Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MORE

Num só blog, está tudo aqui! O MORE tem desabafos/opiniões em relação a mim e ao que se passa à minha volta. Tem sugestões de cinema, televisão e não só. E tem mais, muito mais...

11
Mai17

Mais Um Dia (de David Levithan) | +Livros

E hoje cá estou para sugerir e dar uma breve opinião em relação a um outro livro que tive a oportunidade de o ler há bem pouco tempo.

 

Se bem se lembram, já por diversas vezes eu já aqui falei do escritor David Levithan. Falei nele por causa do livro “Will e Will”, “20 Danças” e ainda por causa do livro “A Cada Dia”. Em relação a esse último, na altura em que o comprei, adquiri-o juntamente com o livro que hoje irei falar e que se chama “MAIS UM DIA”. Pois bem! David Levithan, que é já um escritor que eu admiro imenso, na altura quando escreveu o “A Cada Dia”, no final desse livro, deve ter tido a necessidade de contar mais. Deve ter tido dificuldade em despedir-se dos seus maravilhosos personagens e por isso, resolveu dar continuidade a ela. Ou melhor! Para ser mais correto, “Mais Um Dia” não é uma continuação do livro anterior. Trata-se da mesma história, a história onde o personagem A acorda todos os dias num corpo diferente e num belo dia, apaixona-se pela jovem Rhiannon. O que aqui há de diferente, é que em vez de lermos o livro numa perspética do A, passamos a lê-lo na perspetiva da Rhiannon. É ela a protagonista deste “Mais Um Dia”. É ela, que página a página vai relatando todos os acontecimentos que já conhecíamos através do livro anterior, mas agora, temos pormenores da sua vida que desconhecíamos no livro “A Cada Dia”. Neste novo livro, acompanhamos a vida da Rhiannon a partir do momento em que a sua vida cruza-se com a de A e passamos a ter uma melhor noção de como é a sua vida com o namorado Justin, com os amigos e com os seus pais.

 

O livro está giro. Adorei a ideia de em dois livros diferentes, o autor ter contado a mesma história, mas com perspetivas diferentes. E por tratar-se da mesma história, cheguei à conclusão de que chega a ser indiferente, qual dos dois livros devemos ler primeiro. Quando comprei os dois livros, já sabia de antemão de que se tratava da mesma história mas contada por personagens diferentes. Pensei, no entanto, que por o “A Cada Dia” ter sido lançado primeiro, esse teria que ser obrigatoriamente o primeiro a ser lido mas agora que já li os dois, acho que sou da opinião de que é indiferente. Por isso, se estás com vontade de aceitar estas minhas sugestões de leitura, começa por onde tu quiseres, pelo livro que tu encontrares primeiro e eu tenho a certeza que vais gostar. Eu gostei! No entanto, há semelhança do que aconteceu com o “A Cada Dia”, também com este “Mais Um Dia” eu fiquei à espera de algo mais. Algo que me surpreendesse ainda mais, mas isso não aconteceu. De qualquer forma são duas ótimas sugestões que eu recomendo.

 

MaisUm Dia_David Levithan.jpg

 

Sinopse do livro: Depois do aclamado romance A Cada Dia, bestseller do New York Times, David Levithan conta a história da Rhiannon, e da sua busca desesperada pelo amor verdadeiro.

Todos os dias da Rhiannon são iguais. Ela resignou-se com a vida, convenceu-se de que não merece mais do que um namorado frio e distante, o Justin, e até delimitou regras para a sua vida: não ser demasiado carente, evitar aborrecê-lo, nunca esperar demasiado.

Até que uma manhã muda tudo. De repente, e pela primeira vez, o Justin parece olhar para ela, querer estar com ela, e juntos vivem um dia perfeito… Um dia perfeito de que o Justin não se recorda na manhã seguinte. Confusa, deprimida e angustiada por mais um dia inesquecível como aquele, Rhiannon começa a questionar tudo. Então, certo dia, um estranho diz-lhe que o Justin com quem ela passou esse dia, e que a fez sentir-se uma pessoa real… não era o Justin.

Um livro que toca profundamente a imperfeição humana, os maus relacionamentos, a excessiva importância da aparência, a sexualidade ou a insignificância dos géneros.

26
Mar17

20 Danças (vários escritores) | +Livros

Finalmente estou aqui para falar-vos do livro “20 DANÇAS” e digo finalmente, pois há já algum tempo que tenho andado a ler o livro e parecia que ele nunca mais chegava ao fim. E quando digo isso, não estou a dizê-lo por achar que o livro é mau, muito pelo contrário. Eu até gostei imenso deste livro que conta com a participação de 20 escritores diferentes. O que aconteceu é que a falta de tempo, fez com que eu me atrasasse imenso na leitura deste livro. Andei a arrastar com ele durante algumas semanas, mas agora cheguei ao fim e por isso, cá estou a dar-vos mais uma boa sugestão de leitura.

 

20 Danças” foi um daqueles livros que eu comprei por impulso, lá pela época do Natal. Na altura, procurava livros para oferecer à minha mãe e à minha irmã, e lá acabei por comprar esse para mim. E o que mais me chamou a atenção neste livro, foi o facto de ele contar 20 histórias diferentes, pelas mãos de 20 escritores diferentes. E um desses 20 escritores, é o David Levithan e o John Green, escritores esses que eu já conheço algumas das suas obras e até já sugeri aqui alguns dos seus livros. Confesso que esse foi o principal motivo por ter comprado o livro e depois, quando comecei a perceber do que se tratava este “20 Danças”, gostei muito daquilo que vi/li. Seguindo todas o mesmo tema, o baile de finalistas, estas 20 histórias contam como jovens mulheres e homens viveram o seu baile de finalistas, onde algumas histórias chegam até a ser chatas e estranhas, mas na sua maioria, há boas histórias para conhecer, onde é claro, em muitas delas, o tema da homossexualidade está presente.

 

Apesar do livro estar mais direcionado aos jovens adultos, talvez aos adolescentes, eu acho que ele pode ser lido por todos. É de fácil leitura e se tiveres tempo, coisa que às vezes eu não tenho, acho que irás conseguir ler estas 20 histórias, 20 danças, num verdadeiro ápice. Arrisca-te na leitura e depois partilha comigo as vossas opiniões.

 

20Danças.jpg

 

Sinopse do livro: O baile de finalistas é um rito de passagem na vida dos adolescentes. É o momento de transição da juventude para a idade adulta com a faculdade já ali ao virar da esquina. Mas na noite do baile de finalistas raramente as coisas correm de acordo com o planeado...

Aqui reúnem-se as histórias de 20 bailes de finalistas, escritas por 20 dos melhores e mais divertidos escritores da atualidade: John Green, David Levithan, Ned Vizzini, Lisa Ann Sandell, Rachel Cohn, Jodi Lynn Anderson, Leslie Margolis, Elizabeth Craft, Cecily von Ziegesar, Holly Black, Sarah Mlynowski, Billy Merrell, Adrienne Maria Vrettos, Daniel Ehrehnaft, Aimee Friedman, Brent Hartinger, Will Leitch, E. Lockhart, Melissa de la Cruz, LIbba Bray.

18
Jan17

A Cada Dia (de David Levithan) | +Livros

Já se está a tornar um habito falar de David Levithan aqui no MORE. Ele que é um escritor americano, que já foi mencionado neste blog através de um filme que está disponível no catalogo da Netflix e ainda, através de uma sugestão de leitura. E por tratar-se de um escritor, por quem eu começo a ter um especial carinho, tenho a certeza que em breve vou continuar a falar dele mais vezes. E desta vez, a razão para eu estar aqui a falar do escritor, é que terminei há bem pouco tempo de ler, um dos seus grandes sucessos chamado “A CADA DIA”. Esta é uma história fenomenal, muito bem contada e de fácil leitura e claro, recomendo-vos a leitura deste livro, pois tenho a certeza que irá valer a pena.

 

Neste livro, David Levithan através de um só personagem, chamado ‘A’, dá-nos a conhecer uma série de outros personagens. Todos eles muito diferentes, todos muito interessantes, com histórias de vida tocantes, mas que graças ao grande amor de ‘A’, todos eles buscam o amor pela mesma rapariga.

 

Confesso que cheguei a esse livro, por de uma certa forma abordar uma temática gay e como ultimamente tenho andado à caça de livros com essa temática, foi com um grande entusiasmo que comecei a ler esse livro, mas tenho que admitir que o final, na minha opinião, deixou muito a desejar. Fiquei um pouco desiludido com o desfecho da história, pois imaginava que ele viesse a terminar de uma outra forma, mas valeu apena! Não digo que vá fazer parte da minha lista de favoritos, mas é sem dúvida um livro a ter em conta e por isso, aqui fica a recomendação e depois partilhem a vossa opinião em relação ao livro.

 

A Cada Dia.jpg

 

Sinopse do livro: A cada dia, A acorda no corpo de uma pessoa diferente. Nunca sabe quem será nem onde estará. A já se conformou com a sua sorte e criou regras para a sua vida: Nunca se apegar muito. Evitar ser notado. Não interferir. Tudo corre bem até que A acorda no corpo de Justin e conhece Rhiannon, a namorada de Justin. A partir desse momento, as regras de vida de A não mais se aplicam. Porque, finalmente, A encontrou alguém com quem quer estar a cada dia, todos os dias.

28
Nov16

Will e Will (de John Green e David Levithan) |+Livros

Will e Will.jpg

 

Querem um livro que vós façais rir? Rir muito? Então aceitem esta minha nova sugestão de leitura, pois tenho a certeza que com este novo livro, muitas serão as gargalhadas que irão ter ao longo das quase 300 páginas que o livro tem.

 

Na semana passada, lá consegui terminar de ler o livro “WILL e WILL”, dos escritores John Green e David Levithan e confesso que depois de ter terminado de o ler, ou melhor, muito antes de chegar ao fim do livro, este “Will e Will” já estava mesmo presente na minha lista de favoritos. O livro é espetacular e conta a histórias de dois jovens que têm precisamente o mesmo nome: Will Grayson. Os dois vivem não muito longe um do outro e em dado momento, a vida dos dois jovens se cruza e com isso, muitas coisas irão ser alteradas na vida dos jovens adolescentes. Alterações essas que com certeza serão para melhores.

 

Da mesma forma que o livro é escrito por duas pessoas, também o livro, conta a história de duas maneiras diferentes, ou seja, num capítulo temos a perspetiva do Will Grayson, filho de pais médicos, melhor amigo de Tiny Cooper e apaixonado (ou não) pela Jane. No capítulo a seguir, quem desenvolve a história já é o outro Will Grayson, um jovem com uma vida bastante mais humilde, vítima da depressão, que vive numa casinha com a sua mãe e que tem pseudo-amigos, tipo a Maura. E depois os capítulos vão-se alternando e contando-nos a vida dos dois de uma forma bastante interessante. Eu adorei o livro, adorei a história e tenho a certeza que quem começar a ler, para além de começar de imediato a gostar dos dois Will’s, vão também adorar a personagem Tiny Cooper. Um jovem assumidamente gay, que apesar da sua aparência (supostamente) assustadora, irradia alegria e tem dos momentos mais divertidos ao longo da história. Vale a pena conferir!

 

Em relação a um dos escritores do livro, eu já antes, através desta sugestão de filme, tinha falado assim por alto do David Levithan. Ele, para além deste “Will e Will”, já escreveu muitos outros livros, alguns deles abordando a temática gay e eu, sem mais demoras, comprei já os outros dois livros do escritor que estão à venda em Portugal. Já comecei a leitura de um dos livros e já estou a gostar imenso. Quanto aos tantos outros livros que ele já escreveu, infelizmente muitos deles não estão à venda em Portugal, sendo só possível comprar através da Amazon e em português do Brasil e quanto a esses livros, ainda estão muito caros para se poderem comprar. No entanto, se tens curiosidade em conhecer os livros deste senhor, que poderão estar mais direcionados a um público adolescente, mas que na minha opinião dá para um público em geral, dá um salto aqui pela página da livraria virtual Wook e oferece-te a ti mesmo uma prenda antecipada de Natal, ou então, começa a dar dicas aos teus familiares amigos para que eles te comprem o livro para este Natal.

 

Bom dia a todos, boa semana e boas leituras!

Os meus blogs

Calendário

Fevereiro 2018

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728

Mais sobre mim

Projeto | Eu Sou Gay

Tens algo a dizer?

Comentários recentes

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Sigam-me no Twitter

Quer ler histórias MORE?

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.