Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MORE

Num só blog, está tudo aqui! O MORE tem desabafos/opiniões em relação a mim e ao que se passa à minha volta. Tem sugestões de cinema, televisão e não só. E tem mais, muito mais...

30
Set17

Love is all you need? | +Curtas

Esta curta, conta uma história num mundo alternativo, onde o ser gay é a coisa mais normal do mundo e o ser heterossexual é que é visto com maus olhos. Aí vamos encontrar uma jovem que tenta a todo o custo, negar a sua atracão por homens.

 

 

(Queres ver mais curtas-metragens semelhantes a esta? No MORE CINE GAY vais encontrar uma vasta lista de curtas para serem vistas. Passa por lá e diverte-te...)

29
Set17

Kaboom - Alucinação | +Filme

(clica nas setas ao lado para ver mais fotos do filme)

 

Título original: Kaboom | Ano: 2010 | Origem: USA | Género: Comédia, Mistério, Romance | Realizador: Gregg Araki | Elenco: Thomas Dekker, Haley Bennett, Chris Zylka, Juno Temple | Mais informações no IMDb | Classificação: 3 estrelas

 

Sinopse do filme: Smith tem 18 anos, saiu recentemente de casa para morar no dormitório da faculdade, curte rapazes (em especial seu companheiro de quarto, Thor), mas não recusa garotas, e tem uma imaginação muito fértil.

 

kaboom_poster.jpg

 

A minha opinião: Todo o filme é muito estranho. As alucinações do jovem Smith são uma coisa do outro mundo. Até parece que fumamos uma ganza e estamos a ver algo fora do normal, não querendo dizer que o filme seja mau de todo. Há ali cenas que se aproveitam e o jovem Thomas Dekker está muito bem no papel de Smith, mas a verdade é que o filme não convence. É demasiado alucinante e tem um desfecho que... enfim, é mesmo kaboom. No entanto, se não esperarmos muito do filme, se não tivermos demasiadas expectativas em relação a ele, podemos aqui assistir a uma boa comédia. Não será de todo uma perda de tempo, será entretenimento pois num todo, o filme até é mediano. Tem boas interpretações, o argumento é estranho parece ter sido pouco elaborado, mas vale a pena ver.

28
Set17

Podemos Falar? | Mensagem #35 (final da 1ª temporada)

(utiliza as setas da galeria, para continuar a ler a mensagem)

25
Set17

Podemos Falar? | Mensagem #33

(utiliza as setas da galeria, para continuar a ler a mensagem)

24
Set17

Podemos Falar? | Mensagem #32

(utiliza as setas da galeria, para continuar a ler a mensagem)

24
Set17

Hidden Kisses | +Filme

(para verem mais fotos do filme, utilizam as setas da galeria)

 

Título original: Baisers cachés | Ano: 2016 | Origem: França | Género: Drama | Realizador: Didier Bivel | Elenco: Patrick Timsit, Barbara Schulz, Bruno Putzulu, Bérenger Anceaux, Jules Houplain | Mais informações no IMDb | Classificação: 4 estrelas

 

Sinopse do filme: Nathan (Bérenger Anceaux), 16 anos, vive sozinho com seu pai Stephane (Patrick Timsit). Novato na escola, ele é convidado para uma festa e se apaixona por Louis, um menino de sua turma. Eles se encontram escondidos e se beijam, mas alguém tira uma foto deles. Rapidamente a foto é publicada nas redes sociais e uma tempestade surge em suas vidas enquanto eles enfrentam bullying e rejeição.

 

poster.jpg

 

A minha opinião: O amor na adolescência nunca é fácil. E quando esse amor é entre um rapaz por um outro rapaz, as coisas tornam-se mais difíceis ainda e este filme, mostra com grande mestria, essas mesmas dificuldades. O filme está na minha opinião excelente! Pode não trazer nada de novo, mas a história de amor e de aceitação dos personagens Nathan e Louis está contada de uma forma sublime. É impossível não se apaixonar por esta história, não se envolver e comover. Belo! Muito belo do principio ao fim.

 

Um breve à parte: Este filme tem de tudo. Desde o pai polícia que aparenta ser o mais homofóbico de todos, mas que no fundo não é, passando pelo pai médico que devia ser mais compreensivo, mas que afinal, vê a homossexualidade como uma doença. Há também a namorada traída, mas que na verdade não passa de uma grande amiga e depois, há ainda os brutamontes que usam da força física para provarem que são machos, mas que não passam de uns grandes otários. Há de tudo neste filme…

24
Set17

A arte de Pär Åhlander

Há mais uma conta no Instagram que eu acompanho com muita atenção e que acho que vocês também deveriam acompanhar. Estou a falar da conta do artista Pär Åhlander, um ilustrador, graphic designer, fotografo e pintor, que partilha na sua conta, alguns dos seus maravilhosos trabalhos. Eu virei fã deste artista e tenho a certeza que vocês também irão gostar...

 

 

 

 

 

E então? O que me dizem do trabalho deste artista?

23
Set17

Sí A Todo | +Curta

Curta-metragem espanhola, com apenas 3 minutinhos e que conta uma história super querida, super emocionante entre um jovem que está perdidamente apaixonado por um surdo mudo. O (possível) diálogo entre os dois é simplesmente fantástico.

 

 

(Queres ver mais curtas-metragens semelhantes a esta? No MORE CINE GAY vais encontrar uma vasta lista de curtas para serem vistas. Passa por lá e diverte-te...)

23
Set17

Podemos Falar? | Mensagem #30

(utiliza as setas da galeria, para continuar a ler a mensagem)

22
Set17

Shank | +Filme

maxresdefault.jpg

 

Título original: Shank | Ano: 2009 | Origem: UK | Género: Drama | Realizador: Simon Pearce, Christian Martin | Elenco: Wayne Virgo, Marc Laurent, Tom Bott | Mais informações no IMDb | Classificação: 1 estrela

 

Sinopse do filme: O filme aborda a estória de jovens passando da adolescência para a fase adulta, enfrentando os preconceitos pela sua sexualidade, a dificuldade em sair do armário, a violência, o uso de drogas e o sexo de forma irresponsável. Com um elenco inteiro formado por atores heterossexuais, “Shank” é dirigido por Simon Pearce (21 anos) e escrito pela dupla Darren Flaxstone e Christian Martin. O filme recebe elogios por representar fielmente a realidade e por se assemelhar ao clássico inglês “Beautiful Thing (Delicada Atração)”, de 1996.

 

81adWnl1GmL._RI_.jpg

 

A minha opinião: Pela sinopse do filme ficamos com a ideia de que ao ver este “Shank” iremos estar perante um filme tão bom como o maravilhoso “Beautiful Thing”, mas na minha opinião, essa sinopse é um pouco enganadora. Para mim não há comparação possível entre os dois filmes e enquanto que “Beautiful Thing” brilha por contar uma boa história e ter um grupo de jovens atores talentosos, este “Shank” peca por ter péssimas interpretações, má realização e a história, apesar de não ser tão má de todo, acaba por ser muito mal aproveitada. Eu pessoalmente fiquei desiludido com este filme. Arrisquei vê-lo sem antes ver algumas imagens do trailer e o resultado foi um pouco assustador. Mas enfim! Se gostas de arriscar e acreditas que até podes vir a gostar deste filme que apresenta muitos jovens rebeldes, vai em força e aceita essa nossa sugestão.

22
Set17

Podemos Falar? | Mensagem #27

(utiliza as setas da galeria, para continuar a ler a mensagem)

21
Set17

Podemos Falar? | Mensagem #26

(utiliza as setas da galeria, para continuar a ler a mensagem)

Pág. 1/4

Os meus blogs

Calendário

Setembro 2017

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Mais sobre mim

Projeto | Eu Sou Gay

Tens algo a dizer?

Comentários recentes

  • Anónimo

    Exatamente!!! Excelente esse tutorial, se seguir i...

  • Mauro

    o Sergio Marone é um gatão.

  • Anónimo

    914370704

  • Anónimo

    Tem o livro? Quer vender?

  • Anónimo

    Olá tens previsão para a segunda temporada??

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Sigam-me no Twitter

Quer ler histórias MORE?

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.