Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MORE

Num só blog, está tudo aqui! O MORE tem desabafos/opiniões em relação a mim e ao que se passa à minha volta. Tem sugestões de cinema, televisão e não só. E tem mais, muito mais...

30
Jun17

House of Boys | +Filme

maxresdefault.jpg

 

Hoje, assim ao acaso, resolvi pegar num filme e vê-lo durante a tarde. O filme eleito foi o HOUSE OF BOYS e antes de o ver, eu pouco ou nada sabia acerca dela. Apenas já tinha visto algumas fotos do filme e por isso, tendo em conta o que as fotos mostravam, eu fiquei com uma ideia errada em relação a ele. Pareceu-me que ele iria contar a história de jovens promíscuos que só queriam saber de sexo e mais nada. Mas afinal o filme não é propriamente assim. “House of Boys” é um verdadeiro conto de fadas, que para alguns pode não existir o final feliz para sempre mas o filme não deixa de ter o seu encanto. Uma história linda e maravilhosa onde o que salta mesmo à vista é a forte relação de amor e amizade entre os personagens. Eu recomendo sem qualquer hesitação.

 

house-of-boys.jpg

 

Uma fascinante e colorida estória que acompanha a jornada dramática de Frank, um garoto do ensino médio em 1984 através de um mundo excitante de sexo e música, e de sua profunda paixão que de repente se transformou numa luta pela coragem, diante de uma nova doença - o "câncer gay" e torna-se amor profundo e verdadeiro na expectativa de uma morte horrível de seu amigo e mais além...

29
Jun17

Wonder Woman | +Cinema

wonder_woman_main.jpg

 

Finalmente tive a oportunidade de ver o filme “MULHER MARAVILHA” e só vós digo uma coisa: ADOREI!!!

 

Eu sou fã dos filmes de super-heróis! Adoro-os! Já não consigo ficar sem ver os filmes dos heróis da Marvel e estou super ansioso por causa dos filmes que irão estrear em breve. Para além da grande Marvel, que ano após ano nos tem surpreendido com filmes espetaculares, a DC Comics também me tem surpreendido pela positiva. Não por causa dos filmes do Super-Homem, que é por acaso o super-herói que menos me agrada, mas sim por causa dos filmes do Batman e agora, por causa deste “Wonder Woman” que é simplesmente maravilhoso! Eu adorei cada segundo do filme, adorei cada cena, cada maravilhosa interpretação de todo o elenco e quando ontem saí da sala de cinema, saí de lá com a sensação de que tinha presenciado o melhor filme de super-heróis de todos os tempos. Talvez essa minha afirmação seja um exagero, mas a verdade é que eu gostei tanto do filme que sim, para mim, é até ao momento, um dos melhores filmes de super-heróis, onde aqui, a grande particularidade é que o herói não é um homem, mas sim uma mulher e… que grande mulher!!!

 

1280_wonder_woman_review.jpg

 

Realizado por Patty Jenkins (que ao que parece, é já a realizadora feminina que mais dinheiro lucrou na industria do cinema), este filme é protagonizado por uma Gal Gadot que eu desconhecia por completo. Sei que ela esteve presente em alguns filmes do “Velocidade Furiosa”, mas como eu não vejo esses filmes, a primeira vez que a vi, foi no ano passado, no filme “Batman vs Super-Homem: O Despertar da Justiça” e logo aí, fiquei fascinado por ela e pela sua maravilhosa personagem. Eu digo até, que o melhor do filme do Batman vs Super-Homem, foi mesmo quando ela apareceu em cena, juntamente com aquela banda sonora espetacular e salvou o dia (e o filme). Logo aí eu fiquei super desejoso de a ver num filme só dela e agora que vi, estou completamente siderado. O filme é cinco estrelas e se tu ainda não o viste, estás à espera do quê?

 

Chris-Pine-and-Gal-Gadot-in-Wonder-Woman.jpg

 

Completamente diferente de todos os outros filmes de super-heróis, seja da Marvel ou da DC, aqui a grande estrela é uma super-heróina que coloca no chinelo todos os outros heróis. Nesse filme não há uma donzela em apuros, mas há um belo senhor (interpretado pelo lindo Chris Pine), que será ajudado pela jovem Diana/Wonder Woman. Podemos dizer que ele sim, é a donzela em apuros e juntos, os dois interpretam cenas maravilhosas, que só fogem do habitual cliché, porque é ela quem manda, é ela quem comanda, é ela que, ao contrário de outros filmes do género, é ela que pede ao homem para ficar sossegado no seu canto enquanto que ela vai para a ação lutar contra os malvados e isso, foi maravilhoso de se ver.

 

Mulher_maravilha_01.jpg

 

Pelo que tenho lido pela internet, este filme tem sido muito bem recebido pela crítica e pelo público em geral e eu agora, estou ansioso para voltar a estar perante um filme desta grande mulher. Sei que no final deste ano ela irá juntar-se aos vários heróis da DC Comics no filme “Liga da Justiça”, mas espero que em breve, um outro filme a solo da Mulher Maravilha, esteja em cena novamente no grande ecrã, pois ela merece. Ela chegou, marcou pela diferença e ganhou! Pelo menos por aqui ela já ganhou um grande fã…

28
Jun17

Pão com Pão, o que é que dá??

Eu já paguei para estar com homens! Acho que isso não será novidade nenhuma, para todos aqueles que já acompanham o blogue desde o inicio. Eu já aqui tinha referido esse assunto, nunca tive foi oportunidade para falar mais detalhadamente sobre ele. Mas hoje, vou partilhar com vocês mais um episódio da minha vida.

 

Há uns bons anos atrás, quando eu aparentemente não tinha juízo nenhum na cabeça e só pensava em sexo de manha à noite, eu resolvi um dia, pagar para estar com um homem. Nunca fui propriamente uma pessoa com a facilidade de conhecer homens, com quem pudesse ter sexo sem a necessidade de pagar. Sempre fui um jovem de pouca sorte e aqueles com quem eu gostava de ter sexo, eram heterossexuais que jamais fizeram-me a vontade. Por isso, para saciar a minha louca vontade de estar com um homem, eu paguei. Paguei dinheiro a um homem, para em troca receber prazer. Não foi uma, não foram duas, foram sim várias vezes. Não me arrependo do que fiz, pois em muitos casos, devo confessar que tive muito bom sexo. Mas depois, houve outros casos em que a coisa não correu lá muito bem. E é sobre um desses casos que eu irei agora partilhar com vocês.

 

Quando tudo aconteceu, eu devia ter por aí uns 22 aninhos. Na altura, não havia nada dessas apps que hoje existem e apesar da internet já fazer maravilhas a muita gente, era através dos classificados do Correio da Manha que eu procurava aqueles que estavam dispostos a dar sexo, em troca de alguns trocados. Depois de uma longa busca pelas letrinhas pequenas dos classificados, lá encontrei um que rapidamente me chamou a atenção. Liguei para ele, informei-me das condições (valor a pagar) e agendamos uma hora. Como estava louco para saciar essa minha vontade absurda de estar corpo a corpo com alguém, rapidamente cheguei ao apertamento do jovem, que não era propriamente nenhum Brad Pitt, mas já alegrava a minha vista. Isto é, até ao momento em que ele sempre se manteve vestido, pois assim que começou a despir-se, rapidamente senti uma certa desilusão dentro de mim. O jovem era bonito, mas no que diz respeito ao seu “objeto de trabalho”, a coisa não me deixava assim com os olhos bem arregalados. Não sei se me entendem?! Mas à partida aquilo podia não ser um problema. Afinal de contas, o tamanho não é o mais importante se bem que eu dou muita importância ao tamanho. Mas enfim! A coisa foi rolando, com umas carícias ali e outras acolá, até que, sem que eu estivesse à espera, lá acabei por perceber que o seu “objecto de trabalho” não era o seu pénis, mas sim a parte de trás do seu corpo. O jovem era um gay passivo! Fez questão de me informar que era 100% passivo e que tinha preservativos para me dar, mas… O problema nessa história toda é que também eu sou passivo. Ainda hoje o sou e naquela altura também o era. Não só 100% passivo, como também um passivo convicto que não acredita nessa história da versatilidade. Logo, tínhamos ali um gravíssimo problema!

 

Depois de tudo estar esclarecido em relação às nossas preferências, ele achou estranho eu ter aceite encontrar-me com ele, pois segundo o jovem, ele já na conversa telefónica tinha deixado claro em relação à sua passividade. E o pior é que talvez ele tenha dito mesmo. Eu é que estava com tanto fogo dentro de mim, com tanta vontade de estar com um homem, que no momento, nem me apercebi dele ter dito seja lá o que fosse ao telemóvel. Eu queria estar com homem, deliciar-me nos braços de um homem, ser penetrado por um homem, mas ele não seria com toda a certeza esse homem. E eu também não seria o homem que ele esperava que eu fosse. Pão com pão, não dá em nada! Buraco com buraco, só faz com que ambos fiquem vazios e por isso, estávamos ali num grande impasse onde a vergonha era geral. Para além do sexo anal não funcionar entre nós, o sexo oral também não resultava. Eu não sentia prazer com aquilo, ele também não e toda aquela situação era demasiado constrangedora. Ele ainda teve a gentileza de tirar duma gaveta, o seu vibrador elétrico na tentativa de me dar algum prazer, mas a coisa também não funcionou. Não valia a pena insistir! Ele não seria o homem, que com a sua mangueira, iria apagar o fogo de dentro de mim. Optei por desistir, vestir e dizer que me ia embora. Tirei o dinheiro da carteira para o dar, apesar dele inicialmente não querer aceitar, pois na verdade, aquilo que era suposto acontecer mediante o nosso acordo telefónico, não tinha acontecido, mas em parte por minha culpa. Eu é que não tive uma escuta ativa exemplar e por isso, achei por bem que ele ficasse na mesma com o dinheiro.

 

Foi uma experiência muito estranha essa, mas que me fez aprender algumas lições. A primeira, é que afinal, apesar do que eu achava na altura, nem todos os homens eram capazes de me dar prazer talvez eu achava que era o único passivo no mundo. A segunda lição é que no futuro, de todas as outras vezes que paguei para estar com um homem, antes do encontro, a pergunta sempre saiu da minha boca: «És passivo ou ativo?» E com isso, nunca mais passei por momentos constrangedores como esse.

 

Hoje em dia, com as inúmeras apps que existem, rapidamente ficamos a saber quem é passivo, quem é ativo, quem é versátil e com tanta gente à procura de sexo por este mundo a fora, o pagar para ter sexo, também deixou de fazer sentido para mim. Se bem que, se hoje mesmo conseguisse ter cinco mil euros na mão, ia agora mesmo procurar por um velho colega meu heterossexual e pagava-o na hora para ter sexo com ele. Pois ele próprio é que me disse que só me daria aquilo que eu (muito) queria, a troco desses cinco mil euros. Mas isso é história para contar numa próxima vez…

28
Jun17

Existem quatro tipos de pénis...

Segundo afirmações de um especialista da matéria (dos pénis), o órgão genital masculino difere uns dos outros na forma, tanto quando está flácido, quanto quando está ereto. De acordo com o urologista americano David Shusterman essa diferença se limita a quatro formatos distintos. Contudo, o médico salienta que formato é diferente de tamanho, portanto, não confunda as coisas.

 

O MORE achou curiosa essa matéria publicada no site brasileiro A Capa e por isso, resolveu partilhar com vocês, essa mesma informação. Fiquem agora a saber, quais os quatro formatos de pénis que encontras por aí, e eu tenho a certeza que já deves ter encontrado por aí alguns desses formatos.

 

O CABEÇÃO

1202.jpg

 

De acordo com Shusterman, em aproximadamente 20% dos membros que ele já viu a cabeça é maior e mais espessa do que o corpo do mesmo. (E não sei porque, acho que gosto mais desses. Acho que é porque tenho um certo fascínio por cabeças…)

 

O CORPÃO

2106.jpg

 

Já em outros pênis, a cabeça é menor, e o órgão termina em algo parecido com uma ponta. (Já esses, aos meus olhos não são assim tão atraentes)

 

O CURVILÍNEO

382.jpg

 

Cerca de 10 a 20% dos homens, segundo o médico, possuem uma pequena curvatura para cima em seus membros. “Existe um ligamento suspensor que mantém o pênis conectado à pélvis e o suspende um pouco curvado para cima”, relatou Shusterman, e continuou: “A curvatura da parte superior é de cerca de 5 a 10 graus”. (Também gosto desses!)

 

O DOBRADO

479.jpg

 

O médico afirma que os homens devem se preocupar, caso tenham uma curvatura extrema em seus pênis, cerca de 30 a 60 graus, pois pode ser um sinal da Doença de Peyronie. De acordo com a Urology Care Foundation, nos Estados Unidos, essa doença é formada por um acúmulo de placas dentro do corpo peniano, ocasionando enrijecimento e curvatura acentuada. Em certos casos, a doença desaparece sem a necessidade de tratamento profissional. Porém Shusterman recomenda que, se o órgão possui uma curvatura muito acentuada quando ereto ou possui um formato de ampulheta (quando o pênis é grosso na base e na cabeça, porém mais fino no meio), é necessário ir a um médico para fazer exames e procurar tratamento adequado. (Já esses eu nunca vi…)

27
Jun17

Acasos Felizes (de Suzanne Nelson) | +Livros

Terminei de ler mais um livro. Livro esse que demorou um pouco até conseguir chegar ao fim, mas lá cheguei e por isso, cá estou eu agora para sugerir-vos a leitura deste “ACASOS FELIZES”, um livro da autora Suzanne Nelson e que merece ser lido.

 

Confesso que no inicio, quando comecei a ler as primeiras páginas desse livro, fiquei pouco entusiasmado em relação a ele. A história não conseguiu cativar-me logo de imediato e talvez por isso, demorei um bom tempo até concluir a leitura. No entanto, sem nunca desistir, lá mais para o meio do livro a coisa foi mudando. Comecei a interessar-me ainda mais por ele e quando dei por mim, estava já apaixonado pelas diversas histórias que o livro conta, que acabam todas por estar interligadas umas com as outras e tudo por causa de sapatos. Podia até dizer que os protagonistas deste “Acasos Felizes” são os sapatos, mas isso não seria de todo verdade. Os sapatos são realmente figura central nesta história de amizade e amor, mas o principal mesmo, é a vida das diversas personagens que estão presentes neste livro, onde aqui tenho que destacar uma das personagens que mais me fascinou. O seu nome é Pinny e rapidamente fiquei encantado com a doçura desta personagem. Uma personagem que vê sempre o lado bom das pessoas, que consegue ter sempre um grandioso sorriso para a vida, mesmo que essa raramente sorria para ela. Para mim, essa foi a melhor personagem, a melhor história de todo o livro e acho que quem ler o livro, irá na mesma ficar fascinado como eu.

 

Acasos Felizes” surgiu na minha vida como um presente. Não que eu o tenha recebido como um presente, mas sim porque fui eu que comprei o livro para oferecer à minha irmã, isso no Natal passado. Por norma, seja para adultos ou para crianças, tenho a mania de oferecer livros e num belo dia, quando andava pela livraria do shopping, deparei-me com esse livro e lembro-me que na altura, não só gostei da sinopse do livro, como adorei ainda a sua capa. Isso foi aliás aquilo que mais me cativou. E sabendo eu dos gostos da minha irmã no que diz respeito à leitura, resolvi comprar e oferecer-lhe no dia de Natal. A verdade é que ela ainda nem sequer pegou nele para o ler, mas eu antecipei-me, li primeiro, gostei e agora, para além de estar aqui a recomendar-vos este livro, irei relembrar à minha irmã de que ainda tem um livro para ler e de que vai valer a pena a sua leitura.

 

AcasosFelizes.jpg

 

Sinopse do livro: Dalya é filha de um sapateiro e vive em Berlim, na década de 1930. Apesar de ter apenas 15 anos, sabe que o seu destino é seguir as pisadas do pai e tornar-se também ela criadora de sapatos. Mas quando Dalya é levada para um campo de concentração com a família, a sua vida muda para sempre, e vê-se obrigada a deixar para trás tudo aquilo que conhece…bem como um lindo par de sapatos, o primeiro feito por si.

Esses sapatos fazem uma viagem no espaço e no tempo até aos dias de hoje, indo parar a uma loja de artigos em segunda mão. Nesta loja entram Ray e Pinny, duas raparigas que não podiam ser mais diferentes uma da outra: Ray é órfã, vive numa instituição, mas sonha fugir para Nova Iorque, e Pinny é uma otimista incurável, pois acredita que, apesar de ter síndrome de Down, isso não a impedirá de concretizar os seus sonhos.

Um único par de sapatos cor-de-rosa irá unir estas três vidas, marcadas pela perda, numa história de coragem, amor e memórias e dos acasos felizes que nos interligam a todos.

25
Jun17

Wonderkid | +Curta

Wonderkid.jpg

 

"Wonderkid" é uma curta metragem britânica sobre a homofobia no desporto de alta competição. A curta com a história de um futebolista interpretado por Chris Mason, que vive atormentado por ser gay e luta consigo mesmo, para aceitar a sua sexualidade e conciliar com as suas ambições no mundo do futebol.

 

Em vez de se assumir, ela entra num círculo vicioso, afundando-se no álcool e tudo isso porque a sociedade tem por norma condenar a homossexualidade num desporto que é essencialmente vocacionado para um desporto essencialmente de homens masculinos.

 

Abaixo, deixo-vos com o trailer da curta-metragem, mas se quiserem assistir à curta na totalidade, então sugiro que passem pelo site...

 

23
Jun17

Laurence Para Sempre | +Filme

f127bfe9f_165614061112.jpg

 

Apaixonado como sou pelos filmes do Xavier Dolan, eu quando tive pela primeira vez conhecimento deste LAURENCE PARA SEMPRE, tive quase a certeza absoluta de que também iria ficar fascinado com mais essa obra do realizador canadiano. E na verdade até nem estava enganado. Confesso que na minha opinião, este filme está um pouco abaixo dos filmes anteriores do realizador mas mesmo assim, o filme surpreende pela positiva e eu gostei.

 

FREDLAURENCE.jpg

 

Ao contrário do que aconteceu com o “Eu Matei a Minha Mãe” e “Amores Imaginários”, neste “Laurence Para Sempre” Xavier Dolan limita-se a ser apenas o argumentista e o realizador do filme. Dá o papel principal ao francês Melvil Poupaud que aqui tem um desempenho fenomenal. Adorei vê-lo no papel de Laurence, um homem que de repente decide transformar-se em mulher e apesar de conhecer pouco o trabalho deste ator – pois de momento só me lembro de o ter visto no filme “O Tempo que Resta” – eu gosto dele. E claro! Também não posso deixar de mencionar a atriz Suzanne Clément que também tem um excelente desempenho neste filme, no papel de Fred, a mulher que ama Laurance mas que terá alguma dificuldade em aceitar as mudanças do seu amado.

 

KsYqxgEVA,qgEZLFdS5x7cHk_.jpg

 

Com um bom elenco, boas interpretações, boa realização e uma excelente banda sonora, este filme passou por imensos festivais de cinema e chegou a ganhar inúmeros prémios por onde passou. Aqui em Portugal ele também foi muito bem recebido e este é mais um bom filme para ver em família numa dessas tardes de verão.

22
Jun17

Cozinha 100% Vegetal e Saudável (de Carina Barbosa) | +Livros

Há uns dias atrás adquiri mais um novo livro de cozinha. Um livro que, a pouco e pouco, está a dar-me mais força, para que eu continue a apostar numa alimentação mais saudável e vegetariana. Já tinha comprado um livro da autoria de Gabriela Oliveira, livro esse que adoro e tenho tentado seguir algumas receitas e agora, resolvi juntar à minha coleção, este “COZINHA 100% VEGETAL E SAUDÁVEL” da autoria de Carina Barbosa, ela que é criadora do site Veggitable e que claro, recomendo que passem por lá para espreitar algumas das suas sugestões gastronómicas.

 

cozinha_100.jpg

 

Em relação a este novo livro, tenho que confessar que ainda não experimentei nenhuma das suas receitas. Não por achar que não tenha boas receitas, mas sim porque não tenho tido muito tempo livre para aventurar-me na cozinha. Alias, o problema acho até que nem é por causa do tempo, é mais a pouca vontade de cozinhar. Tenho tido alguma preguiça e infelizmente, nesses últimos dias, em vez de apostar numa alimentação mais saudável, tenho cometido algumas asneiras. Mas através deste livro, uma pessoa consegue ter boas inspirações, não só com receitas para o pequeno almoço, sopas, pratos principais, como ainda receitas de queijos vegetais, pão, massas, bebidas, entre tantas outras, tudo 100% vegetal e muito saudável.

 

Para além de receitas simples, fáceis de seguir, o livro apresenta ainda uma enorme galeria de fotos, que com toda a certeza, irá deixar qualquer um com água na boca. Até aqueles, os mais resistentes, os carnívoros, irão apreciar as fotos deste livro e eu tenho a certeza que se experimentarem algumas dessas receitas, facilmente irão adorar. Eu irei experimentar algumas dessas delicias e depois, sem hesitar, irei partilhar com vocês, os resultados dessas experiências gastronómicas.

21
Jun17

Experiências gastronómicas: Queijo Quark

82-queijo-quark-1.jpg

 

Há umas semanas atrás, fui a uma consulta de nutrição oferecida pelo ginásio que eu frequento. Por ser oferecida, não estava muito confiante em relação à consulta, mas acabei por ir, na tentativa de conseguir ajuda a melhorar os meus hábitos alimentares. Numa primeira consulta, a doutora encheu-me de perguntas, para saber aquilo que eu gostava ou não gostava de comer. Para saber quais os meus hábitos alimentares, para ir à balança e estipular objetivos. Depois do interrogatório, agendamos uma nova data, para ir lá buscar o plano de alimentação e foi o que fiz. E com este artigo, não vou ficar por aqui a falar detalhadamente desse plano que aviso desde já não estar a seguir com todo o rigor necessário, irei sim falar-vos de algo que a doutora sugeriu que eu passasse a comer e por isso, aqui vai mais um episódio das minhas experiências gastronómicas.

 

Eu não sou fã do leite. Se tiver que fugir a ele, eu fujo! Odeio leite (de vaca) e muito raramente, só mesmo quando não tenho outras hipóteses, é que recorro ao leite, mas só se for magro. E já tentei beber outros leites – de origem não animal – mas cheguei à conclusão de que também não sou muito fã. No entanto, de há uns tempos para cá, tornei-me fã do Iogurte Grego, aquele mesmo natural e que se vende em embalagens de 1 litro. Para o meu pequeno almoço eu já não dispenso duas colherzinhas de Iogurte Grego com granola e fico satisfeito com isso. Mas, com essa ida à nutricionista, fui recomendado a deixar de lado o Iogurte Grego (por ser mais gordo) e optar por uma solução mais saudável. Solução essa que passa por trocar o Grego pelo QUEIJO QUARK. E o que é que eu tenho a dizer em relação ao Queijo Quark?! É simples! E em uma só palavra eu digo: ODEIO!

 

20170418_120809.jpg

 

Sim! A minha experiência com o Queijo Quark não foi das melhores. Eu, aceitando a sugestão da nutricionista, lá acabei por comprar uma embalagem do queijo (da marca que se vê na imagem) e achando que ia gostar, pois eu acho que já aqui disse uma vez que sou um verdadeiro fã de queijo, experimentei o queijo de diversas formas, mas não dá! Não dá mesmo para comer. Odiei o seu sabor, odiei a sua textura e acreditem ou não, tive que jogar a embalagem no lixo com o queijo ainda a meio, pois aquilo não só foi odiado por mim, como também foi odiado pelas pessoas que vivem comigo. Ninguém gostou! Experimentei com a granola, experimentei sozinho, experimentei com uma tosta, com aquelas tostas de milho e em todas as formas, aquilo tinha sempre um sabor horrível. Um sabor azedo, um sabor a podre e tive mesmo que espreitar várias vezes a embalagem para ver se ainda estava dentro do prazo. Mas estava! E a verdade é que aquilo era horrível. Conclusão: desisti do queijo quark, mantive-me com o grego e se por causa disso eu não vou conseguir perder os quilos indesejados, então vou mesmo é ficar com esses quilinhos a mais.

 

E à semelhança do que aconteceu com o Tofu, que numa primeira experiência eu odiei e numa segunda eu já achei razoável, eu agora fico a pensar, será que com o Queijo Quark o mesmo pode acontecer? É que essa primeira experiência foi horrível. Só de pensar dá-me vontade de vomitar, pois vem-me aquele sabor amargo para a boca, mas… será que devo dar uma nova oportunidade ao queijo? Será que existe por aqui alguém que seja fã do queijo quark e consiga desafiar-me a experimentar novamente? Vou ficar à espera dos vossos comentários.

 

E, entretanto, para quem desconhece por completo o que é o Queijo Quark, aqui fica o link para a Wikipédia da vida, para saberem um pouco mais sobre esse tipo de queijo fresco, que ao que parece, está muito na moda…

19
Jun17

O dia em que vi o Isaac Alfaiate nu...

A partir de hoje vou dar inicio a uma nova secção do blog, a qual eu resolvi dar o nome de EPISÓDIOS DA VIDA. E como nisso, não me apeteceu ser nada original, tal como o próprio o nome da secção indica, eu vou aqui contar alguns episódios, caricatos ou não, que eu já tive ao longo desta minha vida de 36 anos. Espero que gostem e que no final, partilhem vocês mesmo os vossos episódios.

 

Há uns dias atrás, partilhei com vocês, a maravilhosa noticia de que, estou a frequentar o mesmo ginásio que o ator Isaac Alfaiate e que por isso, vejo-o com alguma frequência. Na altura, prometi contar-vos um episódio que já tive com ele no passado e por isso, cá estou eu para vos contar esse tal episódio.

 

Antes de frequentar esse novo ginásio, que tenho a sorte de ficar mesmo em frente à minha casa, eu há uns anos atrás era sócio do Holmes Place de Alvalade. Como trabalhava ali próximo, antes do trabalho eu parava algum tempo no ginásio, sempre na esperança de perder os tais quilos indesejados. Naquele ginásio, muitos eram os artistas que por ali passavam, mas aqueles que mais me chamaram a atenção, foi o cantor/apresentador Kapinha e ainda, o jovem ator Isaac Alfaiate, por quem na altura, eu era simplesmente apaixonado por ele. Sentia-me atraído por ele em todos os sentidos e por isso, quando o vi no mesmo ginásio que eu, fiquei de queixo caído. Acho que só não fiquei a babar por ele, porque não convinha. Afinal de contas, o ginásio estava cheio e fazer figuras de parvo não era comigo. No entanto, ao longo de todo o treino, não consegui desviar o meu olhar. O homem era lindo e apesar de na altura não ter um corpo tão trabalhado como o que tem agora, o corpo dele era na mesma delicioso. Naquele instante, tive inúmeras fantasias sexuais a passar pela minha cabeça e como ainda era bem mais jovem, eu devia ter por aí uns 27 anos, qualquer coisinha era o suficiente para me deixar excitado. Por isso, naquele dia, resolvi dizer adeus a passadeira mais cedo e não aguentado de tanta excitação e de não poder tocar naquele corpo que estava a poucos metros de distancia de mim, fugi para os balneários. Não para fazer aquilo que provavelmente estão agora a pensar, mas sim para me trancar no banho turco e tentar esquecer que tinha visto o meu ídolo da altura. Mas decididamente não foi a melhor coisa que fiz.

 

Passado um tempo, quando andava já a derreter no banho turco, adivinhem só, quem é que também entrou no banho turco? Sim! Foi mesmo ele! Sem que eu estivesse à espera, o Isaac Alfaiate entra no banho turco, senta-se bem à minha frente e deixa-se ficar relaxado para meu delírio total. Ao contrário de homens, que eu já tinha visto entrarem lá dentro sem qualquer coisa a tapar o sexo, o Isaac quis ser reservado, e entrou lá dentro de cuecas. Mas mesmo ele estando de cuecas, aquela imagem era o suficiente para eu não aguentar mais. Faltou pouco para eu saltar para cima dele e antes mesmo que ele se apercebesse que eu já começava ali a ficar com uma enorme ereção, optei uma vez mais por fugir. Precisava fugir dali, tomar um banho gelado e apagar de vez aquela imagem, de ter o maravilhoso Isaac Alfaiate, só de cueca bem justa, deixando pouco para a imaginação, ali, sentado à minha frente, à minha mercê. Aquilo foi demais para mim!

 

Já no duche, tentei livrar-me de todos os meus pensamentos sujos, mas por momentos, fiquei a achar que o Isaac andava a perseguir-me, pois logo depois, ele mesmo, volta a estar à minha frente, no duche, para também ele tomar banho. Quando percebi que ele estava ali à minha frente a entrar na cabine, achei mesmo que iria morrer ali de tanta excitação. Achei: é agora! É agora que ele irá tirar aquela cueca e mostrar-me tudo, mas… isso não aconteceu. Talvez achando que ele sim, ele é que estava a ser perseguido por mim, o Isaac optou por não tirar a cueca e tomou um duche assim mesmo. Não quis fazer a vontade de me deixar vê-lo, tal e qual como ele veio ao mundo, e da forma como eu tanto ansiava ver. Tarado como eu era (e ainda sou), naquele instante eu dava tudo para ver o seu glorioso pénis, mas não tive essa sorte. Infelizmente ele foi tímido e não me fez a vontade. E depois daquele dia, nunca mais voltei a vê-lo no ginásio.

 

Voltei a vê-lo sim, anos mais tarde, próximo da minha casa, pois percebi que ele morava nas redondezas. E se para os que acham, que agora que ele frequenta novamente o mesmo ginásio que eu, eu terei mais sorte com ele nos balneários, desculpem desiludir-vos, mas não! Eu não tenho tido sorte nenhuma! O homem não para nos balneários. Ele chega ao ginásio já equipado, faz o seu treino e depois, equipado da mesma forma, vai-se embora assim, sem mais nem menos. Dá apenas o ar da sua graça e deixa as meninas de lá e também alguns meninos, a suspirarem por ele.

 

Enfim! Este é um episódio da vida que podia ter tido um desfecho diferente, tipo um orgasmo colossal, se o tivesse visto completamente nu, mas como isso não aconteceu, resta-me apenas continuar a imaginar como será… aquilo!!

18
Jun17

Exit Home | +Curta

Exit Home.jpg

 

Leonard é um homem de rotinas e a sua vida é sempre de casa para o trabalho e do trabalho para casa. Todos os dias é a mesma coisa. Mas hoje será diferente! Leonard irá conhecer um estranho que irá fazer com que ele tenha certas fantasias que irão colidir com a sua realidade.

 

17
Jun17

Deixe a Luz Acesa | +FIlme

deixe.jpg

 

Quando ouvi falar pela primeira vez deste “DEIXE A LUZ ACESA”, fiquei com a ideia de que iria gostar muito dele. Pelo que sei o filme chegou a ser muito bem recebido pela crítica e passou por alguns festivais de cinema tendo ganho alguns prémios. Aliás, o filme passou pelo nosso Festival de Cinema Gay e Lésbico de Lisboa – Queer Lisboa 16 e eu na altura ainda coloquei a hipótese de ir ver o filme ao Cinema São Jorge. Como sempre acabei por não ir mas mesmo assim, através da internet, consegui vê-lo e confesso que fiquei um pouco desiludido. O filme não é mau de todo, mas como eu tinha criado altas expectativas em relação a ele, fiquei depois desiludido com aquilo que ele depois nos apresentou. Estava a espera de um filme diferente, um filme que retratasse uma realidade, tal como muitos diziam que se tratava, mas na minha opinião isso não foi bem assim. Talvez se eu o ver em breve uma segunda vez, a minha opinião venha a alterar-se um pouco. Mas para já, a minha opinião é mesmo essa.

DEIXE-A-LUZ-ACESA.jpg

 

Pág. 1/3

Os meus blogs

Calendário

Junho 2017

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930

Mais sobre mim

Projeto | Eu Sou Gay

Tens algo a dizer?

Comentários recentes

  • Anónimo

    Exatamente!!! Excelente esse tutorial, se seguir i...

  • Mauro

    o Sergio Marone é um gatão.

  • Anónimo

    914370704

  • Anónimo

    Tem o livro? Quer vender?

  • Anónimo

    Olá tens previsão para a segunda temporada??

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Sigam-me no Twitter

Quer ler histórias MORE?

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.