Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MORE

Num só blog, está tudo aqui! O MORE tem desabafos/opiniões em relação a mim e ao que se passa à minha volta. Tem sugestões de cinema, televisão e não só. E tem mais, muito mais...

22
Out16

Five Dances | +Filme

Five Dances.jpeg

 

Eu sou fanático por cinema. Não consigo viver sem ele e por isso, como já devem ter percebido, com alguma frequência serão aqui deixadas várias sugestões de cinema para ver em casa ou fora dela, de filmes com uma temática gay ou nem por isso. Para hoje, a sugestão trata-se do filme FIVE DANCES, um filme dividido em cinco capítulos, cinco danças diferentes e que conta uma história de amizade e amor entre cinco bailarinos. O filme é realizado por Alan Brown, o mesmo que em 2011 apresentou-nos o filme Private Romeo que em breve, será também aqui sugerido no MORE. O filme não chega a ser de cinco estrelas mas não posso negar que tem alguns certos momentos interessantes e que vale a pena assistir.

 

“Five Dances” acompanha a história do bailarino Chip Daniel (Ryan Steele), um jovem de 18 anos que pouco ou nada sabemos sobre a sua vida e aquilo que sabemos é que ele é um excelente bailarino e que junto com outros quatro bailarinos, ensaiam para um espetáculo de dança contemporânea. Entre esses bailarinos encontra-se o jovem Theo (Reed Luplau), um jovem bonito, misterioso e que apaixona-se por Chip. E de um modo geral, esta é a história deste “Five Dances”, um filme que não fez questão de dar muita importância aos diálogos, mas por outro lado quis apostar na banda sonora e nos belos momentos em que os bailarinos encontram-se a dançar. Esses sim, são momentos lindos para quem aprecia a dança e talvez venham a gostar.

 

 

Apesar do resultado final parecer algo um tanto amador, com protagonistas que não primam pelo seu talento na hora de representar, a verdade é que eu gostei do filme. Pode parecer um pouco maçador mas como já aqui disse, há cenas que merecem a nossa atenção e se formos a ver bem, existem tantos outros filmes piores do que esse.

21
Out16

A partir do dia 28 de Outubro "EU SOU GAY"

Logo(670x370).jpg

 

Por aqui eu já vos falei do projeto “EU SOU GAY” e hoje, está na hora de anunciar a data de estreia desta nova secção do MORE. E caso ainda não tenhas ouvido falar do “EU SOU GAY”, eu explico que projeto é esse.

 

Caso ainda não saibam, eu adoro escrever. Todos os dias surgem ideias novas na minha cabeça e sempre que possível, sento-me em frente ao computador, para registar essa ideia numa página do Word. Uma dessas ideias foi precisamente este novo projeto. Um dia pensei: «Porque não criar um conjunto de histórias, onde por variadíssimas razões diferentes, um dos personagens da história a determinado momento vai dizer “eu sou gay”?» A partir dessa ideia, muitas histórias podem ser criadas e muitas delas já estão criadas e em breve serão aqui publicadas. Ou seja. Todas as semanas, eu comprometo-me a publicar um novo episódio desse projeto. Episódio esse que pode tratar-se de uma história de ficção, uma história real, ou até mesmo, uma história da autoria de quem me segue por aqui. Sim! Porque a piada deste projeto, é fazer com que ele também seja feito por vocês. Se gostam de escrever e gostariam de colaborar com o “EU SOU GAY”, só têm que escrever uma história (real ou de ficção), onde a única condição para que a história depois seja publicada no MORE, é que, em determinado momento da história, um dos personagens terá que dizer as três palavrinhas mágicas: EU-SOU-GAY. E para enviarem a história, podem fazê-lo através do email blogeusougay@gmail.com.

 

Eu vou ficar à espera das vossas colaborações, mas até lá, apontem já a data de estreia deste meu novo projeto. É já no próximo dia 28 de Outubro (sexta-feira), que será aqui apresentado o primeiro episódio desta série de muitas histórias que prometo lançar por aqui. No entanto, nesta segunda-feira, dia 24, eu irei apresentar um pequeno excerto do primeiro episódio. Por isso fiquem atentos e não percam nada do que vem por aí…

18
Out16

Apenas Curta | Slut Guy

slut guy.jpg

 

Em todas as terças, aqui no MORE, será dia de curtas metragens. Por isso, por breves minutos, parem um pouco, cliquem no play e apenas curta

 

(para verem a curta metragem só têm que clicar na imagem acima…)

 

18
Out16

Feliz Aniversário... Zac Efron (29)

zac efron1.jpeg

 

E o aniversariante do dia, é um dos atores que eu mais gosto. Não por considerar que ele seja o melhor ator da sua geração, mas sim porque ele é lindo de morrer. É o homem dos meus sonhos, confesso! Com este eu casava e eu fazia tudo e tudo mesmo com ele mas… deixa-me lá para de sonhar. Aos 29 anos ZAC EFRON continua a deixar os seus fãs em delírio e apesar de eu praticamente não ver nenhum dos seus filmes, ele estará sempre no meu coração.

 

zac efron2.jpg

zac efron3.jpg

zac efron4.jpg

zac efron5.jpg

zac efron6.jpg

 

E hoje quem também está de parabéns, é o eterno Jean-Claude Van Dame

17
Out16

Anel = Algemas

Algemas.jpg

 

Tenho há dias acompanhado uma história aqui pela internet que tenho gostado imenso. A história chama-se “Coração de Papel” e é da autoria do Sr. Solitário. Neste momento a história está já no seu 27º capitulo – hoje deverá sair o próximo – e eu tenho acompanhado esta história de amor/amizade entre o Alex, o Pedro e a Mariana com muito entusiasmo. Já disse aliás ao autor, que aguardo cada novo capitulo com muita ansiedade e dou-lhe os parabéns por esse magnífico projeto. Mas na verdade, este artigo não é propriamente para elogiar o trabalho do Sr. Solitário (que merece todos os elogios) mas sim para abordar um tema que foi abordado no 27º capitulo e que até hoje, ainda me faz uma certa confusão. O de dar um anel de presente à sua cara metade, como forma de oficializar o namoro\romance\compromisso.

 

Eu já aqui disse que sou romântico. Muito! Adoro belas histórias de amor e para ser sincero, tenho uma certa inveja – boa (mas talvez má, também) – daqueles que vivem uma bela história de amor. Mas como em muitos aspetos na vida, quando se trata de amor, há certas coisas que eu não compreendo e o anel é uma dessas coisas. Se eu amo alguém, porque é que eu tenho que entregar um anel para comprovar e oficializar esse meu amor? Não basta dizer que simplesmente amo a pessoa, todos os dias quando acordo? Tenho que dar um anel para provar esse amor? Não percebo! Para mim, quando vejo histórias de amor em que um dos apaixonados oferece um anel de compromisso\noivado\ou seja lá do que for, vejo sempre essa cena como se essa pessoa estivesse a colocar umas algemas no pulso da outra pessoa. Como se lhe estivesse a marcar. Como se, de uma forma estranhamente romântica, lhe tivesse a dizer: «Agora és meu! Só meu e de mais ninguém!» E é aí que está o problema. Ninguém é de ninguém! Numa história de amor, o apaixonado B, não é de forma alguma propriedade do apaixonado A… Confusos?! Bem! Na verdade até eu estou um pouco confuso pois não consigo de forma alguma, deixar de associar o anel a umas algemas. E algemar alguém, não me parece ser algo muito positivo.

 

E quem fala no anel, fala no casamento. Sim! Eu tenho uma opinião muito particular em relação ao casamento. Digamos que sou contra o casamento, mas acho que isso será tema para outro desabafo. Apenas digo que não percebo o porque de ter que assinar um contrato, para provar que amo certa pessoa. Para mim, no amor, não tem que haver algemas e nem mesmo contratos, mas… essa é a minha opinião. Claro que há românticos como eu que devem achar o contrário, mas… para mim, um «amo-te», um «és tudo para mim», um olhar, um sorriso, um abraço, uma rosa é bem melhor do que todas essas formalidades.

 

Bem! Reparei agora que já saiu o 28º capitulo de “Coração de Papel” e sem demoras, vou já ler para ver o que vem por aí…

17
Out16

Holding The Man | +Filmes

Holding The Man1.jpg

 

Hoje estou aqui para falar-vos de mais um filme que… me fez chorar. Sim! Depois de o ver, sentado no sofá eu chorei, chorei porque tinha as emoções todas à flor da pele. Eu sou um tipo romântico. Às vezes pode não parecer, mas eu sou romântico. Acredito nas histórias de amor e adoro uma bela história de amor. Na idade que tenho, é ridículo dizer isso, mas eu acredito nos contos de fadas, acredito em príncipes encantados, mas infelizmente, sei que nem sempre uma bela história de amor termina com «o viveram felizes para sempre». E infelizmente, a história do filme que hoje irei sugerir é uma dessas histórias, tristes, com um final dramático, mas que mesmo assim faz-me acreditar no amor. O amor que é a coisa mais bela do mundo, a coisa mais forte e… o amor é assim!

 

Holding The Man2.jpg

 

HOLDING THE MAN” é o nome de mais um dos filmes que está disponível no catalogo do Netflix. Há já imenso tempo que o Netflix, mediante aquilo que eu vejo, andava a sugerir esse filme, mas eu sempre andei a adiar. Mas hoje resolvi ver. Não tinha nada para fazer, nada para ver e por isso, dediquei um pouco mais de duas horas a ver este filme que eu simplesmente amei. Adorei do principio ao fim, apesar de um pouco depois do inicio, ter percebido logo de imediato, que este filme não iria terminar bem. Soube logo que iria ser um drama, soube logo que iria chorar e sim, chorei. Chorei por causa da bela história de amor entre o jovem Tim, um sonhador e aspirante a ator, que apaixona-se por John, um jogador de futebol. Os dois apaixonam-se na adolescência e apesar de todas as dificuldades que passam por causa da família e por causa da sociedade em geral, o seu amor acaba por ser mais forte do que tudo. Supera as dificuldades, os ciúmes, as crises que por norma todos os casais têm e juntos, os dois vivem uma história de amor que se prolonga por durante 15 anos. História essa que é real e que foi deixada por escrito no livro “Holding The Man”, pelo Timothy Conigrave que no filme é interpretado pelo ator Ryan Corr. Eu como gosto sempre de depois ver mais e saber mais, no final do filme, andei à procura do livro pela internet, mas infelizmente, ao que parece, ele nunca foi editado em português, no entanto pareceu-me encontrar uma edição em espanhol. Infelizmente, parece que não vou conseguir ter acesso ao livro que serviu de inspiração para este maravilhoso filme, realizado por Neil Armfield e que conta com algumas participações muito especiais de Anthony LaPaglia, Guy Pearce e Geoffrey Rush.

 

Holding The Man Poster.jpg

 

Para além da história ser muito bela e triste, este filme conta com uma banda sonora espetacular. Vale a pena ouvir! E claro, vale mesmo a pena ver este filme. Eu diria que ele é cinco estrelas e ao que parece, o filme foi muito elogiado pela crítica e chegou a ganhar a alguns prémios em festivais de cinema por onde passou e… por agora, nada mais digo. Apenas aceitem essa minha sugestão e depois partilhem comigo as vossas opiniões.

17
Out16

Haja o que Houver | +Música

Haja o que houver.jpg

 

Hoje, para começar esta segunda-feira e a semana, da melhor forma possível, deixo-vos com uma música que eu adoro. Já adorava quando era cantada na voz de Tereza Salgueiros dos Madredeus, mas gosto ainda mais de uma versão cantada na voz do – todo delicioso – Diogo Piçarra. Estou a falar da música “HAJA O QUE HOUVER”, que apesar de sér um pouco triste, deprimente, é uma música maravilhosa para ouvir numa segunda, numa terça, numa quarta e em qualquer outro dia da semana. Ouçam:

 

Haja o que houver

Eu estou aqui

Haja o que houver

espero por ti

 

Volta no vento ô meu amor

Volta depressa por favor

Há quanto tempo, já esqueci

Porque fiquei, longe de ti

Cada momento é pior

Volta no vento por favor...

 

Eu sei quem és

pra mim

Haja, o que houver

espero por ti...

 

Há quanto tempo, já esqueci

Porque fiquei, longe de ti

Cada momento é pior

Volta no vento por favor

 

Eu sei quem és

pra mim

Haja, o que houver

espero por ti...

 

 

Bonita não é?! Aliás! Tudo o que é cantado na voz deste grande artista é maravilhosamente mágico, lindo, encantador. Eu sou um grande fã do Diogo Piçarra e tenho imensa pena de ainda não ter tido a oportunidade de o ver pessoalmente num grande concerto. Ele já passou por vários eventos bem próximos de mim, mas infelizmente não tive a sorte de conseguir ir a nenhum desses eventos para ouvir a sua bela voz e claro, para ver o seu rosto lindo, lindo, lindo de morrer.

 

E vocês? O que é que acham deste cantor? Apaixonaram-se, tal como eu já sou apaixonado por ele??

15
Out16

August | +Filme

August.jpeg

 

Lembram-se da curta-metragem que foi ontem aqui apresentada? E chegaram a vê-la? Pois então hoje iremos aqui deixar uma nova sugestão de cinema em casa em que a história do filme é precisamente a mesma história da curta. E não é só a história que é semelhante à curta de ontem. Para além de contar a mesma história, a sugestão de hoje conta com o mesmo elenco a representar os mesmos papéis e conta ainda com o mesmo realizador. Como é que isso é possível? Simples! Em 2005 o realizador Eldar Rapaport deu-nos a conhecer a curta “Postmortem” e seis anos depois, o mesmo realizador resolveu pegar na mesma história e desenvolveu-a acrescentando novos personagens e histórias secundárias. O resultado final foi este “AUGUST”, um filme que já há muito andava curioso para ver e agora que já o vi, aqui fica a recomendação.

 

 

August” conta como protagonista o actor Murray Bartlett, que apesar de já ter participado em vários projectos, hoje ele é mais conhecido por ser um dos protagonistas da série “Looking” do canal por cabo americano HBO. Neste filme, que me conseguiu emocionar com a sua história, Murray Bartlett interpreta o solteirão Troy, que após passar cinco longos anos na Espanha, regressa à América disposto a ter de volta tudo aquilo que deixou para trás. E uma das coisas que ele pretende reatar é o amor de Jonathan (Daniel Dugan), um ex-namorado que sofreu muito com a sua ausência mas que ao lado de Raul (Adrian Gonzalez), conseguiu refazer a sua vida. O problema é que Jonathan ainda não esqueceu de vez Troy. Entre eles ainda existe um laço muito forte e o grande dilema nesta história toda é: qual dos dois amores irá falar mais alto? O amor de Troy, que por muito que possa dizer o contrário, pretende ser sempre um espírito livre, ou o amor de Raul que… meu Deus!! Nós ficamos simplesmente apaixonados por aquela personagem. Para além do actor ser verdadeiramente bonito, a sua personagem é a mais querida de todas. Arrisco mesmo em dizer que o Raul é o homem que todos os gays (e mulheres) gostariam de ter ao seu lado. Querido, carinhoso, amoroso, enfim! Para além de tudo isso, Raul ainda teve que passar por vários sacrifícios para estar junto de Jonathan e será que é esse amor que irá falar mais alto? Eu por aqui apostei logo de imediato no amor de Raul mas para saberem como esta história termina, o melhor mesmo é assistirem ao filme. E não vale dizerem que já viram a curta e que isso foi o suficiente. Apesar das histórias e os personagens serem os mesmos, tudo irá desenrolar-se de maneira diferente e acreditem, o filme vale mesmo a pena.

14
Out16

Apenas Curta | Postmortem

Postmortem 2005.jpg

 

Em todas as terças, aqui no MORE, será dia de curtas metragens. Por isso, por breves minutos, parem um pouco, cliquem no play e apenas curta

 

(para verem a curta metragem só têm que clicar na imagem acima…)

 

14
Out16

London Spy | +Televisão

london spy1.jpg

 

Quando aderi ao Netflix, uma das primeiras séries que tive o privilégio de ver, foi a minissérie britânica de 5 episódios, chamada “LONDON SPY”. Já há algum tempo que tinha ouvido falar da série e por isso, assim que encontrei por entre o catalogo do Netflix, não hesitei em vê-la. E por ser uma série tão espetacular, foram precisos apenas duas noites para vê-la do principio ao fim. E hoje, como já aqui foi dito, o protagonista desta série está de parabéns e por isso, achei por bem deixar-vos por aqui, mais uma ótima sugestão para ver em casa.

 

Antes de mais, deixem-me já dizer que eu não sou pago pelo Netflix, para a toda a hora estar aqui a falar dele, como se estivesse descaradamente a fazer publicidade. Quem me dera a mim que fosse pago por isso. Mas não! Se ultimamente tenho falado muito desse famoso serviço de streaming, é apenas porque o Netflix tornou-se na melhor alternativa, para quem está farto dos nossos 4 canais generalistas e até mesmo dos mais de 100 canais que o serviço por cabo oferece. Eu sou uma dessas pessoas! Por isso, nada melhor do que o Netflix para ver o que quero, quando e onde quero e ver a quantidade de episódios seguidos que eu quiser. E uma vez que já tratei desse assunto, deixa-me ir propriamente para a sugestão em si, que é esta série de drama, crime e mistério que do principio ao fim, prendeu-me ao ecrã devido a maravilhosa história que “London Spy” apresenta e também, devido ao maravilhoso elenco e desempenho de todos os artistas.

 

london spy2.jpg

 

Eu poderia aqui, caracterizar a série como sendo uma série de temática gay, mas não! Não vou fazer isso! A série aborda muito mais do que essa temática. E não importa se o protagonista, o ator Ben Whishaw, na vida real ser homossexual assumido. Assim como também não importa o facto do seu personagem na série, ser igualmente gay. Em “London Spy”, o tema da homossexualidade é abordado de uma forma tão natural, que isso acaba por ficar em segundo, ou até mesmo em terceiro plano e talvez por isso, a série se torne especial.

 

Em “London Spy”, Ben Whishaw interpreta o jovem Danny. Um jovem com um passado problemático devido ao envolvimento com drogas e ainda, devido às desilusões amorosas. Num certo dia, quando a tristeza o invade por completo, surge no seu caminho Alex (Edward Holcroft), um homem misterioso, que do nada, tem um gesto de atenção para com Danny, ao ponto do jovem apaixonar-se de imediato por ele. E na esperança de o voltar a ver e de o agradecer pelo seu gesto de atenção, Danny passa a percorrer todos os dias o mesmo caminho, para ver se o volta a ver e isso acaba por acontecer. Rapidamente os dois se tornam amigos e dessa amizade surge o amor. Apesar de Danny pouco ou nada saber sobre Alex, a verdade é que ele fica perdidamente apaixonado e ele sente que esse seu amor é correspondido. Só que na vida e no amor, as coisas nem sempre são um mar de rosas e um dia, assim de repente, Danny deixa de ter noticias de Alex. Da mesma forma que Alex apareceu de repente na sua vida, ele também desapareceu de forma repentina e sem dar noticias. E Danny, desejoso por saber o que aconteceu ao seu amor, sem querer, acaba por entrar numa teia de mentiras, segredos e conspirações, que levam a suspeitar que Alex, era nada mais nada menos, do que um espião em serviço.

 

london spy3.jpg

 

Para além de Ben, a série conta ainda no elenco com nomes como Jim Broadbent, que aqui interpreta o seu melhor amigo e ainda a grandiosa atriz Charlotte Rampling, que faz o papel da estranha mãe de Alex. Como veem, são nomes sonantes, numa série revelação que ao mesmo tempo conta uma bela história de amor, com cenas poéticas entre Danny e Alex e por outro lado, conta ainda uma história de espionagem onde não sabemos no que acreditar e nem em quem acreditar. Eu achei a série o máximo e ao fim dos cinco episódios, tive pena que ela tivesse chegado ao fim. Lembro-me que depois de a ter visto, que já foi há uns mesitos atrás, ainda andei a pesquisar pela net para saber mais sobre ela e creio que li uma notícia que dava como certo a continuidade da série para uma segunda temporada. Não sei se isso realmente é verdade mas se for, eu vou estar atento e não vou querer perdê-la.

 

london spy poster.jpg

 

Em relação ao ator, que eu gosto muito e tenho acompanhado de perto o seu trabalho, estou em falta com ele pois até ao momento ainda não vi o filme “Lilting”, onde ele nesse filme interpreta o papel de um jovem gay, que aproxima-se da mãe do seu namorado que faleceu. Ainda não encontrei esse filme em lado nenhum, mas se por acaso, alguém tiver conhecimento de onde o posso encontrar, por favor partilhem essa informação comigo.

14
Out16

"EU SOU GAY" | +Informações sobre o projeto...

Logo(670x370).jpg

 

EU SOU GAY! E é assim, com esta revelação que começa este novo projeto e é também assim que ele irá continuar. E este novo projeto aqui do MORE será nada mais nada menos, do que uma série de histórias (reais ou ficção), onde apesar de todas elas serem diferentes, haverá sempre algo em comum entre elas. No desenrolar da história, um dos personagens irá sair do armário. Irá encher-se de coragem e assumir o seu verdadeiro 'eu' aos seus pais, aos irmãos, amigos, filhos, ou até para si mesmo. E com algumas dessas histórias vais com certeza sentir um turbilhão de sentimentos que poderão ir do riso ao choro e claro, irás ainda conseguir identificar-te com elas.

 

Sem receios, sem quaisquer tipos de medos este projeto não vai contar nada em segredo. Aqui, em alto e em bom som, as revelações irão ser ditas e as reações a elas poderão ser muitas. Estás preparado para ouvir (ler) essas revelações? Então toma nota! Brevemente será aqui lançada a primeira de muitas histórias. E se não queres perder nenhuma dessas histórias, nenhuma dessas revelações impressionantes, regressa a este blog sempre que possível, pois em breve eu irei partilhar com todos vocês, mais detalhes em relação ao “EU SOU GAY”.

 

E claro, nunca será demais relembrar que todos os vossos comentários serão sempre bem vindos e se quiserem partilhar as vossas histórias comigo estejam à vontade. Para colaborarem com este projeto do MORE e fazerem dele também o vosso projeto, só têm mesmo que enviar as vossas histórias (reais ou ficção) para o endereço de email que foi criado propositadamente para esta situação (blogeusougay@gmail.com). A única condição que existe para que depois a tua história seja publicada neste blog, é que no decorrer da tua história, as palavras 'eu sou gay' têm que surgir no vosso texto.

 

Eu vou ficar à espera das vossas revelações.

14
Out16

Feliz Aniversário... Ben Whishaw (36)

Ben Whishaw1.jpg

 

E hoje quem faz 36 anos de vida, é o ator britânico BEN WHISHAW. Parabéns ao ator pelo seu aniversário e também pelo seu grande talento na arte da representação. Eu gosto imenso dele e até hoje, ainda me lembro perfeitamente do seu maravilhoso desempenho no filme “O Perfume - História de um Assassino”. Mais recente ainda, ele foi o protagonista da série “London Spy” que eu adorei e recomendo. Aliás, em breve irei falar-vos dessa maravilhosa série mas para já, fiquem com mais algumas fotos do ator que é assumidamente gay.

 

Ben Whishaw2.jpg

Ben Whishaw3.jpg

Ben Whishaw4.jpg

Ben Whishaw5.jpg

Ben Whishaw6.jpg

 

13
Out16

4kg

4quilos.jpg

 

Hoje fui à balança. Mas pelos números que vi nela, teria sido melhor se eu não tivesse subido para cima daquela (maldita) balança para matar a minha curiosidade. Sim! Engordei! Em vez de batalhar para ver os números a descer, parece que ando a fazer o processo inverso e eu já não estou a gostar nada disso. Em comparação com aquilo que pesava no principio do mês – porque eu peso sempre no primeiro dia de cada mês – eu hoje reparei que desde o dia 1 até ao dia de hoje, já engordei 4 quilos. Não foi um, nem dois, mas sim 4. Meus Deus! Como é que foi isso?

 

Já desde o principio do ano que eu tenho andado a controlar mensalmente o meu peso e se de Janeiro a Setembro eu consegui sempre manter o mesmo peso, no primeiro dia de Outubro fiquei radiante pois vi que tinha perdido 2 quilos. Mas essa alegria foi sol de pouca dura, pois agora voltei a recuperar esses dois e ainda ganhei mais dois. Que chatice! Mas eu sei! Eu sei bem o porque desses 4 quilos. O problema é eu não conseguir fechar essa minha boca comilona e sim, nestas duas últimas semanas eu tenho abusado um pouco nas pizas, nos hambúrgueres e nos chocolates Milka que eu adoro e que na minha opinião, eles são a maior perdição que existe à face da terra. Não consigo resistir a nenhum dos produtos dessa famosa marca de chocolates, mas… Risca esse pensamento da tua cabeça e é já! Tenho que fechar a boca. Tenho que perder esses quilos a mais e perder muitos outros quilos para conseguir ter um peso, com apenas duas casas decimais. Tenho que batalhar para conseguir esse objetivo.

 

E querem saber qual foi o primeiro pensamento que tive, quando esta manha subi na balança e vi os quilos a mais? Me#d@! Quatro quilos a mais?! Isso só pode ser por falta de sexo! Sim! As vezes as carências afetivas dão-me para isso, comer mais! Conclusão: preciso de sexo mas… O melhor mesmo é nem falar agora desse ‘mas’…

13
Out16

Encontra-se na Net | Como passar a sua roupa a ferro?

Como passar a ferro.jpg

 

Passar a roupa a ferra não é o meu forte. Aliás! No que diz respeito à roupa eu não me safo. Quando quero, posso tornar-me num verdadeiro ‘fada do lar’, onde cozinho, lavo louça, limpo o pó, aspiro, arruma a casa, enfim… posso mesmo fazer tudo, mas quando o assunto é roupa, a coisa complica-se. Não sei nem colocar na maquina para lavar, quanto mais passar a ferro. Por isso, qual não foi o meu espanto, quando ao navegar pela internet, encontrei mais um vídeo surpreendente, que resolvi partilhar com vocês. Vídeo esse que mostra precisamente o tema passar a ferro, mas mostra mais, muito mais. Ora vejam:

 

 

E o protagonista do vídeo é o utilizador do Intagram @shamelesscub que, meu Deus!! O homem é ousado, é atrevido e para além do vídeo aqui publicado, ele na sua conta do Instagram, apresenta uma série de imagens que vale a pena espreitar.

 

Em relação ao vídeo onde ele aparece a passar a ferro, a cantar e a dançar ao som de Britney Spears, com o seu desempenho, ele já conquistou milhares de visualizações e diria ainda, que ele conquistou uma série de fãs que tal como eu, dariam tudo para que ele fizesse uma demonstração nas nossas casas, de como passar a roupa a ferro. Eu aliás contratava-o já para ele ser o responsável por toda a minha roupa e… enfim, acho que iria ainda querer dele algo mais do que passar a roupa.

 

E é assim, com este @shamelesscub que vos dou a conhecer mais um dos muitos vídeos que se encontram pela net…

12
Out16

El Mundo | +Música

Pablo-Lopez-El-Mundo.jpg

 

Eu já aqui tinha prometido de que um dia, iria aqui falar da série “EL PRÍNCIPE” mas… tenho andado a adiar, a adiar mas a sério, em breve irei reservar um post só para falar daquela que é já uma das minhas séries favoritas. Para já, vou convidar-vos a ouvir uma das músicas que fazem parte da banda sonora da série e que é super bonita. A música já toca várias vezes no meu ouvido e… ouçam e dêem-me a vossa opinião.

 

Y si mañana no queda más que un ángel

Y si mañana tan solo somos aire

Y si mañana nos encuentran enrredados que nos dejen descansar del mundo así

 

 

A música chama-se “El Mundo”, o seu interprete é o espanhol Pablo López e a música é… simplesmente viciante.

12
Out16

Feliz Aniversário... Josh Hutcherson (24)

Josh Hutcherson6.jpg

 

JOSH HUTCHERSON é apenas um menino. Um menino que está a crescer e a ficar mesmo muito bonito. E hoje, este lindo menino está de parabéns pois faz nada mais, nada menos do que 24 anos. Meu Deus!! Quem é que faz 24 anos?! Estou mesmo a ficar velho! Ainda por cima eu vi este menino a crescer através do cinema e ele já está a ficar um homenzinho. Parabéns Josh e espero ver-te mais vezes pelo cinema…

 

Josh Hutcherson1.jpg

Josh Hutcherson2.jpg

Josh Hutcherson3.jpg

Josh Hutcherson4.jpg

Josh Hutcherson5.jpg

 

E quem hoje também está de parabéns é o eterno Wolverine. Sim! Hugh Jackman está também de parabéns!

11
Out16

Feliz Aniversário... Matt Bomer (39)

Matt Bomer1.jpg

 

Para mim, MATT BOMER – que é gay assumido – será sempre o eterno namorado de Mark Ruffalo, no filme “The Normal Heart”. Mas este ator, que é tão lindo ao ponto de ninguém conseguir arranjar defeito, já fez muitos outros filmes e participou em várias séries, mas… do que é que isso interessa agora? A intenção deste post foi somente para dar-lhe os parabéns, pois hoje, Matt Bomer faz 39 anos. Parabéns e… quem me dera conseguir estar lado a lado com esse homem…

 

Matt Bomer2.jpg

Matt Bomer3.jpg

Matt Bomer4.jpg

Matt Bomer5.jpg

 

E quem hoje também está de parabéns, é o ator Luke Perry. Parabéns aos dois e felicidades!!

11
Out16

Apenas Curta | Pink Moon

pink moon.jpg

 

Em todas as terças, aqui no MORE, será dia de curtas metragens. Por isso, por breves minutos, parem um pouco, cliquem no play e apenas curta

 

(para verem a curta metragem só têm que clicar na imagem acima…)

 

11
Out16

E tu? Já tens um bromossexual?

tumblr_obkaxskeAi1u96u2po1_1280.jpg

 

Rótulos é coisa que não falta por aí! E agora, para baralhar (ou não) ainda mais a cabeça das pessoas, surgiu um novo rotulo. Já ouviste falar em bromossexual? Não?! Eu explico-te.

 

Sempre ouvimos dizer que homem que é homem, não tem amigas mulheres. O que o homem quer, é apenas levá-la para a cama e não ser amiga dela mas… Essa é uma afirmação estúpida, não é? E para além dessa afirmação, também (quase) todos acham que homem que homem, mas homem mesmo de verdade, viril, machão, também não pode ser amigo de um gay. Onde é que já se viu isso? Um homem heterossexual, ser amigo de um gay? Francamente! Já pensaram o que vão dizer os restantes amigos desse heterossexual? Com certeza vão gozar na cara dele e começarem a suspeitar de que algo posso estar errado com ele mas… surgiu agora uma nova moda! E a moda é os machos, os machões, os heterossexuais convictos, terem amigos homossexuais e não se importarem nem se envergonharem com isso. Afinal de contas, eles, melhores do que ninguém, sabem aquilo que querem e o que não querem. Não têm que provar nada a quem quer que seja, por isso, que mal tem em ter um melhor amigo gay? Um amigo que até lhe pode achar piada, ter um fraquinho por ele mas, nunca irá acontecer nada entre os dois pois ele é 100% hétero. Pois bem! A essa relação de amizade entre homem hétero e homem gay, está agora a ser chamada de bromossexual. Nome estranho e na minha opinião desnecessária, para simplesmente designar a amizade entre duas pessoas. Enfim!!

 

E agora que já sabes o que é uma relação bromossexual eu pergunto: tu tens uma dessas relações com alguém? Sim! Tu que és homem hétero, tens por acaso um grande amigo gay? E tu, que és gay, tens como melhor amigo um heterossexual? Eu infelizmente não tenho nenhuma relação dessas. E talvez até nem é tão infelizmente assim. É porque eu conheço-me bem. Muito bem mesmo! E por experiências do passado, eu é que já cheguei à conclusão de que não consigo ser amigo dos homens heterossexuais. Sim! O problema está em mim! Eu bem posso tentar ser amigo, mas quando menos eu espero, o coração pega-me partidas e lá estou eu a apaixonar-me pela pessoa errada. A implorar para que ele me dê aquilo que ele não pode dar. Ai triste vida a minha, mas… como é com vocês? Contem-me tudo!

 

E já agora! Será que uma mulher (heterossexual) pode ser amiga de uma mulher (lésbica)? Claro que sim! Mas essa é a minha resposta. Eu quero saber é o que é que vocês acham…

10
Out16

Welcome to The Show | +Música

Adam Lambert.jpg

 

De forma a começar a semana da melhor forma, super bem animado e já com vontade de dançar, deixo-vos com uma das maravilhosas canções do belíssimo Adam Lambert. Para além de lindo ele tem uma voz que é doutro mundo, uma presença fantástica e músicas que fazem com que eu só tenha vontade de levantar-me e dançar. Este “WELCOME TO THE SHOW” é uma dessas músicas. E agora, se me dão licença, eu vou clicar no play, aumentar o som ao máximo e começar a segunda feira assim…

 

So welcome to the show

Bring on all the lights

Let it shine on you

We're together here tonight

 

Os meus blogs

Calendário

Outubro 2016

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Mais sobre mim

Projeto | Eu Sou Gay

Tens algo a dizer?

Comentários recentes

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Sigam-me no Twitter

Quer ler histórias MORE?

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.