Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

MORE

Num só blog, está tudo aqui! O MORE tem desabafos/opiniões em relação a mim e ao que se passa à minha volta. Tem sugestões de cinema, televisão e não só. E tem mais, muito mais...

21
Set15

Assumir (ou não) no local de trabalho?

Há já uns dias que ando com essa questão na cabeça e confesso que ainda não cheguei a nenhuma conclusão. Não sei se devo ou não assumir a minha homossexualidade no meu local de trabalho e assim, revelar a todos os meus colegas que eu sou gay, que apesar de homem é de homens que eu gosto e assim, acabar com todos os constrangimentos do qual eu sou vítima. Será que é positivo da minha (da nossa) parte assumirmos no local de trabalho? Este é um assunto talvez um pouco delicado mas gostava mesmo de saber o que vocês fariam (ou já fizeram) em situações idênticas as que eu vou referir.


 


Tal como todos os gays, eu também não ando com a palavra 'GAY' escrita na testa. Não há necessidade disso! E apesar de eu não andar por aí, a gritar pelos quatro cantos do mundo, que eu sou gay, eu tenho a perfeita noção de que mesmo sem querer, eu dou a percepção de que sou gay, de que sou diferente dos outros homens. Tenho a noção de que, de forma muito discreta, eu não tenho receio de deitar cá para fora o meu lado gay, ser transparente, ser aquilo que sou sem mascaras fictícias. Comigo, não há a necessidade de um rótulo, com letras garrafais, a dizer aquilo que eu sou e por isso, quem está comigo durante algum tempo, facilmente percebe ou... pelo menos eu achava que era assim. E no trabalho onde eu agora estou, acho que está a demorar um pouco até as pessoas perceberem isso. E por conta dessa demora, tenho que confessar que já passei por algumas situações desagradáveis. Situações em que eu preferia não passar. E é nesses momentos, que a vontade que eu tenho é mesmo de gritar: «Mas será que tu ainda não percebeste que eu sou gay?!» Mas não! Respiro fundo e entro no jogo dessas pessoas menos atentas.


 


Em relação às minhas novas colegas, eu tenho quase a certeza absoluta que para elas todas, a ficha já caiu. E há uma até, com quem eu passo mais tempo, que mesmo sem eu ter dito que era gay, já falamos um dia sobre a homossexualidade e a ideia com que eu fiquei, é que ela sabe de mim e não se preocupa minimamente com isso. Ainda bem porque eu até simpatizo-me com a rapariga e acho que dali pode surgir uma amizade, ou pelo menos uma cumplicidade maior. Mas se por um lado, as raparigas são mais atentas e difíceis de enganar, o mesmo não acontece com os homens. E é por causa dos colegas masculinos, que eu passo os maiores fretes da minha vida. É que eles são tapados de todo e ainda não perceberam que comigo, não dá para ter certos tipos de conversas. Mas eles insistem! E eu fico sem saber o que fazer, sem saber o que dizer e tem sido assim esses dias todos. O que mais me incomoda num dia de trabalho, é quando um colega meu chega ao pé de mim e faz questões e comenta sobre algo, tais como:


 



«Olha-me só para as mamas daquela mulher...»


«Olha-me só para aquele rabo...»


«É boa até dizer chega, não achas?»


«Essa vem para aqui todos os dias passear a passarinha. Mas ainda bem para nós pois ela é bonita como o car*lho...»


«Eu a essa comia-lhe todinha, tu não??»


«Qual é o teu tipo de mulher?»



 


Enfim! Questões ou comentários em relação a elas, são coisas de que eu odeio falar mas eu acho que os meus colegas ainda não perceberam isso. Continuam a fazer questão de chegarem ao pé de mim e a fazerem comentários por vezes muito ofensivos, na esperança de que eu alinhe nas 'cantadas' absurdas que eles as vezes fazem a elas. Eu sei que não sou efeminado. Sei que não ando nem falo de forma efeminada mas será que eles ainda não perceberam que enquanto eles, olham é para as clientes que passam pelo meu trabalho, eu olho também, mas apenas para os clientes que merecem o meu olhar?! Será que eles são tão cegos que ainda não perceberam? Por isso é que as vezes eu tenho vontade de dizer-lhes de uma vez por todas de que eu sou gay e de que não estou disposto a ouvir certos tipos de comentários machistas e desagradáveis mas... tenho algum receio. Não sei se é o momento certo. Não sei se é a atitude certa mas... olha! Nem sei o que faça?


 


Imagino que vocês também já devem ter passado por situações como as minhas e por isso, não hesitem em dizer-me como é que reagem nessas situações. Um abraço e boa semana!!

Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Os meus blogs

Calendário

Setembro 2015

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930

Mais sobre mim

Projeto | Eu Sou Gay

Tens algo a dizer?

Comentários recentes

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Sigam-me no Twitter

Quer ler histórias MORE?

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.