Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

MORE

Num só blog, está tudo aqui! O MORE tem desabafos/opiniões em relação a mim e ao que se passa à minha volta. Tem sugestões de cinema, televisão e não só. E tem mais, muito mais...

12
Dez16

Sasha | +Filme

Sasha.jpeg

 

A partir de hoje e nos próximos dias, vou aqui deixar-vos algumas sugestões de filmes para verem em casa se tiverem essa possibilidade. Mas as sugestões não serão acerca de uns filmes quais queres, não. Trata-se de alguns dos meus filmes favoritos de temática gay e que conta histórias de amores de adolescência, amores inocentes, mas nem por isso, amores sofredores. Em cinco dias, vou revelar-vos alguns dos filmes que fazem parte da minha lista de favoritos e espero no final, haver aqui uma partilha de opiniões e quem sabe, novas sugestões da vossa parte.

 

E o primeiro filme nessa minha lista de favoritos é o “SASHA”. O filme é alemão e apesar desse idioma fazer-me uma certa confusão na cabeça, a verdade é que quando vi o filme pela primeira vez, fiquei logo fascinado com as cenas iniciais do filme e por isso, foi com enorme prazer que assisti ao filme do principio ao fim. Este filme realizado por Dennis Todorovic trata-se de uma comédia em tons dramáticos e a sua história é realmente super interessante. Já tive a oportunidade de o ver várias vezes e não me importava nada de voltar a vê-lo umas outras tantas vezes. Aliás! Numa das vezes em que vi o filme, vi-o na companhia da minha mãe que apesar de ter achado o filme um pouco estranho, também acabou por gostar. E digo isso porque este “Sasha”, ao contrário de alguns outros filmes, pode muito bem ser visto em família. Eu diria até que é um filme ideal para ver numa tarde de fim-de-semana e com a família toda reunida na sala. Esta opção seria bem mais interessante do que as constantes repetições de filmes desinteressantes que os nossos canais estão habituados a transmitir.

 

Em “Sasha”, acompanhamos a vida da personagem que dá nome ao filme e que curiosamente se chama Sascha Kekez. Este jovem, super querido por sinal, tem uma família um pouco complicada e problemática e talvez por isso, o jovem ainda não teve a coragem de assumir a sua homossexualidade. Apaixonado pelo seu professor de piano, que entretanto irá mudar de cidade, Sasha vê-se obrigado a assumir aquilo que sente pelo professor pois tem medo de o perder e de nunca mais o ver. Por isso, ele assume pela primeira vez a sua homossexualidade para a sua melhor amiga e vai à luta para conquistar o amor da sua vida mas, a vida nem sempre é um mar de rosas e essas revelações não serão muito bem-vindas para alguns.

 

Com momentos hilariantes e que dá imensa vontade de rir às gargalhadas, este filme apresenta ainda muitos momentos de tensão, drama e belas cenas onde o romance salta à vista. Eu confesso que sou mesmo um romântico por natureza e por isso, fico sempre muito emocionado com histórias como esta.

 

Sasha poster.jpeg

 

O filme vale mesmo a pena e por isso, aqui fica a sugestão dos meus favoritos. Para aqueles que já viram seria interessante partilharem a vossa opinião com o blog e para aqueles que ainda não viram, aceitem esta boa sugestão de cinema em casa pois eu tenho a certeza de que não irão arrepender-se.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Os meus blogs

Calendário

Dezembro 2016

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Mais sobre mim

Projeto | Eu Sou Gay

Tens algo a dizer?

Comentários recentes

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Sigam-me no Twitter

Quer ler histórias MORE?

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.