tudo estar esclarecido em relação às nossas preferências, ele achou estranho eu ter aceite encontrar-me com ele, pois segundo o jovem, ele já na conversa telefónica tinha deixado claro em relação à sua passividade. E o pior é que talvez ele tenha dito mesmo. Eu é que estava com tanto fogo dentro de mim, com tanta vontade de estar com um homem, que no momento, nem me apercebi dele ter dito seja lá o que fosse ao telemóvel. Eu queria estar com homem, deliciar-me nos braços de um homem, ser penetrado por um homem, mas ele não seria com toda a certeza esse homem. E eu também não seria o homem que ele esperava que eu fosse. Pão com pão, não dá em nada! Buraco com buraco, só faz com que ambos fiquem vazios e por isso, estávamos ali num grande impasse onde a vergonha era geral. Para além do sexo anal não funcionar entre nós, o sexo oral também não resultava. Eu não sentia prazer com aquilo, ele também não e toda aquela situação era demasiado constrangedora. Ele ainda teve a gentileza de tirar duma gaveta, o seu vibrador elétrico na tentativa de me dar algum prazer, mas a coisa também não funcionou. Não valia a pena insistir! Ele não seria o homem, que com a sua mangueira, iria apagar o fogo de dentro de mim. Optei por desistir, vestir e dizer que me ia embora. Tirei o dinheiro da carteira para o dar, apesar dele inicialmente não querer aceitar, pois na verdade, aquilo que era suposto acontecer mediante o nosso acordo telefónico, não tinha acontecido, mas em parte por minha culpa. Eu é que não tive uma escuta ativa exemplar e por isso, achei por bem que ele ficasse na mesma com o dinheiro.

 

Foi uma experiência muito estranha essa, mas que me fez aprender algumas lições. A primeira, é que afinal, apesar do que eu achava na altura, nem todos os homens eram capazes de me dar prazer talvez eu achava que era o único passivo no mundo. A segunda lição é que no futuro, de todas as outras vezes que paguei para estar com um homem, antes do encontro, a pergunta sempre saiu da minha boca: «És passivo ou ativo?» E com isso, nunca mais passei por momentos constrangedores como esse.

 

Hoje em dia, com as inúmeras apps que existem, rapidamente ficamos a saber quem é passivo, quem é ativo, quem é versátil e com tanta gente à procura de sexo por este mundo a fora, o pagar para ter sexo, também deixou de fazer sentido para mim. Se bem que, se hoje mesmo conseguisse ter cinco mil euros na mão, ia agora mesmo procurar por um velho colega meu heterossexual e pagava-o na hora para ter sexo com ele. Pois ele próprio é que me disse que só me daria aquilo que eu (muito) queria, a troco desses cinco mil euros. Mas isso é história para contar numa próxima vez…

19
Jun17

O dia em que vi o Isaac Alfaiate nu...

A partir de hoje vou dar inicio a uma nova secção do blog, a qual eu resolvi dar o nome de EPISÓDIOS DA VIDA. E como nisso, não me apeteceu ser nada original, tal como o próprio o nome da secção indica, eu vou aqui contar alguns episódios, caricatos ou não, que eu já tive ao longo desta minha vida de 36 anos. Espero que gostem e que no final, partilhem vocês mesmo os vossos episódios.

 

Há uns dias atrás, partilhei com vocês, a maravilhosa noticia de que, estou a frequentar o mesmo ginásio que o ator Isaac Alfaiate e que por isso, vejo-o com alguma frequência. Na altura, prometi contar-vos um episódio que já tive com ele no passado e por isso, cá estou eu para vos contar esse tal episódio.

 

Antes de frequentar esse novo ginásio, que tenho a sorte de ficar mesmo em frente à minha casa, eu há uns anos atrás era sócio do Holmes Place de Alvalade. Como trabalhava ali próximo, antes do trabalho eu parava algum tempo no ginásio, sempre na esperança de perder os tais quilos indesejados. Naquele ginásio, muitos eram os artistas que por ali passavam, mas aqueles que mais me chamaram a atenção, foi o cantor/apresentador Kapinha e ainda, o jovem ator Isaac Alfaiate, por quem na altura, eu era simplesmente apaixonado por ele. Sentia-me atraído por ele em todos os sentidos e por isso, quando o vi no mesmo ginásio que eu, fiquei de queixo caído. Acho que só não fiquei a babar por ele, porque não convinha. Afinal de contas, o ginásio estava cheio e fazer figuras de parvo não era comigo. No entanto, ao longo de todo o treino, não consegui desviar o meu olhar. O homem era lindo e apesar de na altura não ter um corpo tão trabalhado como o que tem agora, o corpo dele era na mesma delicioso. Naquele instante, tive inúmeras fantasias sexuais a passar pela minha cabeça e como ainda era bem mais jovem, eu devia ter por aí uns 27 anos, qualquer coisinha era o suficiente para me deixar excitado. Por isso, naquele dia, resolvi dizer adeus a passadeira mais cedo e não aguentado de tanta excitação e de não poder tocar naquele corpo que estava a poucos metros de distancia de mim, fugi para os balneários. Não para fazer aquilo que provavelmente estão agora a pensar, mas sim para me trancar no banho turco e tentar esquecer que tinha visto o meu ídolo da altura. Mas decididamente não foi a melhor coisa que fiz.

 

Passado um tempo, quando andava já a derreter no banho turco, adivinhem só, quem é que também entrou no banho turco? Sim! Foi mesmo ele! Sem que eu estivesse à espera, o Isaac Alfaiate entra no banho turco, senta-se bem à minha frente e deixa-se ficar relaxado para meu delírio total. Ao contrário de homens, que eu já tinha visto entrarem lá dentro sem qualquer coisa a tapar o sexo, o Isaac quis ser reservado, e entrou lá dentro de cuecas. Mas mesmo ele estando de cuecas, aquela imagem era o suficiente para eu não aguentar mais. Faltou pouco para eu saltar para cima dele e antes mesmo que ele se apercebesse que eu já começava ali a ficar com uma enorme ereção, optei uma vez mais por fugir. Precisava fugir dali, tomar um banho gelado e apagar de vez aquela imagem, de ter o maravilhoso Isaac Alfaiate, só de cueca bem justa, deixando pouco para a imaginação, ali, sentado à minha frente, à minha mercê. Aquilo foi demais para mim!

 

Já no duche, tentei livrar-me de todos os meus pensamentos sujos, mas por momentos, fiquei a achar que o Isaac andava a perseguir-me, pois logo depois, ele mesmo, volta a estar à minha frente, no duche, para também ele tomar banho. Quando percebi que ele estava ali à minha frente a entrar na cabine, achei mesmo que iria morrer ali de tanta excitação. Achei: é agora! É agora que ele irá tirar aquela cueca e mostrar-me tudo, mas… isso não aconteceu. Talvez achando que ele sim, ele é que estava a ser perseguido por mim, o Isaac optou por não tirar a cueca e tomou um duche assim mesmo. Não quis fazer a vontade de me deixar vê-lo, tal e qual como ele veio ao mundo, e da forma como eu tanto ansiava ver. Tarado como eu era (e ainda sou), naquele instante eu dava tudo para ver o seu glorioso pénis, mas não tive essa sorte. Infelizmente ele foi tímido e não me fez a vontade. E depois daquele dia, nunca mais voltei a vê-lo no ginásio.

 

Voltei a vê-lo sim, anos mais tarde, próximo da minha casa, pois percebi que ele morava nas redondezas. E se para os que acham, que agora que ele frequenta novamente o mesmo ginásio que eu, eu terei mais sorte com ele nos balneários, desculpem desiludir-vos, mas não! Eu não tenho tido sorte nenhuma! O homem não para nos balneários. Ele chega ao ginásio já equipado, faz o seu treino e depois, equipado da mesma forma, vai-se embora assim, sem mais nem menos. Dá apenas o ar da sua graça e deixa as meninas de lá e também alguns meninos, a suspirarem por ele.

 

Enfim! Este é um episódio da vida que podia ter tido um desfecho diferente, tipo um orgasmo colossal, se o tivesse visto completamente nu, mas como isso não aconteceu, resta-me apenas continuar a imaginar como será… aquilo!!

15
Jun17

Um ponto final na história com o meu personal trainer...

Nunca mais falei dele, mas hoje resolvi pegar no assunto, só mesmo para concluir esse capitulo da minha vida. Eu já aqui falei algumas vezes, que me apaixonei pelo meu personal trainer. Isso talvez seja um cliché, mas o que é que eu posso fazer? Não sou de ferro! E perante um homem lindo como ele é, que tem uns olhos que enfeitiça, um sorriso maravilhoso, uma mão tão suave e forte e um corpo que… é um corpo dos deuses! E depois, a aliar-se a tudo isso, o homem é super simpático, é super querido, é uma ternura! Às vezes, chego a pensar que ele só é assim comigo, pois eu todos os meses ajudo a encher a sua conta bancária, mas não! Acho que ele é mesmo querido por natureza. Tão querido, que mesmo sem que ele saiba, enche o meu coração cheio de amor. Um dia sem ele, é um dia sem sabor. Um dia com ele, é um dia cheio de sorrisos e alegrias, mas… ele é casado! É feliz no casamento e em breve, será pai pela primeira vez. Pois é! Mais uma vez cometi a loucura de apaixonar-me por um homem hétero.

 

Comigo isso já se tornou um hábito! Ao longo da minha vida, muitas foram as vezes que me apaixonei por homens heterossexuais. Mas se em tempos, eu sofria horrores por causa disso, ficava noites e noites sem dormir, chorava rios, mares, um oceano inteiro. Hoje, com a idade que tenho e com tudo aquilo que já passei, cheguei à conclusão de que não vale a pena sofrer por isso. Já não tenho vontade nem tempo para ficar por aí a chorar. E ficar noites sem dormir por causa de amores não correspondidos, não!! Já não sou disso! Prefiro dormir e não pensar em nada. Prefiro manter o amor cá dentro e não sofrer por isso. É sempre mais fácil acordar assim todas as manhas. Claro que gostava que as coisas fossem diferentes, mas já que não são, porque não aproveitar a sua simpatia, o seu sorriso, a sua disponibilidade em ajudar? Ele é um querido! E mesmo eu tendo a certeza de que ele sabe que eu sou gay, ele continua a ser sempre um querido. Por isso, chega de alimentar falsas esperanças. Chega de falar deste meu PT a partir de hoje mesmo...

13
Jun17

Aulas de grupo no ginásio...

Quando aderi ao ginásio, no passado mês de fevereiro, aderi ao pacote completo a um ótimo preço. Por 6,20€ por semana, podia aproveitar todas as áreas do ginásio quando quisesse e a qualquer hora e podia ainda, participar em qualquer aula de grupo. No entanto, apesar de ir ao ginásio com frequência, apesar de ter ficado apaixonado pelo meu personal trainer, apesar de achar que ando a matar-me lá dentro, a verdade é que sempre andei a fugir das aulas de grupo. Achei que aquilo não combinava comigo, que não tinha a energia suficiente (seja física ou psicológica) para frequentar essas aulas, que por sinal, são sempre muito concorridas. Mas meus caros amigos, isso agora mudou! Pois é! Este mês lá ganhei coragem e sim, já frequento algumas aulas de grupo mas…

 

Conhecem a modalidade de BodyAttack? Pois bem! Essa é a modalidade que resolvi experimentar este mês no ginásio. Já frequentei algumas aulas e tenho que admitir que aquilo até é super divertido. No inicio até achei que iria fazer figura de parvo, pois não iria conseguir seguir todos os passos, mas um minuto depois do inicio da aula, essas paranoias desapareceram da minha cabeça, pois até o mais bombado, o mais trabalhado que ali está, também erra. E no fundo, ninguém está ali para ser perfeito. É normal errar, é normal estarmos todos desalinhados, pois o importante mesmo é divertir, livrarmo-nos do stresse e perdermos algumas calorias. Eu confesso que tenho adorado e tenho até ficado surpreendido comigo mesmo por conseguir fazer aquelas coisas, mas também é verdade que tenho andado todo partido por causa de tantos agachamentos, de tantas flexões, abdominais e companhia. Ando morto! Cheio de dores no corpo mas… tenho gostado!

 

E vocês? O que mais fazem no ginásio? Será que me sugerem mais alguma aula de grupo?

08
Jun17

Droga Zombie?!

Oh meu Deus!! Este mundo está mesmo perdido!!

 

Andava eu a fazer zapping na TV logo pela manha, quando de repente, paro por breves instantes no “Você na TV” e ouço a Cristina Ferreira a falar de uma nova droga que anda a circular pelo mundo e que inclusive já chegou a Portugal. É uma Droga Zombie, que tal como o nome indica, deixa as pessoas num estado de Zombie, onde segundo a apresentadora, quem toma essa nova droga (que pode ser fatal), chegam até a comer partes do seu próprio corpo. Uhh! Que horror!!

 

Mudei logo de canal pois por vezes, prefiro ficar ignorante em relação às muitas loucuras que existem pelo mundo…

04
Jun17

O mundo está perdido...

…completamente perdido!!

 

Hoje, foi mais um dia em que acordamos com a noticia de um novo ataque (terrorista) em terras de sua majestade. No espaço de um mês, a cidade de Londres foi já vítima de alguns ataques e infelizmente, isso parece que não irá ter fim. Anda por aí, muita gente doida. Pessoas que alegam fazer atos terríveis em nome de um Deus. Pessoas que se sujeitam a serem elas próprias as bombas, de forma a aterrorizarem o mundo. Notícias de ataques terroristas estão a ser frequentes. E é pena ver no que é que o mundo se está a tornar.

 

Aqui em Portugal as coisas ainda estão calmas. Felizmente ainda não houve nenhuma cidade de Portugal a ser atacada por esses terroristas, mas é impossível não sentirmos o terror cá dentro. O terror está dentro de nós, sempre que acordamos e ouvimos as notícias do dia. E eu particularmente não gosto muito de falar sobre esse assunto. Prefiro usar este blog, como um escape às coisas terríveis que acontecem à nossa volta, onde posso dizer e mostrar muitas coisas disparatadas e onde o terror do dia a dia, não está presente nos artigos deste blog. Mas hoje acordei com a necessidade de falar disso.

 

O mundo está perdido e infelizmente, muitas são as vítimas que são levadas por esse terror sem fim. E a essas vítimas, só nos resta mesmo é rezar por elas e continuar a ter esperança de um mundo melhor…

29
Mar17

É tempo dos espirros...

A Primavera chegou e no meu caso eu digo mesmo, a maldita Primavera chegou!! E com ela, veio o pólen que anda pelo ar e ataca aqueles que como eu, sofrem de renites alérgicas. Eu confesso, não tenho aguentado mais todas essas alergias e por isso, cá estou eu para rogar uma praga a esta maldita Primavera. Tomara eu que não existisses!!

 

Apesar de saber que muitos são aqueles que anseiam pela chegada do bom tempo da Primavera e depois do calor do Verão, eu sou daqueles que odeia tanto a Primavera e também o Verão. A Primavera é por causa das alergias. Chego a ficar doente por causa dela. E odeio o Verão por causa do calor. Chego também a ficar doente por causa dele. Para mim, o ideal seria ter Outono e Inverno durante todo o ano. E apesar deste último Inverno ter tido uns dias bem frios, onde o meu corpo tremia e eu batia com os dentes de tanto frio, a verdade é que prefiro mesmo tempos assim. Sou adepto do frio, da chuva, do tempo cinzento e odeio o calor, o sol, as altas temperaturas, enfim… Durante os próximos meses vou andar a chorar.

 

Apesar de só agora a Primavera ter chegado, a verdade é que eu já tenho andado aflito da minha renite alérgica desde o mês de Fevereiro. Todos os dias tenho que tomar um anti-histamínico e há bem pouco tempo, percebi que aquele que tomava, já não estava a fazer qualquer efeito em mim, pois eu acordava já a espirrar, com comichões nos olhos e com lágrimas, com o nariz a pingar e sempre com dores de cabeça. Isso fez com que eu fosse à minha médica de família de urgência, para que ele me arranjasse uma outra solução. Pois de tanto espirrar, de tanto nariz a pingar, de tanto assoar o nariz, o meu pobre nariz ficou cheio de feridas e muitos foram os pacotes de lenços que eu gastei. Felizmente, a doutora lá mudou a minha medicação. Para além de um spray que tenho que meter 2 vezes em cada uma das minhas narinas logo pela manha, mudou o anti-histamínico. E a verdade, é que desde que mudei, tenho andado melhorzinho. E ainda bem, pois eu não aguento mais essas alergias e por vezes, só tenho vontade de arrancar o meu nariz.

 

E vocês? Também sofrem de sinusite, de renite alérgica?? E estão animados com a chegada da Primavera, ou tal como eu, não estão nada animados com isso? Gostava de saber as vossas opiniões…

28
Mar17

A app útil para quem tem dificuldade em beber água...

O que não falta por aí são apps atrás de apps e quem hoje em dia tem um smartphone, que eu diria que é ainda muita gente, já não consegue viver sem algumas apps. Eu mesmo ando viciado em algumas, mas hoje vou partilhar com vocês, uma app que até dá muito jeito.

 

Sempre ouvi dizer que é bom beber água e que convém bebermos muita água. E eu até sou uma pessoa que bebe muita, mas não a quantidade que realmente devia beber por dia. Por causa do trabalho, às vezes eu chegava a ficar as minhas oito horas de trabalho sem beber um pingo de água e depois, quando chegava a casa, aí sim, bebia. Bebia aquilo que eu achava ser muito mas que afinal não era. E agora, por causa dos treinos no ginásio, tenho mesmo que obrigar-me a beber água. O ideal para mim é beber 3,5L de água por dia e de forma a não me esquecer de beber toda essa água, arranjei o auxilio de uma aplicação que faz isso mesmo, ‘obriga-me’ a beber toda a água que devo beber ao longo do meu dia.

 

A app, para quem estiver interessado, chama-se Water Drink Reminder. Eu tenho-a no meu Samsung mas acredito que essa, ou outra app parecida (pois existem tantas do mesmo género), esteja também disponível no iPhone. E o que é que faz essa app? É simples! Depois de fazeres umas configurações iniciais, tipo indicar o teu peso, a app dá-te a indicação de quanta água deves beber ao longo do dia. Depois, existem duas possibilidades. Ou és tu que programas as horas certas para beber água, ou então, da hora que te levantas, até à hora em que te deitas, de hora a hora o telemóvel vai dando-te sinais para que bebas. E isso tem funcionado comigo. Às vezes, por estar super atarefado, esqueço-me de beber água. Com essa app isso agora já não acontece. Volta e meia, por muito atarefado que esteja, o telemóvel dá sinal, como se estivesse a receber uma mensagem e isso claro, obriga-me a parar o que estou a fazer para beber água. É útil não é?? Ups! Recebi nova mensagem no telemóvel. É hora de parar por um bocado e beber mais um pouco de água.

 

E já agora, vocês conhecem apps úteis para serem usadas ao longo do dia? Se sim, fico à espera que partilhem essas apps comigo e com o pessoal do MORE

23
Mar17

Hoje só quero a vossa opinião...

Hoje peço-vos ajuda. Gostava de partilhar algo com vocês para depois pedir-vos ajuda, a vossa opinião sincera, quero saber o que acham, o que devo fazer?

 

Há uns dias atrás, voltei a trocar mensagens no Whatsapp com uma pessoa que há muito tempo não falava. Acho que vai fazer um ano em maio que não falava com ele, mas assim do nada, voltei a falar depois de no passado ter feito várias tentativas para manter contacto, e ele sempre a ignorar-me. Eu até já falei dele em vários episódios que tive com ele no ano passado mas entretanto, a coisa não deu em nada. O que acontece agora é o seguinte: um ano depois sem que ele me dissesse nada, ele agora tem insistido comigo para que eu volte a fazer uma visitinha lá a casa dele. Eu sei no que é que vai dar essa visita. Ele diz que é apenas para conversar, meter a conversa em dia e saber das novidades, mas eu conheço-o. Pouco, é verdade, mas eu conheço-o. Sei que chegando lá, ele ia agarrar-me, beijar-me e íamos acabar na cama, sem nem sequer termos a tal conversa. E eu estou chateado com ele. Chateado pelo facto de ele, de um momento para o outro, ter deixado de dar noticias. Sinto que ele agora está carente, da mesma forma que eu também estou, mas será correto estarmos a usar um ou outro. Sim, porque se eu fizer a tal visita a ele, também eu estarei a usá-lo. Por isso eu pergunto: Acham que devo passar pela casa dele? Ou tendo em conta de que eu sei que isso nunca vai dar em nada, devia eu começar a ignorá-lo? O que acham??

22
Mar17

O rabo do meu Personal Trainer

Nos últimos dias falei-vos da minha nova paixão. Eu já tinha prometido a mim mesmo de que nunca mais voltaria a cair nesse mesmo erro: apaixonar-me! Ainda por cima apaixonar-me novamente por um heterossexual. Bem! Na verdade, eu nem sei se o Tiago (o meu Personal Trainer) é hétero. Pode até ser gay, mas essas coisas não dá para perceber. Pelo menos eu não consigo pois o meu gaydar está sempre avariado de todo. Mas sinceramente também não tenho 100% de certeza de que ele seja hétero. Enfim! Seja lá o que ele for, a verdade é que eu não devia, eu não podia voltar a cometer esse mesmo erro. Mas cometi e… agora? Agora é aguentar e ver no que isso vai dar.

 

Se por um lado eu não sei qual é a sua orientação sexual, no que toca a mim, eu tenho quase a certeza absoluta de que ele sabe qual é a minha. Sim! Eu diria que tenho 100% de certeza de que ele sabe que eu sou gay. E é claro que eu nunca lhe disse isso, nem nunca vou ter uma conversa com ele em relação à minha orientação sexual. Também não ando com um post-it colado na testa a dizer «Eu sou Gay”», mas apesar de eu não andar a anunciar pelo ginásio todo de que sou gay, há coisas que eu não consigo disfarçar. Não sou afeminado, mas qualquer um que esteja atento, rapidamente percebe. Às vezes basta somar um mais um e o resultado é o que todos nós já sabemos. E tendo eu a certeza de que ele sabe que eu sou gay, há uns dias atrás ele teve uma atitude comigo, que até agora eu ainda não compreendi.

 

Ele nunca me faltou ao respeito e nem eu iria permitir tal coisa. Como já tinha dito, ele comigo é sempre super simpático. É um querido! Seja pessoalmente, quando está a treinar comigo ou quando nos cruzamos pelo ginásio, ou até mesmo por alguns sms que às vezes trocamos. Ele é super atencioso, ao ponto de me agarrar se por algum motivo eu desequilibrar-me nos exercícios. E só digo uma coisa, por diversas vezes ele já me tocou e eu confesso, fiquei sempre arrepiado. Mas aquilo que eu tentava dizer é que há uns dias atrás, em pleno treino, ele teve uma atitude que, enfim, não deu mesmo para perceber. Num determinado momento, ele quis explicar-me um novo exercício, mas na hora em que exemplificava, sentiu dores nas costas e depois, confidenciou-me que no dia anterior tinha ido parar ao hospital, por causa de umas dores musculares. Devido a essas dores, ele teve mesmo que levar uma injeção e quando eu achei que esse assunto ficava por aí, não sei o que é que lhe deu, que em pleno treino, ele quase se despiu à minha frente, para me mostrar o seu rabo. Dá para acreditar?! Baixando os seus calções, ele fez-me questão de mostrar a sua nádega, para mostrar onde tinha levado a injeção. Acham isso normal? Eu só vós digo que naquele momento eu quase ia tendo um ataque. Se por um lado não quis parar de olhar para o seu rabo (maravilhoso), por outro não sabia se devia desviar o olhar e fingir que aquele momento não tinha acontecido. Juro-vos que fiquei mesmo num impasse. Olhar ou não olhar?! Claro que olhei! De olhos bem abertos e de boca aberta. Olhei aquela sua nádega, onde deu para perceber que ele tinha um sinal na nádega e depois, como se nada fosse, voltou a levantar o calção e o treino continuou. E eu claro! Não percebi nada! Mas que atitude foi aquela? Que provocação foi aquela? Que cena foi aquela? É claro que quando cheguei a casa, tive que tomar um banho de água fria para apagar o fogo dentro de mim.

 

É normal as pessoas andarem a mostrar o rabo a outras pessoas, praticamente desconhecidas, só para indicarem o sítio onde levaram a injeção? Eu não acho normal! Pelo menos eu nunca fiz isso. E apesar de ser normal nos balneários, vermos quase todos nus, rabos e pénis todos à mostra, a verdade é que não é normal, em pleno ginásio ele ter aquela atitude. Claro que isso fez com que o meu coração batesse ainda mais forte, mas fez também com que eu tivesse a certeza de que sim, ele sabe que eu sou gay e felizmente não se importa com isso. Infelizmente é o facto de ainda não o ter visto completamente nu pelos balneários. Já nos cruzamos várias vezes pelos balneários, já tivemos no cacifo lado a lado, mas ainda não tive a sorte, ou o azar de o ver tal como veio ao mundo. Para falar a verdade acho que nem quero vê-lo completamente nu, mas acho que isso será assunto para outros artigos…

21
Mar17

O inicio da minha paixão pelo PT

O seu nome é Tiago. Bem! Na verdade, esse não é o seu verdadeiro nome, mas para todos os efeitos, o meu Personal Trainer, por quem eu estou perdidamente apaixonado, vai aqui chamar-se Tiago. E sim! Ele é mesmo lindo! Muito bonito! (E não me canso de dizer isso!)

 

Logo no primeiro dia em que fui ao ginásio, fui já com a intenção de contratar os serviços de um Personal Trainer e isso porque eu conheço-me muito bem. Sei que se não tiver alguém a puxar por mim, a dar-me força, a incentivar-me para que eu continue, rapidamente iria desistir do ginásio e nunca mais iria lá meter os pés. Parece estúpido dizer isso, mas basicamente eu preciso de alguém a obrigar-me a ir ao ginásio. Tipo ter alguém que me puxe da cama, me obrigue a treinar e que me dê chicotadas nas costas quando já estou a fraquejar. É uma imagem estranha, mas comigo tem que ser assim. E por isso, ao contratar os serviços de um PT, cria-se logo com ele um compromisso. Fixamos datas e horas de treinos e como eu não gosto de faltar com os meus compromissos, lá me sinto obrigado a ir. Se bem que com o Tiago, ir ao ginásio deixou rapidamente de ser uma obrigação e passou a ser um prazer. Pois é! No final do treino eu saio de lá a bufar, a transpirar por todos os lados, morto de cansaço, mas mesmo assim, aquela quase uma hora de treino com ele, tornou-se num verdadeiro prazer.

 

E como é que eu cheguei ao Tiago? Acho que já aqui tinha dito. Logo no primeiro dia em qua fui ao ginásio, eu dirigi-me a ele, que estava por ali a dar assistência às pessoas, e falei do meu interesse em ter os serviços de um PT. Na hora, agendamos primeiro uma avaliação física, onde ele sugeriu alguns exercícios que eu devia fazer. Logo nesse mesmo dia da avaliação, ele disse algo que eu nunca mais me esqueci: «A partir de agora, podes usar e abusar de mim…» E claro! Aquela sua frase ficou-me na cabeça e a intenção de usar e abusar dele nunca mais saiu da minha cabeça. E antes mesmo de contratar os seus serviços, ele deu-me um prazo de uma semana para praticar sozinho os exercícios que ele tinha sugerido e só depois, no final dessa semana é que voltaríamos então a falar. E foi o que aconteceu. Pratiquei sozinho durante uma semana, e ao fim dessa semana, ele resolveu oferecer-me uma aula grátis de PT, para ver se era mesmo isso que eu queria. A primeira aula foi no dia 27 de fevereiro. Já nesse dia, eu já estava completamente apanhadinho por ele. Adorava a sua simpatia, a sua atenção, adorava a sua delicadeza ao falar comigo, ao me explicar as coisas e claro, os seus olhos desconcentravam-me, o seu sorriso matava-me e o seu corpo fazia eu ter tremores por todo o lado e por isso, é obvio que no final daquela aula grátis, depois de ele me ter apresentado os valores, eu contratei de imediato os seus serviços. Ele passou a ser oficialmente o meu Personal Trainer e desde então, duas vezes por semana nós estamos juntos, mas eu praticamente o vejo todos os dias no ginásio.

 

Eu já tenho o seu número de telemóvel, que ele já deixou bem claro que eu posso usar e abusar dele. Já o encontrei no Facebook, mas claro, não tive coragem de pedir amizade e nem vou fazê-lo. Já sei que é do norte, mas também o seu sotaque denuncia logo que ele é lá para os lados do norte e depois, ele é dono de uns olhos que sinceramente, ainda não consegui perceber se são azuis ou se são verdes. Não interessa! São lindos! Tem um sorriso e uns lábios maravilhosos, é adepto da barba e meu Deus! Tem um corpo dos deuses. Tomara eu ter o corpo que ele tem. Enfim! Ando mesmo de cabeça perdida por esse Tiago e não sei porquê, acho que ele já percebeu o fascínio que eu tenho por ele. Não sei bem explicar porquê, mas acho que ele sabe que o meu coração bate, e bate forte por ele…

20
Mar17

Estou apaixonado pelo meu Personal Trainer...

Sim! Parece mentira, mas é a mais pura verdade. Tentei resistir, tentei evitar, negar, tentei apagar da minha memória certas coisas que vi, mas não foi possível. O maldito do cupido atingiu-me como uma seta no coração e agora não há volta a dar. Estou apaixonado! É estúpido! Eu sei! É ridículo, é coisa de adolescente, mas que poderia eu fazer?

 

Como já aqui disse algumas vezes, eu no passado mês de fevereiro inscrevi-me num ginásio que fica bem próximo da minha casa. E apesar de na última semana não ter ido treinar com a regularidade que queria, pois tive um problema de saúde que me deixou de baixa médica, a verdade é que tenho ido muitas vezes. Hoje mesmo, estou agora a escrever este artigo e daqui a pouco lá vou eu para o sacrifício. Bem! Na verdade, não será de todo um sacrifício, pois hoje, segunda-feira, eu irei treinar com o meu PT. Sim! Penso que também já aqui tinha dito que tinha contratado os serviços de um Personal Trainer. Serviço esse que é um pouco dispendioso, mas que foi a solução que eu arranjei para mais rapidamente conseguir atingir os meus objetivos. Desde o dia 28 de fevereiro, eu tenho treinado então com o PT duas vezes por semana e apesar de ainda não ter ido à balança, já me sinto diferente. Não sei se emagreci, mas a verdade é que o meu corpo está diferente. Pelo menos, já consigo fazer algumas coisas que antes era impensável fazer, como agachamentos e flexões. Esse meu PT, com o tempo, conseguiu fazer com que eu fizesse coisas que antes, eu não conseguia fazer e só por isso, já está a valer a pena pagar o valor que pago. Ele é um ótimo profissional e em menos de um mês, já percebeu os meus limites e tem feito de tudo para me ajudar no meu objetivo. Mas para além de um ótimo profissional, o meu PT é… enfim!! O homem é lindo! Lindo! Mesmo muito lindo! É super lindo e claro, um coração mole como o meu, um coração carente como o meu, facilmente deixou-se levar pelos seus encantos.

 

Quando entrei no ginásio, fiquei de contar-vos mais vezes por aqui, as aventuras que tenho passado pelo ginásio. Sim! Porque uma ida ao ginásio é sempre uma grande aventura. Uma aventura que inicialmente me faz suar que nem um porco, mas que logo depois, me leva rapidamente ao paraíso. Fiquei mesmo de contar essas minhas aventuras, mas depois, percebi que não tinha muito tempo para escrever. Mentira! O que eu não queria escrever era mesmo isso. Era escrever que estou apaixonado pelo meu PT. Para falar a verdade nem sei mesmo se é paixão, se é obsessão ou se é apenas carência. Tenho andado muito carente e por isso, conhecendo-me como eu já me conheço, é natural que eu fique fascinado pelo homem que é super simpático, que é super atencioso e que por diversas vezes já me disse que eu posso e devo, usar e abusar dele. Mas vamos com calma. Com tempo – que eu irei arranjar maneira de ter – eu vou contar-vos essas minhas aventuras pelo ginásio e essa minha paixão pelo meu PT.

08
Mar17

Dizem que hoje é o Dia da Mulher...

Pois é! Há quem diga que hoje é o Dia Internacional da Mulher e eu, sem qualquer receio digo aqui – como aliás já tinha dito antes – eu simplesmente desprezo esse dia. Sim! É verdade! E não! Não é porque eu tenho algo contra as mulheres, muito pelo contrário. Para mim elas são o sexo forte. Elas são uma força da natureza, que sem elas, o homem com certeza não saberia viver. Mas vamos com calma!

 

Quando digo que desprezo o Dia da Mulher, não estou só a falar desse dia. Eu desprezo todos os chamados “dias especiais” que existem pelo calendário. Não sou apologista do Dia da Mulher, nem do Dia do Pai, do Dia da Mãe, dos Avós, do Dia da Criança, do Natal, da Páscoa e por incrível que pareça, nem mesmo do dia do meu aniversário entre tantas outras datas. Para quê são esses dias? Para quê? Não percebo! Hoje supostamente será para valorizar a mulher. Para falar de grandes mulheres da atualidade, de mulheres que fizeram história no passado e para recordar os direitos alcançados pela mulher ao longo dos anos. Mas para quê a necessidade de haver um dia específico para se falar disso? Porque especificamente o dia 8 de Março para valorizar a mulher? Porque? Não sei! Só sei que acho estúpido! A Mulher deve ser valorizada todos os dias. A Mulher deve (ou SEMPRE devia) ter SEMPRE os mesmos direitos que os restantes seres humanos. A Mulher, na história do país e do mundo SEMPRE será figura importante no passado, no presente e no futuro. Hoje é o Dia da Mulher. Mentira! Todos os dias são dias da Mulher! Todos! O que é pena, é que por causa desse dia 8 de Março, muitas são as pessoas que só nesse dia dão valor a Elas. E nos restantes dias do ano, ignoram-nas, não lhes dão os mesmos direitos que os outros, maltratam-nas, humilham-nas e em muitos casos, chegam a ser mortas pelas mãos daqueles que um dia, juraram amor eterno. Mas que importância tem isso agora? O importante é que hoje é o Dia da Mulher. Maridos, namorados, homens em geral, vão hoje relembrar que elas existem. Vão hoje dar-lhes o merecido valor. Vão coloca-las num pedestal. Vão fazer delas, Rainhas por um dia, pois amanha, dia 9 de Março, tudo volta ao normal e muitos serão aquelas que vão voltar a colocar as mulheres no seu devido lugar, que para muitos, é serem elas a rebaixarem perante os homens.

 

Vergonhoso! É isso que eu digo! Nos tempos que correm, é vergonhoso ainda existirem esses chamados “dias especiais”. Todos os dias deviam ser especiais. Todos os dias deviam ser dias para valorizar a Mulher, a Criança que será o futuro do amanhã, os Pais que tudo fazem pelos filhos, todos os dias deviam ser dias para valorizar o ser humano. Não devia haver certos dias, para relembrarmos de certas importâncias. Por isso sim! Eu digo e volto a dizer. Eu desprezo o Dia da Mulher e olhem que eu tenho grandes mulheres na minha vida. Mulheres que sem elas, eu não seria o homem que sou hoje. Mulheres em que dia-a-dia eu faço questão de relembrar-lhes o quão importante elas são para mim. O quão importante elas são fundamentais para a sociedade em geral. Mulheres que todos os dias são… Mulheres! E não! Nunca irá ser preciso um dia 8 de Março para eu relembrar o quanto elas são importantes, amadas e valorizadas.

 

E mais não digo…

24
Fev17

Eu vou dando notícias…

Sensivelmente no principio do mês, eu falei-vos aqui do meu primeiro dia de Ginásio. Sim! Eu tenho frequentado um ginásio e tenho sido muito pontual. Tenho ido com regularidade de segunda à sexta e apesar de ainda não querer ir à balança tirar a prova dos nove, tenho noção de que já perdi alguns kilos. O que como é óbvio, deixa-me já bastante animado e motivado. Não vou dizer que tem sido fácil lidar com essa nova rotina, pois não tem sido, mas a verdade é que estou muito empenhado em cumprir os meus objetivos. Tenciono praticar mais exercício e seguir uma vida/alimentação mais saudável. E acreditem, tenho batalhado para isso.

 

Na próxima segunda-feira, as minhas idas ao ginásio vão continuar, mas desta vez, serei acompanhado por um PT onde terei um treino personalizado e focado nos meus objetivos que é, perder peso. Para já, durante os próximos dois meses, irei ser acompanhado por um Personal Trainer duas vezes por semana e apesar deste ter sido um investimento um pouco elevado (em termos financeiros) a verdade é que sei que com a ajuda de um PT, eu vou conseguir. Sei que vou!

 

Estou animado, estou motivado, cheio de força e tal como já havia aqui prometido, vou (tentar) partilhar com vocês essa minha nova vida mais saudável. Infelizmente não tenho tido muito tempo para partilhar alguns bons e interessantes momentos desses meus dias, mas vou tentar empenhar-me mais também nesse blog e contar-vos como tem sido essa minha batalha contra o peso. Eu vou dando notícias…

09
Fev17

Primeiro dia de ginásio

Como já aqui tinha dito, um novo ginásio abriu mesmo à porta da minha casa. É só sair do conforto da minha casa, andar uns quantos passos e pronto, estou dentro do ginásio. E se antes havia a desculpa de que todos os ginásios ficavam longe e que por isso eu não ia, agora essa desculpa já não se aplica. O ginásio abriu as suas portas no passado sábado, é muito semelhante a outros ginásios que eu já frequentei no passado e a grande vantagem deste é mesmo a proximidade. Talvez por isso, sou mesmo capaz de ir todos os dias.

 

Apesar da abertura ter sido no sábado, só mesmo hoje é que tive possibilidade de meter lá os pés e gostei muito do ambiente do ginásio. Gostei também do staff que por lá anda, todos muito simpáticos, todos muito prestativos e houve mesmo um, que depois de eu pedir ajuda, chegou a dizer-me o seguinte: «Eu estou aqui para ser usado e abusado por si» Bem! Não foi de todo a melhor coisa que disse, pois se eu realmente pudesse usa-lo e abusar dele seria para… enfim! Vou é mudar de assunto.

 

Para este primeiro dia de treino, tentei fazer algo mais soft, pois já há alguns meses que não metia os pés num ginásio. Por isso, para começar, fiquei 20 minutos na passadeira, segui para o puxador ao peito, depois pela máquina de flexão de joelhos, para a de peitoral e por fim, passei 10 minutos pela bicicleta. Ainda tencionava fazer outros exercícios, mas depois o cansaço falou mais alto e não consegui mais. Desisti! Mas amanha, se tudo correr bem, lá estrei novamente e espero pelo menos, ir umas cinco vezes por semana.

 

Por agora estou animado e espero que essa animação dure por muito tempo, pois estou mesmo decidido a empenhar-me no ginásio e com isso, perder os quilinhos que há muito quero perder. Mas hoje foi só o primeiro dia. Foi o suficiente para ficar já com dores nos braços e nas pernas e se tudo correr bem, espero vir aqui relatar mais vezes essas minhas idas ao ginásio. Para já vou é descansar, pois bem que estou a precisar.

Os meus blogs

Calendário

Fevereiro 2018

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728

Mais sobre mim

Projeto | Eu Sou Gay

Tens algo a dizer?

Comentários recentes

  • Anónimo

    Exatamente!!! Excelente esse tutorial, se seguir i...

  • Mauro

    o Sergio Marone é um gatão.

  • Anónimo

    914370704

  • Anónimo

    Tem o livro? Quer vender?

  • Anónimo

    Olá tens previsão para a segunda temporada??

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Sigam-me no Twitter

Quer ler histórias MORE?

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.