Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MORE

Num só blog, está tudo aqui! O MORE tem desabafos/opiniões em relação a mim e ao que se passa à minha volta. Tem sugestões de cinema, televisão e não só. E tem mais, muito mais...

29
Ago17

Alibi.com | +Cinema

download-2212-low_alibi.jpg

 

Ontem foi dia de cinema. Depois de ter estado uma tarde inteira em casa, aborrecido e no maior tédio, uma vez que estava de folga, à noite resolvi sair e ir ao cinema. Precisava de algum divertimento, de espairecer um pouco e por isso, na hora de escolher o filme eu não hesitei nem um pouco. Escolhi aquele filme que eu já sabia que seria para rir do principio ao fim e era mesma disso que eu precisava, de um filme que me desligasse da realidade e me fizesse rir dos acontecimentos mais estúpidos e absurdos que decorressem ao longo do filme.

 

567544.jpg

 

O nome do realizador e ator Philippe Lacheau diz-vos alguma coisa? A mim já diz muito e esse nome é sinonimo de puro divertimento. Philippe Lacheau é o responsável pelos grandes sucessos que foram os filmes "Babysitting" e "Babysitting 2" e agora, nas salas de cinema, este jovem francês que até é bem bonitinho, tem em exibição o filme "Alibi.com". À semelhança dos seus filmes anteriores, este é também para rir, rir e mais rir do principio ao fim. É impossível não largar umas quantas gargalhadas e eu diverti-me imenso. O filme está super engraçado com cenas bastante hilariantes. Vale a pena irem ao cinema assisti-lo, pois de uma coisa eu tenho a certeza, não irão se arrepender.

10
Ago17

Valerian e a Cidade dos Mil Planetas | +Cinema

Valerian_img.jpg

 

Na terça-feira foi dia de ir uma vez mais ao cinema. Aproveitei aquele desconto dado pela McBox do McDonald's e fui ao cine por apenas 1€ cada bilhete, mas calma pessoal! Eu ainda estou numa de dieta e idas ao McDonald's para comer aquele maravilhoso hambúrguer Maestro Brie é coisa que tenho evitado ao máximo mas tem sido difícil! Consegui os vales através de uma colega minha, que por incrível que pareça, tanto ela como a sua família, não gostam nada de ir ao cinema. Por isso, acabou por dar-me os vales e... obrigado cara colega! Espero que tu e a tua família voltem mais vez ao McDonald's, aproveitem a promoção da McBox e depois, cá estou eu para aceitar de bom grado, os vales para ir ao cinema.

 

Valerian_poster.jpg

 

Mas falando do filme, na falta de coisa melhor (à hora em que fui ao cinema), acabei por ver o VALERIAN E A CIDADE DOS MIL PLANETAS. O filme em si até nem é mau, mas também não posso dizer que seja bom. É interessante! Vê-se sem grandes expectativas e com um bom balde de pipocas, que essas sim, não consegui evitar. Em termos visuais, o filme está espetacular! O realizador Luc Besson esmerou-se ao querer apresentar-nos a sua cidade dos mil planetas e tanto o Dane DeHaan (que é um jovem ator que eu até admiro imenso) como a jovem Cara Delevingne (com a qual eu não consigo simpatizar-me), surpreenderam-me pela positiva. A dupla estava fantástica e até mesmo a aparição da cantora Rihanna surpreendeu. Mas no geral, acho que o filme não trouxe nada de novo. Tem ação, tem comédia, tem romance, tem momentos ao estilo do Star Wars e tem criaturas muito queridas que dá vontade de abraçar, enfim... Para quem procura apenas entretenimento, uns bons minutos de diversão, está até pode ser uma boa opção, mas é como eu já disse, não criem grandes expectativas, pois podem sair da sala com uma certa desilusão estampada no rosto. Esta foi a opinião de quem acompanhou-me nesta ida ao cinema, assim como, foi ainda a opinião de quem estava a assistir na fila atrás de mim e na fila à frente. Em ambas as filas, ouviram-se comentários de pessoas que esperavam algo mais, algo de diferente e de arrepiar.

 

E agora, qual o próximo filme que anseio muito em ver no cinema? Parece que é de uma loira atómica que dá cabe de tudo e de todos e que parece espetacular. Quem mais anseia por ver o filme que estreia hoje nos cinemas?? 

06
Ago17

Planeta dos Macacos: A Guerra | +Cinema

__58efcdf74289e-medium.jpg

 

Já foram ao cinema ver o novo filme do Planeta dos Macacos? Eu, apesar de só agora estar a falar no assunto, já tive a oportunidade de ir ver na semana passada e adorei. É um ótimo filme de entretenimento, que foi maravilhoso assistir na companhia da família e claro, na companhia de um bom balde de pipocas.

 

141404.jpg

 

Planeta dos Macacos: A Guerra” é o desfecho da trilogia que começou em 2011 com o filme “Planeta dos Macacos: A Origem”. Nele continuamos a seguir o grande César que agora, esta sedento por vingança. Vingança essa que por momentos, irá fazer com que César se esqueça dos seus verdadeiros princípios, para cometer algumas loucuras. O filme apesar de estar recheado de macacadas, com um macaco em especial (Bad Ape) a fazer-nos rir à grande, o filme merece toda a nossa atenção. Eu gostei e recomendo. Sei que neste momento há muitos bons filmes no cinema para ir ver, mas se já os vieste a todos e esse ficou para trás, arrisquem em ver este Planeta dos Macacos pois eu acho que irão gostar…

20
Jul17

A Múmia | +Cinema

maxresdefault.jpg

 

Ontem aproveitei o meu dia de folga para ir ao cinema. Tenho tantos filmes em atraso, desde o “Tom of Finland” passando pelo o “Homem Aranha”, há uma série de filmes que eu pretendo ver no cinema, mas que infelizmente não tenho tido muitas oportunidades para ir. Mas ontem fui e o eleito acabou por ser o filme do Tom Cruise, ou melhor, acabei por ir ver o filme “A Múmia”, com alguma esperança de que iria valer a pena, mas não, saí da sala desapontado.

 

Quando há uns meses atrás fiquei a saber que Tom Cruise estava à frente de um novo filme da múmia, eu fiquei animado com a notícia e cheio de vontade de assistir ao novo filme. Eu gosto do universo da múmia e por isso, tendo em conta de que o protagonista é um ator que está habituado a dar-nos bons filmes de ação, achei que este regresso iria ser em grande. No entanto, quando o filme estreou nas salas de cinema há uns dias atrás, a crítica não os poupou. O filme foi muito mal recebido pela crítica e pelo público em geral e logo aí eu fiquei com um pé atrás em relação a ele. Mas mesmo tendo conhecimento dessas más críticas, eu quis arriscar e ver com os meus próprios olhos o filme mau que é este regresso da múmia. Sim! O filme é mau, é mesmo mau. Não tem nada a ver com os filmes super divertidos protagonizados por Brendan Fraser no princípio deste novo milénio. Esses sim valiam a pena ver e ainda hoje valem. Já este novo filme com o Tom Cruise é algo que se vê e rapidamente tem se vontade de esquecer e não voltar a ver.

 

596203.jpg

 

Talvez o grande erro deste regresso da múmia, foi mesmo ele não se querer identificar apenas num único género de filme. Não quis ser um filme de terror, não quis ser um filme de ação, nem mesmo um filme de comédia. Quis ser um pouco de tudo isso e mais alguma coisa e claro, o resultado final acabou por não ser o mais acertado. Eu não achei piada, não fiquei assustado como algumas pessoas que estavam na sala e também não achei as cenas de ação nada surpreendentes. Fiquei até desiludido com o papel desempenhado pelo Tom Cruise, que neste filme, até no momento final, ele interpreta um verdadeiro paspalho. Alguém que dificilmente conseguiu conquistar a minha empatia. Mas com um bom balde de pipocas na mão, lá fui assistindo ao filme e consegui sair de lá vivo. Se recomendo o filme? Não sei! Acho que existem muitos outros filmes nas salas de cinema, que merecem mais a nossa atenção do que este…

29
Jun17

Wonder Woman | +Cinema

wonder_woman_main.jpg

 

Finalmente tive a oportunidade de ver o filme “MULHER MARAVILHA” e só vós digo uma coisa: ADOREI!!!

 

Eu sou fã dos filmes de super-heróis! Adoro-os! Já não consigo ficar sem ver os filmes dos heróis da Marvel e estou super ansioso por causa dos filmes que irão estrear em breve. Para além da grande Marvel, que ano após ano nos tem surpreendido com filmes espetaculares, a DC Comics também me tem surpreendido pela positiva. Não por causa dos filmes do Super-Homem, que é por acaso o super-herói que menos me agrada, mas sim por causa dos filmes do Batman e agora, por causa deste “Wonder Woman” que é simplesmente maravilhoso! Eu adorei cada segundo do filme, adorei cada cena, cada maravilhosa interpretação de todo o elenco e quando ontem saí da sala de cinema, saí de lá com a sensação de que tinha presenciado o melhor filme de super-heróis de todos os tempos. Talvez essa minha afirmação seja um exagero, mas a verdade é que eu gostei tanto do filme que sim, para mim, é até ao momento, um dos melhores filmes de super-heróis, onde aqui, a grande particularidade é que o herói não é um homem, mas sim uma mulher e… que grande mulher!!!

 

1280_wonder_woman_review.jpg

 

Realizado por Patty Jenkins (que ao que parece, é já a realizadora feminina que mais dinheiro lucrou na industria do cinema), este filme é protagonizado por uma Gal Gadot que eu desconhecia por completo. Sei que ela esteve presente em alguns filmes do “Velocidade Furiosa”, mas como eu não vejo esses filmes, a primeira vez que a vi, foi no ano passado, no filme “Batman vs Super-Homem: O Despertar da Justiça” e logo aí, fiquei fascinado por ela e pela sua maravilhosa personagem. Eu digo até, que o melhor do filme do Batman vs Super-Homem, foi mesmo quando ela apareceu em cena, juntamente com aquela banda sonora espetacular e salvou o dia (e o filme). Logo aí eu fiquei super desejoso de a ver num filme só dela e agora que vi, estou completamente siderado. O filme é cinco estrelas e se tu ainda não o viste, estás à espera do quê?

 

Chris-Pine-and-Gal-Gadot-in-Wonder-Woman.jpg

 

Completamente diferente de todos os outros filmes de super-heróis, seja da Marvel ou da DC, aqui a grande estrela é uma super-heróina que coloca no chinelo todos os outros heróis. Nesse filme não há uma donzela em apuros, mas há um belo senhor (interpretado pelo lindo Chris Pine), que será ajudado pela jovem Diana/Wonder Woman. Podemos dizer que ele sim, é a donzela em apuros e juntos, os dois interpretam cenas maravilhosas, que só fogem do habitual cliché, porque é ela quem manda, é ela quem comanda, é ela que, ao contrário de outros filmes do género, é ela que pede ao homem para ficar sossegado no seu canto enquanto que ela vai para a ação lutar contra os malvados e isso, foi maravilhoso de se ver.

 

Mulher_maravilha_01.jpg

 

Pelo que tenho lido pela internet, este filme tem sido muito bem recebido pela crítica e pelo público em geral e eu agora, estou ansioso para voltar a estar perante um filme desta grande mulher. Sei que no final deste ano ela irá juntar-se aos vários heróis da DC Comics no filme “Liga da Justiça”, mas espero que em breve, um outro filme a solo da Mulher Maravilha, esteja em cena novamente no grande ecrã, pois ela merece. Ela chegou, marcou pela diferença e ganhou! Pelo menos por aqui ela já ganhou um grande fã…

18
Mar17

Logan | +Cinema

Apaixonado como sou pelo universo Marvel/X-Men, era natural que assim que possível, eu fosse ao cinema para ir ver o novo filme do ator Hugh Jackman, por quem eu tenho um enorme carinho/paixão/obsessão simplesmente adoro-o! Por isso sim, já fui ver o filme “LOGAN” e o que é que posso dizer em relação a ele? Adorei! Gostei mesmo muito do filme e confesso que no final dele, fiquei mesmo com uma ou duas lágrimas no canto do olho. O filme está surpreendentemente bem feito e tenho a certeza que, sendo fã dos X-Men ou não, qualquer um irá adorar este filme.

 

screen-shot-2016-10-20-at-6.16.16-am_0.jpg

 

Ao contrário da maioria das pessoas, eu sou daquelas (talvez o único) que adora os chamados spoilers. Eu vou mesmo à internet, fazer longas pesquisas, mesmo na tentativa de desenterrar os spoilers de filmes e séries e isso, porque se há coisa que eu mais detesto é ser surpreendido. Pela positiva, ou pela negativa, eu odeio surpresas. Seja na minha vida pessoal, ou em filmes e séries que vejo, eu odeio ser apanhado de surpresa. Por isso, quando fui ao cinema ver este filme, eu já sabia de antemão o que iria acontecer. Eu já estava preparado para o desfecho. E mesmo sabendo para o que ia, a verdade é que o filme me cativou do principio ao fim. E ainda, mesmo sabendo que este é um filme que faz parte de todo o universo X-Men, a sensação que tive era de que estava num filme completamente diferente, onde conhecia muito bem os personagens de outros filmes, mas que tudo parecia diferente, novo, muito longe de toda a fantasia e tecnologia presente em filmes do universo Marvel. Em “Logan”, sabemos que estamos perante um filme de super-heróis, mas este é um filme mais cru, mais humano, mais sensível e sem dúvida alguma, é o melhor filme desde que o personagem Wolverine se aventurou em filmes independentes.

 

Para alguns, que assistiram ao filme e ficaram tristes com ele, o filme pode ter sido o desfecho de uma saga que já vem de longe. Mas para mim, acho que o filme foi realmente um desfecho, mas foi também um novo começar, pois é essa a mensagem que o filme transmite, um novo começo, onde para lá de uma fronteira, muita coisa nova está por descobrir. Por isso sim, também fiquei triste com o desfecho, algumas lágrimas surgiram nos meus olhos, mas sinceramente, não acredito que esse tenha sido mesmo um fim.

 

loganposter2.jpg

 

Diferente de todos os outros filmes da Marvel, este “Logan” está espetacular! Violento é verdade, com cenas de muito sangue e cabeças a rolar, mas este não deixa de ser um filme mais humano, que nos chega mesmo ao coração, com interpretações maravilhosas do Hugh Jackman, Patrick Stewart e a pequena Dafne Keen. Eu recomendo a ida ao cinema, pois na minha opinião, este é um filme que não se pode deixar escapar.

08
Mar17

Elementos Secretos | +Cinema

Há uns dias atrás tive a oportunidade de ir ao cinema ver um dos filmes que estava nomeado para o Oscar de Melhor Filme. E eu sei que já vou bem atrasado ao comentar a cerimónia dos Oscars deste ano, que a meu ver, este ano os Oscars vieram apenas confirmar a opinião que eu já tinha em relação a esta grande cerimónia do cinema, ou seja, de que os Oscars não passam de uma grande fantochada. Apaixonado como sou pelo cinema, eu desde muito criança sempre tive um enorme fascínio pela cerimónia dos Oscars, que todos os anos, reunia os melhores dos melhores da sétima arte numa única sala e lá, premiava com uma estatueta dourada os melhores do ano. Cheguei mesmo a ficar acordado madrugadas inteiras, apenas para ser dos primeiros a saber quem eram os vencedores. É claro que com o tempo, esse meu fascínio foi mudando. A paixão pelo cinema, essa sempre se manteve intacta. Continuo a ter a mesma paixão pelo cinema e se pudesse vivia do cinema, mas com o tempo, fui percebendo que os Oscars não existiam para premiar os melhores. Não! Negócios obscuros e muita política pelos bastidores, faziam com que ano após ano, muitas fossem as injustiças praticadas pela Academia e logo fui perdendo o interesse. Confesso até que a última vez que assisti à gala, foi na noite em que um tal filme chamado “Senhor dos Anéis” foi considerado o melhor filme do ano. Já nem me lembro em que ano é que isso foi, e isso agora até nem interessa, o importante é que na minha opinião, está mais do que claro de que os Oscars não definem o que é um bom ou mau filme. Está longe de definir quem é bom ou mau ator, bom ou mau realizador e com a troca de envelopes deste ano, o que mais há a dizer?! Mas não é sobre os Oscars que já passaram que eu quero aqui falar. Neste dia, que é o Dia Internacional da Mulher (dia que eu simplesmente desprezo!), vou aqui falar de um filme protagonizado por três grandes mulheres, que fui ver ao cinema no dia do Carnaval.

 

hidden_figures-trl-screen1-678x381.jpg

 

ELEMENTOS SECRETOS” é então um dos filmes que foi nomeado na categoria de Melhor Filme e também algumas das suas protagonistas receberam nomeações. Apesar do filme ter despertado algum interesse no momento em que vi o trailer pela primeira vez, confesso que na altura não tive de imediato aquela vontade de ir ao cinema para o ir ver. Achei que seria suficiente vê-lo em casa quando daqui a uns meses estreasse pelos canais TV Cine. No entanto, no dia do Carnaval a minha mãe teve uma enorme vontade de ir ao cinema, coisa que é rara! Mas lá fiz-lhe a vontade e há hora em que fomos, o único filme em exibição era mesma esse “Elementos Secretos” e sem outra opção, lá acabamos por ir. E ainda bem que fomos! Eu adorei o filme. A história é super gira e baseada em factos verídicos e o talento daquelas grandes atrizes é fenomenal. Eu já gostava da Taraji P. Henson, eu já amava a Octavia Spencer e depois deste filme, passei também a gostar ainda mais da Janelle Monáe. As três, comandam todo o filme de uma forma maravilhosa, cada uma à sua maneira. Três grandes mulheres que interpretaram três outras grandes mulheres da vida real, que nos anos 60, por de trás dos bastidores, ajudaram e muito no lançamento do homem ao espaço. Dizem que por detrás de um homem, há sempre uma grande mulher e neste caso, para que o homem descobrisse outros horizontes pelo espaço, houve realmente grandes mulheres. Mulheres que não eram apenas mulheres. Eram sim mulheres e negras. Negras numa altura em que tudo aquilo que fugia do “normal” branco, era deixado em segundo plano. Negras numa época onde o preconceito racial reinava e as chamadas “pessoas de cor”, por muito inteligentes que fossem, eram marginalizadas, excluídas, ignoradas, enfim, eram outros tempos. Mas o que custa dizer é que, apesar de serem outros tempos, infelizmente em pleno século XXI, muitas coisas desses “outros tempos” ainda permanecem na vida e na cultura de muitas pessoas. Mas isso são outros assuntos. Assuntos que dariam pano para mangas, como se costuma dizer. O que digo, é que sendo eu também uma pessoa negra, consegui em muitos momentos identificar-me naquelas mulheres fortes e corajosas e isso é claro, deixou-me bastante emocionado.

 

hidden_figures_ver2_xxlg.jpg

 

E à semelhança de “La La Land” que basicamente fala de sonhos, também aqui os sonhos estão presentes. Cada uma das três mulheres têm o seu sonho e todas elas batalham para conseguirem alcançar esse sonho. E se é de sonhos que falamos, então é claro que este filme teria todos os ingredientes necessários para ser um ótimo filme. E se antes até nem tinha muito interesse em vê-lo no grande ecrã, agora estou aqui para recomendar o filme não só às grandes mulheres deste país a fora, como também aos homens. Arranjem algum do vosso tempo e deliciem-se com este filme. Vão ver que vai valer a pena. E por aqui fico…

25
Fev17

Fragmentado | +Cinema

Há uns dias atrás fui ao cinema ver o mais recente filme do realizador M. Night Shyamalan e infelizmente, quando saí da sala de cinema, saí com aquela sensação de desilusão estampada no rosto. Afinal de contas, o que é que se passa com esse realizador, que em tempos, eu admirava e apreciava os seus filmes pois tinham sempre reviravoltas magníficas e agora??? O homem, não sei bem porque, deve ter perdido o jeito de contar boas histórias, pois infelizmente, este seu mais recente filme chamado “FRAGMANTADO”, deixa muito a desejar e não, não se pode dizer que estamos perante uma boa história.

 

maxresdefault.jpg

 

O triste neste filme, é que aparentemente, pelo menos através do que era visto no trailer, este novo filme do Shyamalan tinha tudo para dar certo. Tinha como protagonista o ator James McAvoy, que eu adoro, a fazer inúmeras personagens e tinha ainda uma jovem e bela atriz, Anya Taylor-Joy, que aparentava ter também um papel em grande mas, rapidamente as minhas expectativas foram todas por água abaixo quando nunca consegui perceber, do que realmente se tratava o filme. Seria um drama? Um filme de terror? Um filme de fantasia com cenas paranormais? Sobrenaturais? Afinal o que seria? Seria este “Fragmentado” uma mistura de tudo e ao mesmo tempo de nada? Não sei! O que sei é que realmente foi uma desilusão. E não por causa dos protagonistas do filme que até tiverem bem nos papéis que desempenharam, mas sim por causa do realizador que não decide que história é que ele quer realmente contar.

 

Em “Fragmentado” acompanhamos o drama das muitas personagens interpretadas por James McAvoy. Ele trata-se de um homem com diversas personalidades, mais de 20 e uma dessas suas personalidades, um dia resolve raptar três jovens raparigas. O que é que ele quer com elas? É difícil compreender e até é difícil explicar. E à medida em que o filme decorre, vamos acompanhando parte da infância de uma das jovens raptadas, que tudo irá fazer para sobreviver. E é claro, tratando-se de um filme Shyamalan, lá para o final do filme somos surpreendidos com algo que… na verdade nem chega a ser assim tão surpreendente. O melhor mesmo é verem e tirarem vocês as vossas próprias conclusões.

 

72e7252f8bb9d33dba161e33e330a7e8.jpg

 

Eu estou triste! Para mim chega de acreditar no Shyamalan, pois temo cá para mim, que ele nunca irá conseguir fazer um filme tão genial como foi “A Vila” e até mesmo “O Sexto Sentido”. Mas e vocês, o que acham? Já foram ver este filme ao cinema??

06
Fev17

La La Land | +Cinema

Acho que posso desde já dizer que eu faço parte daqueles sortudos que já tiveram a oportunidade de assistir ao filme “LA LA LAND”. Sim! Porque quem já o viu, é de facto um grande sortudo, pois não é todos os dias que se encontra um filme tão bom, um musical maravilhoso, mágico, um filme que mostra a verdadeira essência do cinema, que é sonhar e acreditar que tudo é possível. Eu já vi! Tenciono vê-lo mais vezes e por muito que tenta – mentira! pois não estou a fazer o mínimo esforço para tentar – as suas músicas não me saem da cabeça. Estou aliás a escrever este artigo a ouvir a banda sonora de “La La Land” da autoria de Justin Hurwitz que é… uma coisa do outro mundo, que felizmente está entre nós.

 

la-la-land-ryan-gosling-emma-stone.jpg

 

Quando há uns meses atrás, vi pela primeira vez o trailer de “La La Land”, quando ele ainda nem sequer estava a receber tantos prémios e nomeações, lembro-me que disse logo à minha irmã que tínhamos que ir ver o filme ao cinema. E isto porque o próprio trailer estava espetacular. O trailer não deixava dúvidas de que estávamos perante um grande filme, um grande musical e felizmente isso veio-se a constatar. Eu que adoro musicais, eu que vibro com eles desde a minha adolescência, fiquei fascinado, maravilhado com este “La La Land” que ainda estou com as emoções à flor da pele. E o meu entusiasmo ao escrever este artigo é tão grande, que de forma a não estragar a mágica experiência de assistir ao filme, acho que sou obrigado a alertar pelos spoilers que possam surgir por acaso.

 

la-la-land.jpg

 

Eu já aqui disse que sou fã dos musicas e de há uns tempos para cá, tenho também me tornado um fã da atriz Emma Stone. E o que dizer do Ryan Gosling? Bem! Ele é desde há muito tempo o namorado perfeito. Adoro-o! Ele alia na perfeição a sua beleza com o seu enorme talento para arte da representação e neste filme ele está maravilhoso. Está tão querido! É impossível resistir ao seu encanto. Do principio ao fim ele brilha. É bom ator, bom cantor e um ótimo dançarino. E tem momentos deliciosos, como às várias cenas em que com coisas tão pequenas, ele apanha grandes sustos. Momentos fantásticos! E se antes, em outros filmes em que os dois já participaram juntos havia uma química, neste “La La Land” a química é ainda mais forte. A entrega foi total e ambos os protagonistas estão de parabéns. Não sei se irão ganhar a tão desejada estatueta dourada, mas isso para mim não interessa nada. Tanto o Ryan como a Emma, já ganharam a minha enorme admiração, o meu maior apreço e eu estou muito grato aos dois. Aliás! Não é só aos dois. Agradeço também ao realizador Damien Chazelle e ao compositor Justin Hurwitz por me fazerem ainda acreditar no cinema, na magia da sétima arte e ainda, por me fazerem acreditar de que nunca é tarde para sonhar e ir em busca desse nosso sonho.

 

la-la-land-633x356.jpg

 

Eu acredito que possa haver muitas pessoas com uma certa aversão aos musicais, mas eu diria que este não é um musical qualquer. Não sei se irá ganhar o Oscar de Melhor Filme, mas mais uma vez eu digo, para mim, isso não interessa nada. Com ou sem Oscar, tenho aqui que confessar que a abertura deste filme é uma coisa que… nem tenho palavras para descrever. Os primeiros minutos do filme, conseguem sem sombra de dúvida, captar a atenção de qualquer pessoa. Até mesmo aquela que foi levada até à sala de cinema um pouco contrariada. Até mesmo essa não vai conseguir ficar indiferente aquele “Another Day of Sun” e depois dessa abertura, o filme continua, surpreendendo-nos do principio ao fim e aquele final… Aquele final foi ousado, foi arriscado, mas não podia ser doutra forma. Chorei! Sim! Chorei no final do filme.

 

lalaland-744x517.jpg

La-La-Land-Featured-2.jpg

 

E que coisa foi aquela do “The Fools Who Dreams”, um maravilhoso monologo da atriz Emma Stone? Se querem saber do que é que eu estou a falar, então não esperam mais. Passem pelo cinema e viagem por cada nota deste musical. A experiência vai ser única. Vão adorar! E eu diria que tenho quase a certeza do que estou a dizer.

 

1.jpeg

 

Acho que podia ficar aqui horas e horas a falar do filme. Não só das interpretações, da maravilhosa realização, das músicas que já tocam e tocam sem parar no meu ouvido, como também do vestuário, dos cenários, da fotografia, a cor, enfim… “La La Land” já é sem dúvida alguma um dos meus filmes favoritos e sim, vou querer em breve repetir a experiência e voltar ao cinema, voltar a sonhar, voltar a viver e quem sabe, levantar-me daquela cadeira e dançar, levitar e cantar… O cinema é assim! Mágico!

02
Fev17

Aliados | +Cinema

Se há ator que eu adoro – e passem os anos que passarem eu vou sempre adorar – é o belíssimo Brad Pitt. Eu adoro-o! Não só por achá-lo sempre muito bonito, mas também por considerar que ele é realmente um grande ator. Pode agora ter-se portado um pouco mal com outra atriz que eu também adoro, a grande Angelina Jolie, mas na arte de representar, ele sabe muito bem o que faz. E se há atriz que eu amo, mas amo mesmo de paixão, é a francesa Marion Cotillard. Eu adoro-a! Por isso, não seria de estranhar dizer que os juntando num só filme, o resultado só poderia ser mesmo maravilhoso. Sim! Eles juntaram-se para protagonizar o filme “ALLIED” e sim, o filme é bom e vale a pena ser assistido.

 

maxresdefault.jpg

 

Eu felizmente tive ainda a sorte de ver este filme no grande ecrã. Ele já estreou nas salas de cinema em Portugal há já algum tempo, mas ele ainda anda pelo El Corte Inglês, para ser visto e apreciado por quem como eu, deixou-se atrasar um pouco. E se tencionas ir ao cinema e não sabes bem o que ver, aqui fica a sugestão.

 

allied-4.jpg

 

Neste filme, realizado por Robert Zemeckis, os dois formam um casal que se conheceram durante uma missão no decorrer da segunda guerra mundial. Os dois apaixonam-se e chegam a casar, apesar de alguns dos colegas/amigos de Max (interpretado por Brad Pitt), acharem que um amor que nasce no terreno, nunca é amor que dure para sempre. Enquanto que ela abdica da sua função na guerra para tomar conta da filha de ambos, Max continua como comandante e um dia, ele é confrontado com uma terrível revelação. Os seus superiores o dizem que ele casou com uma espiã alemã, que transmite informações vitais aos seus inimigos. E agora, a quem deve Max confiar? Nos seus amigos e superiores, ou na mulher que ele ama de paixão?

 

alliedposter.jpg

 

Assim é a história de “Allied” e tanto o Brad como a Marion estão fantásticos no papel de marido e mulher. Ela mais fantástica ainda, com mais uma das suas interpretações maravilhosas, que nos leva a acreditar na sua inocência, mas por outro, leva-nos a não confiar nela. E se querem saber se ela é ou não de confiança, o melhor mesmo é irem assistir ao filme e depois quem sabe, passem por aqui para partilharem as vossas opiniões.

31
Jan17

Passageiros | +Cinema

E como já aqui disse, ontem fui ao El Corte Inglês para assistir a uma sessão dupla de cinema, coisa que há muito não o fazia e soube bem. O primeiro filme que assisti foi o “PASSENGERS” e é sobre ele que irei falar já de seguida.

 

gallery-1474377416-passengers-trailer.jpg

 

Lembro-me que quando vi o trailer do “Passengers” pela primeira vez, não fiquei lá muito convencido com aquilo que as imagens mostravam. Para além de achar que o filme não trazia propriamente nada de novo, a verdade é que tenho uma cisma com ambos os protagonistas do filme. Não vou lá muito com a cara do Chris Pratt e também não simpatizo muito com a atriz Jennifer Lawrence. No entanto, com o tempo, achei que iria valer a pena ir ao cinema ver este filme, que estava a ser muito comentado pela internet e por isso, com algum tempo de atraso, lá fui eu ver e… Estou num daqueles impasses de não saber se gostei ou não do filme e sinceramente, eu detesto quando esse tipo de coisas acontece.

 

lead_960.jpg

 

Verdade seja dita, o filme não é mau de todo. Tem uns bons efeitos especiais, chega a ser um pouco surpreendente na medida em que o trailer, nunca chega a explicar certas situações do filme, dá para perceber que existe ali uma certa química entre os protagonistas, mas eu acho que esperava mais, um pouco mais. A primeira parte do filme, chega a ser um pouco chata, quando o personagem de Chris Pratt, o Jim, acorda da sua hibernação e durante mais de um ano, deambula pela nave completamente sozinho, onde num bar, chega a ter apenas a companhia de Arthur (Michael Sheen), um androide que está sempre ali para o servir e para ouvir os seus desabafos. Androide esse que me levou sempre a duvidar do seu caracter, achando que ali havia algum toque maléfico, mas que afinal, não passou apenas de um barman. Depois, em determinado momento do filme, a personagem de Jennifer Lawrence desperta também da sua hibernação e claro, o óbvio acontece. Os dois se apaixonam e contentam-se com o triste destino que está reservado para eles. E quando ambos estavam apaixonados um pelo outro e felizes, o inevitável acontece e só mesmo perto do final do filme, é que se começa a ter a consciência do porquê de a nave andar com falhas, de subitamente ter acordado pessoas quando não o devia ter feito e quando se descobre a origem do problema, num ápice ele é resolvido e tudo fica bem. É óbvio que logo nas primeiras cenas do filme, todos percebemos de imediato de que a nave não está bem. O que a mim me deixou incomodado, foi o facto do filme ser longo, ser chato e só mesmo pertinho do final é que se descobre o problema e assim do nada se resolve. Essa parte eu não gostei. Aliás, no geral, achei este “Passengers” um filme muito mediano, onde eu esperava mais, muito mais.

 

passengers-367242067-large.jpg

 

Independentemente da minha opinião, aqui fica a sugestão para quem ainda quiser apanhar este filme no cinema. Só vós peço é para não irem com grande expectativas em relação a ele, pois podem sair da sala de cinema um pouco desiludidos como eu.

29
Jan17

Cantar | +Cinema

Sei que tenho andado em dívida com o cinema. Eu adoro ir e por mim, iria todas as semanas ou até mesmo todos os dias, mas isso tem sido complicado. Se eu quisesse, se me esforçasse, eu até conseguiria ver um filme todas as semanas, mas por incrível que pareça, às vezes a preguiça fala mais alto. E neste momento há tantos filmes bons a passar pelas salas de cinema, tantos outros que já saíram e eu não tive a oportunidade de ir ver, mas ontem, depois do passeio que dei por Cascais, acabei por parar no Cinema da  Villa e acabei por ver a primeira sessão de um filme, filme esse de animação e que foi o primeiro filme que vi no cinema, neste novo ano de 2017.

 

Gostam de filmes de animação? São capazes de ir ao cinema, ver um daqueles filmes para crianças até aos 6 anos, apesar de já teres uns 35 anos? Pois é! No meu caso, independentemente da idade que tenha, eu adoro filmes de animação. São superdivertidos, os de agora são super bem feitos e transmitem sempre uma mensagem bonita, positiva e por incrível que pareça, muitos desses novos filmes de animação, têm a capacidade de me fazerem chorar. Não foi bem o caso com este “CANTAR”, mas esteve lá perto.

 

filme-cantar-765x426.jpg

 

O filme, apesar de na minha opinião não trazer nada de novo, está engraçado, tem bons momentos de animação, bons momentos musicais e tem também aqueles momentos mais lamechas, tentando forçar a saída de uma lágrima. “Cantar”, para quem ainda não teve a oportunidade de ver ou saber, conta a história de um grupo de pessoas que tentam através de um falso concurso de música, realizarem os seus sonhos. E aí, apesar das muitas dificuldades que cada personagem irá passar, o filme transmite a bonita mensagem de que nunca é tarde para sonhar, nunca é tarde para batalhar por esse sonho. E o medo de ir em busca desse sonho pode estar sempre presente na nossa vida, mas nunca devemos deixar que o medo saí vitorioso. No meio de muita diversão e cantorias, o filme transmitiu uma ótima mensagem que tanto aplica-se às crianças, como aos adultos como eu, que facilmente se emocionam com esses filmes.

 

335797_pt.jpg

 

Se ainda não tiveste a oportunidade de o ver, arranjem um tempinho e vão, nem que seja na companhia dos vossos irmãos mais novos, vossos primos pequenos, sobrinhos, enfim… Tenho a certeza que todos irão adorar este bela aventura musical.

Os meus blogs

Calendário

Fevereiro 2018

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728

Mais sobre mim

Projeto | Eu Sou Gay

Tens algo a dizer?

Comentários recentes

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Sigam-me no Twitter

Quer ler histórias MORE?

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.