Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

MORE

Num só blog, está tudo aqui! O MORE tem desabafos/opiniões em relação a mim e ao que se passa à minha volta. Tem sugestões de cinema, televisão e não só. E tem mais, muito mais...

10
Nov16

650€?!

Até que ponto temos o direito de pagar pela vida de alguém?? Hoje surgiu-me este grande dilema e gostava de partilha-lo com vocês. Talvez assim eu chego a uma conclusão e tome alguma decisão.

 

Há uns dias atrás estive por aqui a falar de animais de estimação e na minha enorme vontade de ter um bicho – fofinho e carinhoso – cá em casa. Na altura até falei porque estava na incerteza se devia ou não comprar umas tartarugas, já que cachorrinhos aqui em casa, a minha mãe não quer vê-los nem pintados. Até ao momento eu ainda não comprei nenhuma tartaruga, e nenhum bichinho vai parar cá a casa. Se bem que, a vontade de ter um animal continua bem viva dentro de mim mas… acho que ainda não chegou a altura certa. No entanto, hoje, ao passar pela mesma loja onde antes tinha visto as tartarugas, vi algo pelo qual eu sou verdadeiramente apaixonado. Vi um cão! Mas não um cão qualquer! Foi simplesmente o cão dos meus sonhos.

 

Eu adoro tudo o que é cães. Seja grande ou pequeno, seja feio ou bonito, seja de raça ou rafeiro, eu adoro! Mas claro, tenho algumas preferências! E para ter em casa, num apartamento, é óbvio que eu prefiro os cachorrinhos mais pequenos. E por causa dessa minha preferência, há já muito tempo que tenho uma grande paixão pelos Pitbulls Franceses. Adorava ter pelo menos uns três cá em casa e hoje, até vi um que era lindo, super querido, perfeito para vir morar comigo mas… 650€?! Só podem estar a gozar não?! Sim! O cachorrinho que vi na loja custava mais do que aquilo que eu ganho num mês. E ele até estava barato, pois eu já vi lojas que cobram 1000€ por essa raça. Que abuso!! E isso leva-me a minha questão inicial. Até que ponto temos o direito de pagar pela vida de alguém?? Neste caso, pela vida de um cachorrinho, que tem a cara mais fofa do mundo?

 

Confesso que quando vi o cachorrinho, disse logo cá para mim: «Boa! O subsidio de Natal está a chegar e já sei onde vou gastá-lo». Mas acreditem, por muito fofo que ele seja, se eu aparecesse com um cão valioso desses cá em casa, a minha mãe simplesmente matava-me! Deixava automaticamente de ter comida, cama, roupa lavada, televisão, computador, enfim… Iria ser uma guerra cá em casa mas… ele é tão fofo! E tem uns olhos tão lindos! Estava a pedir para que o levasse para casa e… aí!! Não sei o que faça!! Alguém me ajuda?!

2 comentários

  • Imagem de perfil

    António do Ó 10.11.2016

    Parece-me bem ter a minha independência mas... não me imagino a viver sem a minha mãe.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Os meus blogs

    Calendário

    Novembro 2016

    D S T Q Q S S
    12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    27282930

    Mais sobre mim

    Projeto | Eu Sou Gay

    Tens algo a dizer?

    Comentários recentes

    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D

    Sigam-me no Twitter

    Quer ler histórias MORE?

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.