Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MORE

Num só blog, está tudo aqui! O MORE tem desabafos/opiniões em relação a mim e ao que se passa à minha volta. Tem sugestões de cinema, televisão e não só. E tem mais, muito mais...

13
Nov16

A Casa da Senhora Peregrine para Crianças Peculiares (de Ransom Riggs) | +Livros

O Lar da Senhora Peregrine.jpg

 

Finalmente terminei de ler o livro "A Casa da Senhora Peregrine para Crianças Peculiares" do escritor Ransom Riggs. Se bem se lembram, há cerca de um mês atrás, fui ver este filme ao cinema com alguma expectativa em relação a ele e no final, saí da sala super entusiasmado. Adorei o filme! Por isso, não foi de estranhar, que pouco tempo depois resolvi comprar o livro e aí já com grandes expectativas em relação ao livro, comecei a ler na esperança de conseguir entrar nesse maravilhoso mundo mágico das crianças peculiares, mas no final do livro, confesso que fiquei um pouco desapontado.

 

Eu já sabia de antemão que o livro nada tinha a ver com o filme realizado por Tim Burton. O filme, de uma só vez, ao que parece praticamente apresenta o enredo dos restantes livros que o autor Ransom Riggs escreveu acerca do universo desses peculiares, mas o que me fez uma certa confusão, foi o facto de até algumas personagens terem sido trocadas. E não foi umas personagens quais queres, foi sim uma das personagens centrais da história e quanto a isso, fez-me depois uma certa confusão na hora da leitura. Mas tirando esses a partes, o livro todo no geral pareceu-me um tanto ao quanto monótono. O que torna o livro mais excitante, eu diria que é o facto dele, no interior, ter várias fotos bizarras dessas crianças peculiares e não só. E isso é interessante de se ver, enquanto seguimos a história. Mas o desenrolar dessa história parece-me acontecer muito lentamente e quando as coisas estão a começar a acontecer, eis que o livro termina assim do nada, obviamente convidando-nos a ler o livro seguinte.

 

Eu tenho uma certa teima quando se trata de comparar/escolher entre um livro e o filme que foi realizado com base nesse livro, mas quanto a isso, vou reservar para falar com mais detalhe num próximo post. O que me irrita neste momento, é o facto de saber que agora terei que comprar o próximo livro, “Cidade Sem Alma”, para saber o que vai acontecer ao grupo dos peculiares que agora, tencionam salvar o mundo mas… para ser sincero, tenho as minhas dúvidas se realmente irei querer comprar ou não.

24
Out16

Eu Dou-te o Sol (de Jandy Nelson) | +Livros

Eu Dou-te o Sol.jpg

 

Há uns dias atrás, prometi a mim mesmo de que iria começar a criar hábitos de leitura. Hábitos esses que passariam por deixar um pouco a TV de lado, para ter mais tempo para um livro. E foi isso mesmo que fiz! Agora, quando estou em casa, mesmo sentado no sofá da sala, deixo de lado um pouco a televisão e dou prioridade à leitura. E foi assim, que em duas semanas li o livro “EU DOU-TE O SOL”, livro esse que arrisco mesmo em dizer, que já é um dos meus livros favoritos.

 

Infelizmente, na minha opinião, são poucos os livros que abordam uma temática gay e que contam uma boa história, que se encontram à venda pelas livrarias em Portugal. São poucos, mas mesmo sendo poucos, eu estou sempre à procura deles. E foi numa dessas procuras que eu encontrei esse livro. Um livro que me fez ficar de imediato apaixonado pela história do Noah e da Jude, os dois irmãos gémeos, muito parecidos entre si e ao mesmo tempo muito diferentes, que devido a muitos segredos que ambos escondem, há ali um momento na vida dos dois, que em vez de seguirem o mesmo caminho e darem forças um ao outro, optam por seguirem caminhos opostos, caminhos esses que levam à infelicidade.

 

Esta bonita história, que posso desde já dizer que é uma bela história de amor, foi escrita pela Jandy Nelson e ao que parece, o livro foi muito bem-recebido pela critica, sendo considerado “Um dos Dez Melhores Livros para Jovens Adultos de 2014 segundo a revista Time”. Eu adorei! Li cada palavra, cada frase com muita emoção no coração, pois a verdade é que esta história é realmente muito comovente da primeira à última palavra do livro. Neste “Eu Dou-te o Sol”, lemos a história não só na perspetiva da Jude quando tem 16 anos, mas também na perspetiva do Noah quando este tinha 13 anos. E essas duas perspetivas diferentes de ver o mundo, no final se juntam e as surpresas serão muitas. Tenho que confessar que fiquei mesmo com algumas lágrimas nos olhos, pois esta bela história deixou-me mesmo comovido.

 

Apesar do livro ter chegado às minhas mãos, por eu saber que ele, de uma maneira ou de outra abordava uma temática gay, a verdade é que o livro é muito mais do que isso. Claro que no decorrer da leitura, vamos acompanhando os jovens a apaixonarem-se, a perceberem a sua sexualidade e claro, a perceberem que o amor, apesar de ser belo, é sempre muito doloroso.

 

Para não vos estragar a surpresa, não vou falar mais nada do livro. Sugiro que comprem, por exemplo através daqui – tal como eu fiz, - e deliciem-se com esta maravilhosa história de relações, não só de amor entre homem e mulher, mas também de relações a nível familiar. Eu diria mesmo que este livro é digno de 5 estrelas e se for verdade o que li pela net, que muito provavelmente vão adaptar o livro para um filme, acho que ele será também digno de um Oscar.

08
Out16

Hábitos de leitura...

É curioso, e até muito ousado da minha parte, estar para aqui a falar de hábitos de leitura, quando eu próprio não os tenho. Apesar de gostar de ler, tenho andado preguiçoso. Há já algum tempo que não pego num livro para ler. Mas se hoje estou a escrever este artigo, é porque tenciono mudar. Tenciono deixar de lado, de uma vez por todas a preguiça e ler um livro. A partir de agora e como o Outono chegou e em breve vai estar aquele tempinho que eu adoro, vou começar a ganhar o hábito de ler. E para isso, através de uma livraria online, já encomendei dois novos livros – e eles ofereceram um terceiro – e como espero recebê-los já nesta segunda, vou agarrar-me a eles e ler. Não só porque ler faz bem, mas também porque vai ajudar-me a ter uma companhia nesses meus tempos livros.

 

Mais tarde, quando já tiver lido os livros, aí irei partilhar com vocês essas minhas novas leituras

20
Set16

Quando Tu Nos Mentes (de Miguel Agramonte) | +Livros

Quando tu nos mentes_livro.jpg

 

Eu gosto de ler! Infelizmente tenho andado preguiçoso e já há algum tempo que não pego num livro. É um crime, eu sei mas… a preguiça ataca-me e para falar a verdade há também há algum tempo que eu não compro nenhum livro novo. E por norma, eu tenho tendência a ler mais quando estou nos transportes. E como agora a distancia da minha casa até ao trabalho é curta, eu fico pouquíssimo tempo nos transportes, por isso, quase nem tenho tempo para agarrar num livro. Sei que isso não é desculpa, mas… Enfim!

 

Para me redimir desse paragrafo inicial, tenho que confessar que há uns meses atrás, eu comprei um livro e li-o assim de uma só vez. E isso porque para além de tratar-se de um livro com uma temática gay, coisa que às vezes é muito raro encontrar, a história era demasiado empolgante. Os capítulos eram curtos e no final de cada um desses capítulos, só dava mesmo vontade de ler mais, de saber mais, de ver o que vai acontecer daqui para à frente. Já não me recordo como tive conhecimento do livro, ou melhor! Acho que tomei conhecimento dele através do site Dezanove. Depois disso entrei em contacto com a editora (Capital Books) e através de email, encomendei um livro, que ao fim de uma semana, já estava na minha caixa de correio. O livro chama-se “QUANDO TU NOS MENTES” e é da autoria de Miguel Agramonte. Como já disse, o livro conta uma história de temática gay, é português e vale a pena. Por isso, caso ainda não tenhas conhecimento desse livro, espero que aceites essa minha sugestão e depois, partilhes comigo e até mesmo com o próprio autor – através da sua página do facebook – a tua opinião.

 

Vou partilhar agora com vocês a sinopse do livro, que diz o seguinte:

 

«Até onde vai Marco por amor, Nuno pela vontade de trair, Artur pela luxúria ou José pelo prazer da caça? E Rafael? À medida que esta história, apresentada de uma forma pouco comum, evolui, a malha que envolve as personagens vai ficando cada vez mais apertada. Afinal, o que é certo ou errado e onde está a verdade?

“Quando tu nos mentes” é um livro gay, honesto, com personagens “reais” e consistentes, onde a trama é vivida na primeira pessoa.

Com uma linguagem direta e crua, a história é contada de uma forma veloz, através dos olhos dos intervenientes, variando entre a doçura e a violência, coerente com os seus perfis mentais e as suas vivências.»

 

O desenrolar da história, tal como a sinopse diz, é feita de uma forma pouco comum, mas é isso que deixa a história ainda mais empolgante. Confesso que depois de chegar à última página, fiquei triste pois queria ver mais, queria ler mais e saber o que iria acontecer na vida de cada um dos personagens mas a história tinha mesmo chegado ao fim.

 

Cinco estrelas é o que eu digo em relação ao livro e tu? Estás à espera do que para ler, ou partilhar a tua opinião?!

30
Jan16

Livros | O Terceiro Travesseiro (de Nelson Luiz de Carvalho)

O_TERCEIRO_TRAVESSEIRO_capa


 


No passado dia 22 de Janeiro, fiz a minha primeira compra através do Google Play para o meu smartphone. Comprei um livro mas confesso que apenas fiz isso, porque o livro que eu queria, não se encontra à venda no formato de papel, nas livrarias em Portugal. Eu já há muitos anos que tinha conhecimento desse livro, já muito tinha ouvido falar (bem) dele e assim que descobri que ele estava à venda no Google Play, não hesitei, comprei! E não me arrependo!


 


O livro em questão chama-se “O TERCEIRO TRAVESSEIRO” e é da autoria do brasileiro Nelson Luiz de Carvalho. Em apenas três dias li todo o livro e devo confessar que adorei! Gostei mesmo apesar do desfecho não ter sido muito do meu agrado e de também não ter ficado muito satisfeito com alguns acontecimentos no livro. No entanto, para quem procura uma boa história de amor entre dois jovens rapazes apaixonados, aqui está uma boa opção. Pena é que esse livro não tenha sido editado em Portugal, mas no formato ebook, não é caro e até lê-se muito bem. Eu li-o no meu smartphone e gostei da experiência. Aliás! Até já comprei um segundo livro do mesmo autor, que está também disponível no Google Play.


 


Neste “O Terceiro Travesseiro”, Nelson Luiz de Carvalho relata os acontecimentos reais da vida de Marcus, um jovem como qualquer outro rapaz de 16 anos, que apaixonado pelo seu melhor amigo de longa data, o Renato, um dia resolve expor os seus sentimentos ao seu amado. Daí, surge então uma bela história de amor entre Marcus e Renato e tendo já a noção de que esse amor será para sempre, os dois resolvem contar aos pais acerca do seu amor e da sexualidade de ambos. De inicio a coisa não será muito bem vinda por parte dos pais de ambos, mas quando já tudo parece estar mais calmo, surge de repente um terceiro elemento nessa relação, que provoca um enorme estrago na vida dos dois apaixonados e... o melhor é não contar muito mais. Fico-me por aqui mas não sem antes, voltar a recomendar a 100% este livro. Vale a pena e eu tenho a certeza que irão gostar.


 


Entretanto, se conhecerem livros de temática gay, escritos em portugues, seja em formato de papel ou em digital, partilhem essa informação comigo. Eu gostava muito de ter acesso a outros livros, a outros romances como esse “O Terceiro Travesseiro”.

23
Jan16

Livros | Aprender a fazer Sushi com a ajuda de livros...

Agora sim! Depois do anterior artigo, vou mesmo falar de dois livros que comprei recentemente, e que falam de Sushi.


 



 


O primeiro chama-se “SUSHI PASSO A PASSO” e é da autora Carla Bardi, com as receitas do Chef Ikueu Arakane. Esse livro, para além das fotos maravilhosas, apresenta ainda uma série de vídeos, que só consegues ter acesso a eles, através de um tablet ou smartphone. Os vídeos são curtinhos, pouco explicativos, mas são óptimos para quem está a querer dar os primeiros passos no Sushi. E depois há as receitas. O livro apresenta uma série de receitas, desde o mais básico até ao mais complexo. Ensina a fazer o arroz e explica as diferenças entre os variados tipos de sushi, que passa pelo Hosomaki, o Uramaki, Futomaki entre tantos outros. O livro não é caro! Se bem me lembro, foram cerca de 13€ e ele está à venda em qualquer livraria que se preze. Eu gostei muito do livro e recomendo a quem está agora a querer dar os primeiros passos.


 



 


O segundo livro, que comprei na passada quinta-feira na Bertrand, chama-se “SUSHI RECEITAS E TÉCNICAS” e é da autoria de Kimiko Barber e Hiroki Takemura. No que diz respeito a receitas, este livro não apresenta assim tantas como no caso do primeiro livro. Tem algumas propostas interessantes que eu pretendo recriar mas o outro é mais rico. No entanto, este segundo livro, é na minha opinião, bem melhor do que o primeiro. Para além das receitas, tem ainda uma breve história de como surgiu o Sushi no Japão e depois, fala dos utensílios essenciais na hora de fazer sushi e não só! Fala ainda dos muitos ingredientes essenciais para fazer um bom sushi. Ingredientes como as algas, o molho soja, o wassabi e claro, o peixe. Aliás! Este livro dedica uma grande parte das suas páginas a falar do peixe próprio para o Sushi e a explicar passo a passo como tratar do peixe. Com fotos incríveis e com uma explicação simples, para que todos consigam fazer, este “Sushi Receitas e Técnicas”, tem o essencial para dar os primeiros passos e surpreender a ti próprio e aos teus familiares, na hora de os convidares para um jantar em tua casa. O livro em si custou perto de 20€, mas foi com certeza uma boa compra.


 



 


E enquanto escrevia este artigo, lembrei-me de um terceiro livro que estava guardado no armário, e que eu já comprei há uns bons anos atrás na Fnac. Para falar a verdade foi um KIT DE SUSHI que eu comprei. Uma caixinha bem jeitosinha, que para além do pequeno livro que apresenta 40 receitas, vinha ainda junto uma esteira de bambu, 2 pares de pauzinhos e 2 tigelas óptimas para colocar o molho soja. Não me lembro quanto custou e confesso que para quem está a querer começar, está não é uma boa primeira opção. Os livros anteriores são melhores para quem é principiante. No entanto, esta caixinha jeitosa, que eu acho que ainda se encontra à venda na Fnac, é uma boa opção para quem quiser oferecer uma prenda a alguém que tal como eu, adora Sushi.


 


[slideshow]https://fotos.web.sapo.io/i/G21131e32/19205339_LearZ.jpeg,https://fotos.web.sapo.io/i/Ga714c63c/19205340_cum5z.jpeg,https://fotos.web.sapo.io/i/G4913d1d2/19205341_4zmeF.jpeg,https://fotos.web.sapo.io/i/G601394c1/19205342_kscrP.jpeg,https://fotos.web.sapo.io/i/G05138c1c/19205343_pkTnn.jpeg,https://fotos.web.sapo.io/i/Ge0093cdf/19205344_mIOVd.jpeg,https://fotos.web.sapo.io/i/Ga004dc7b/19205345_etyKZ.jpeg,https://fotos.web.sapo.io/i/G1c085fc7/19205346_YP791.jpeg,https://fotos.web.sapo.io/i/Gd408c253/19205347_zkHdA.jpeg[/slideshow]


 


E aqui ficaram as minhas primeiras sugestões de livros aqui no MORE. Em breve outras sugestões irão aparecer por aqui, até porque estou actualmente a ler um novo livro, que nada tem a ver com o sushi, mas que estou igualmente a adorar. Mas isso fica para outros artigos.


 


Não sei como é com vocês, mas depois de tanta conversa sobre Sushi, já fiquei com água na boca e com o estômago a reclamar. Vou almoçar, pois já estou mortinho de fome. Pena é que não seja Sushi (mas sim Lulas recheadas) mas... bom almoço para todos!!

12
Set15

Desafio L de Livros...

Desafio L 01


 


Há uns dias atrás, fui desafiado pelo O Homem Certo, a participar num desafio acerca de livros e eu como gostei do desafio e não sou homem de recusá-los, resolvi aceitar, apesar de não ser um grande adepto da leitura. Gosto de ler mas não é das coisas que mais me dá prazer e nem é das coisas que eu faço com muita frequência. Houve tempos em que sim, cheguei a ler muitos livros e de dois em dois meses comprava um novo para ler mas esse tempo já vai longe. Acho que agora ando meio preguiçoso. Mas vamos lá ao desafio...


 


*   *   *    *   *   *   *   *   *   *


 


Estou a ler: Bem! Eu para falar a verdade, de momento não estou a ler livro nenhum. Faço tensões de comprar em breve o livro de uma tal rapariga que está no comboio mas ainda não tive essa oportunidade. Ou melhor! Ler, ler eu até estou a ler algo mas não sei se isso conta. Através da aplicação Wattpad no meu smartphone, eu estou a ler um livro online que se chama "Domínio" do user ClaytonJC85 e por agora até estou a gostar...


 


O meu livro favorito quando era pequeno: Eram os livros da Anita (que agora já não se chama Anita mas sim Martine). Eu aliás, comecei a aprender a ler com os livros da Anita e era fã dela. Tinha vários livros mas hoje, não sei bem porque, já não tenho nenhum. Mas ainda sou fascinado por aquela menina. E quando dei o salto da 4ª classe para o 5º ano, acho que os meus livros favoritos eram os "Uma Aventura...". Cheguei a ter vários livros dessa colecção mas tal como os da Anita, já não sei por onde eles andam. Devem estar escondidos pelo meu sótão desarrumado e assustador.


 


Desafio-L-02


 


Estou ansiosa por ler: Ansioso, ansioso, talvez não seja a palavra certa mas como já aqui disse, estou curioso em relação ao livro "A Rapariga no Comboio" de Paula Hawkins. Li a sinopse da parte de trás do livro e a história pareceu-me interessante. Aliás! Quando no final deste mês receber o meu primeiro ordenado, acho que vou presentear-me com esse livro.


 


Desafio-L-03


 


Um livro que mudou a minha vida: Eu acho que nenhum! Posso ter ficado comovido com a história de um livro, posso ter ficado dias e dias a pensar nos temas que um determinado livro falava mas daí a dizer que algum deles mudou a minha vida, seria um grande exagero. E essa questão fez-me agora levantar da cadeira e ir espreitar os livros que tenho na minha estante para ver qual deles poderá se aproximar mais dessa questão do livro que mudou a minha vida. E talvez irei responder o livro "Partilha-te". Um livro escrito por muitas mãos (incluindo as minhas), que penso que nunca chegou a ser vendido em livrarias, mas que contava muitas histórias do qual eu conseguia facilmente me identificar.


 


Desafio-L-04


 


O meu livro favorito para dar como presente: Todo e qualquer livro infantil. Eu adoro livros infantis e apesar da idade que tenho, gosto de receber esses livros como presente. Não sei é se outros adultos gostariam de os receber mas... isso é outra história!! Para os meus sobrinhos, em vez de brinquedos e roupas, gosto de oferecer-lhes livros infantis. Mesmo daqueles livros com apenas uma meia dúzia de frases, mas que são sempre com histórias comoventes e ilustrações maravilhosas. Um dos livros que me ofereceram quando eu fiz 30 anos, foi "A Árvore Generosa" de Shel SilverStein e eu simplesmente amei o livro. Guardo-o na minha estante com muito carinho e na minha opinião, esse é sempre um livro maravilhoso para se oferecer.


 


Desafio-L-05


 


O que está na minha mesa: O que está mais próximo de mim neste momento, é o livro "O Voyeur" de Brian Freeman. Penso que foi o último livro que li há uns meses atrás e adorei! Talvez possa dizer que este seja já o meu livro favorito mas talvez esteja também a exagerar. Recebi esse livro como presente de Natal e a história fascinou-me do principio ao fim. Entretanto a minha irmã também acabou de o ler há poucos dias atrás e a opinião é a mesma.


 


Desafio-L-06


 


Organizo a minha estante de acordo com: Olha! Não tenho nenhum critério específico em relação a isso. Organizo-os da forma como mostra a foto em baixo, pois o espaço que tenho no quarto não é suficientemente grande para arruma-los de outra forma.


 


Desafio-L-07


 


A minha livraria preferida: Fnac! Qualquer Fnac que seja. No entanto, posso dizer-vos que a do Colombo é a que visito com mais frequência. Também costumo ir à Bertrand mas é na Fnac que eu me sinto melhor e para além dos livros, encontra-se muitas outras coisas.


 


Gosto de ler porque: Simplesmente porque gosto. Mas não é aquele gostar, gostar, ao ponto de ler um livro por mês, ou então, de ler um livro por semana. Conheço pessoas que consomem livros como se estivessem a beber água para sobreviverem. Eu não consigo ser assim. Gosto de ler um livro de vez em quando mas não é das coisas que eu mais gosto. Há quem diga que ler um livro, dá-te a possibilidade de viajar para locais onde nunca foste mas isso não acontece comigo. Eu não vejo magia nenhuma num livro por muito boa que a história seja. E eu tenho muitas vezes a mania de comparar os livros, com os filmes. É que eu sou apaixonado pelo cinema. O cinema para mim é como o ar que eu respiro e enquanto que com o cinema, eu consigo sim viajar, consigo sim sentir a magia, consigo vibrar e ficar com os pelos todos eriçados, um livro não é capaz de fazer-me nada disso. Um exemplo: como sou mais fã do cinema do que de livros, há uns tempos atrás tinha a mania de comprar apenas livros que já tinham dado origem a filmes. Um desses livros foi "O Perfume - História de um assassino" de Patrick Suskind. Na verdade só comprei e li este livro, porque já tinha visto o filme duas vezes no cinema e lá, eu senti toda a magia. Eu senti cada momento como se fizesse parte da história. Como se fosse um dos personagens do filme. Eu no cinema e sempre que vejo o filme, é como se eu conseguisse também sentir o aroma daquele perfume maravilhoso. É como se eu próprio ficasse enfeitiçado com aquele perfume mas... com o livro, nada dessa magia aconteceu. E quem fala desse exemplo, fala de tantos outros. Em casos até em que li primeiro o livro e não o achei nada de especial e depois, vi o filme e simplesmente amei. Enfim... Gosto de ler mas... simplesmente gosto!


 


Desafio-L-08


 


Um livro do qual nunca me vou separar: Se eu falar de um livro de banda desenhada, será que isso conta?? É que eu sou Mega Super Apaixonado pela maravilhosa, deslumbrante, fantástica Mafalda do criador argentino Quino. Há uns bons anos atrás comprei o livro "O Mundo de Mafalda" e apesar do livro já estar velhinho por já ter passado tanto pelas minhas mãos, volta e meia eu faço questão de reler algumas das tiras maravilhosas. E eu adoro todos os personagens criados pelo Quino mas a Mafalda é... enfim! Na minha opinião, é sem dúvida a melhor personagem de banda desenhada alguma vez criada.


 


Desafio-L-09


 


Se pudesses entrar num livro, que livro escolherias? Serias a personagem principal? Epá!! Essa é difícil mas para responder a essa questão, voltei a levantar-me da minha cadeira para rever os livros que tenho na minha estante e dos livros que tenho e que já li, acho que gostava muito de entrar no livro "O Sítio das Coisas Selvagens" de Dave Eggers (que por sinal também já deu um filme). E gostava ainda de ser o Max, o rapazito que entra num maravilhoso mundo com criaturas selvagens e que vive uma aventura sem precedentes.


 


Desafio-L-10


 


*   *   *   *   *   *   *   *   *   *


 


E agora que cheguei ao fim do desafio, era suposto nomear alguém para participar também nesse desafio mas, como não tenho muitos conhecimentos pela internet, vou preferir para já, não nomear ninguém. No entanto, se por livre e espontânea vontade tu quiseres participar nesse desafio, deixa os teus comentários aqui para eu depois seguir as vossas respostas nos vossos blogs. Um abraço e quando começar a ler um livro novo, eu darei noticias...

Os meus blogs

Calendário

Fevereiro 2018

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728

Mais sobre mim

Projeto | Eu Sou Gay

Tens algo a dizer?

Comentários recentes

  • Anónimo

    Muito bom texto. Deixei ontem de trabalhar num e t...

  • Anónimo

    Sou burro kk, quem matou quem? ou foi suicidio?

  • Anónimo

    Vou assistir, e depois partilho a opinião

  • perfume masculino

    bom gato

  • Anónimo

    Exatamente!!! Excelente esse tutorial, se seguir i...

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Sigam-me no Twitter

Quer ler histórias MORE?

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.