Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MORE

Num só blog, está tudo aqui! O MORE tem desabafos/opiniões em relação a mim e ao que se passa à minha volta. Tem sugestões de cinema, televisão e não só. E tem mais, muito mais...

24
Out16

Excerto do primeiro episódio de "EU SOU GAY" (estreia dia 28)

Logo(670x370).jpg

 

Tem 1 mensagem nova:

«Mãe?! Eu preciso muito falar consigo. Tenho uma coisa para lhe contar que já devia ter contado há muito tempo, mas... Se puder, vem ter comigo no mesmo sítio onde passeávamos todos os domingos à tarde. Eu vou estar lá, sentado no mesmo banco de sempre à sua espera...»

 

E mais não disse. Mas aquilo que disse foi o suficiente para que eu ficasse preocupada. O meu primeiro impulso foi ligar para ele. Falar com ele, ouvir a sua voz, tentar perceber o que se passava e saber se ele estava bem, mas ele não atendeu. Pior! A chamada foi logo encaminhada para o voice mail. Mas eu não desisti. Insisti na chamada mas mais uma vez foi parar ao voice mail. Naquele momento eu senti. Algo se passava e enquanto eu não soubesse o que era, eu não ia ficar descansada.

Quando recebi a sua mensagem, já passavam das 13 horas. Devido ao imenso trabalho que tinha naquele dia, optei por não ir almoçar. Comi ali mesmo, na minha secretária, em frente ao computador, uma sandes que tinha pedido a uma colega para me trazer do bar. O fim de semana estava à porta e eu queria adiantar o máximo de trabalho possível, para ir de fim de semana mais descansada mas... quando ouvi aquela sua mensagem, parei por completo. Não tive mais cabeça para pensar em números. Larguei tudo e na impossibilidade de conseguir falar com o meu filho, liguei para a minha nora. Talvez os dois estivessem juntos. Talvez ela me atendesse o telemóvel e me explicasse o que se estava a passar mas não. Tal como o meu filho, ela não me atendeu. No caso dela, chamou, chamou mas nada. E com essa ausência de resposta mais aflita eu fiquei. Mãe é assim mesmo! Mãe sente, mãe sabe, mãe conhece os seus filhos melhor do que ninguém e eu tinha a certeza absoluta que algo tinha acontecido.

 

Atenção caros amigos, para seguirem a história completa, fiquem atentos à estreia do “EU SOU GAY”, que irá acontecer já nesta sexta-feira…

24
Out16

Eu Dou-te o Sol (de Jandy Nelson) | +Livros

Eu Dou-te o Sol.jpg

 

Há uns dias atrás, prometi a mim mesmo de que iria começar a criar hábitos de leitura. Hábitos esses que passariam por deixar um pouco a TV de lado, para ter mais tempo para um livro. E foi isso mesmo que fiz! Agora, quando estou em casa, mesmo sentado no sofá da sala, deixo de lado um pouco a televisão e dou prioridade à leitura. E foi assim, que em duas semanas li o livro “EU DOU-TE O SOL”, livro esse que arrisco mesmo em dizer, que já é um dos meus livros favoritos.

 

Infelizmente, na minha opinião, são poucos os livros que abordam uma temática gay e que contam uma boa história, que se encontram à venda pelas livrarias em Portugal. São poucos, mas mesmo sendo poucos, eu estou sempre à procura deles. E foi numa dessas procuras que eu encontrei esse livro. Um livro que me fez ficar de imediato apaixonado pela história do Noah e da Jude, os dois irmãos gémeos, muito parecidos entre si e ao mesmo tempo muito diferentes, que devido a muitos segredos que ambos escondem, há ali um momento na vida dos dois, que em vez de seguirem o mesmo caminho e darem forças um ao outro, optam por seguirem caminhos opostos, caminhos esses que levam à infelicidade.

 

Esta bonita história, que posso desde já dizer que é uma bela história de amor, foi escrita pela Jandy Nelson e ao que parece, o livro foi muito bem-recebido pela critica, sendo considerado “Um dos Dez Melhores Livros para Jovens Adultos de 2014 segundo a revista Time”. Eu adorei! Li cada palavra, cada frase com muita emoção no coração, pois a verdade é que esta história é realmente muito comovente da primeira à última palavra do livro. Neste “Eu Dou-te o Sol”, lemos a história não só na perspetiva da Jude quando tem 16 anos, mas também na perspetiva do Noah quando este tinha 13 anos. E essas duas perspetivas diferentes de ver o mundo, no final se juntam e as surpresas serão muitas. Tenho que confessar que fiquei mesmo com algumas lágrimas nos olhos, pois esta bela história deixou-me mesmo comovido.

 

Apesar do livro ter chegado às minhas mãos, por eu saber que ele, de uma maneira ou de outra abordava uma temática gay, a verdade é que o livro é muito mais do que isso. Claro que no decorrer da leitura, vamos acompanhando os jovens a apaixonarem-se, a perceberem a sua sexualidade e claro, a perceberem que o amor, apesar de ser belo, é sempre muito doloroso.

 

Para não vos estragar a surpresa, não vou falar mais nada do livro. Sugiro que comprem, por exemplo através daqui – tal como eu fiz, - e deliciem-se com esta maravilhosa história de relações, não só de amor entre homem e mulher, mas também de relações a nível familiar. Eu diria mesmo que este livro é digno de 5 estrelas e se for verdade o que li pela net, que muito provavelmente vão adaptar o livro para um filme, acho que ele será também digno de um Oscar.

24
Out16

Fui vítima do ácido úrico...

Ontem, comecei mais um dia com uma ida ao Hospital. Devido às intensas dores que não paravam de me atormentar, não tive outro remédio senão ir ao Hospital para ver se a coisa passava. Eu já há algum tempo que não tenho andado bem. No passado dia 2, também por causa das dores insuportáveis, fui parar ao Hospital. Depois, de forma a que a coisa melhorasse, fiquei uma semana de baixa, pois a minha médica recomendou-me repouso total. Nessa semana, em que andei a tomar medicação, a coisa parece que melhorou e ao fim dessa semana de baixa, voltei ao trabalho. Mas ao voltar ao batente, as dores volta e meia atacavam-me de novo. Não havia nenhum único dia em que eu não regressasse a casa cheio de dores, mas lá fui aguentando. Até que no sábado, a coisa piorou e bastante. Ao longo do sábado, fiz o meu dia normal de trabalho, mas em silêncio, gritava de dores. Quando cheguei a casa nesse dia, já nem me aguentava em pé, mas achei que com o descanso, a coisa ia melhorar e amanha já seria um homem novo, mas estava enganado. Ao longo de toda essa noite eu simplesmente andei a ver estrelas, tudo por causa da dor. A cada leve movimento que eu fazia na cama, era o suficiente para eu ver estrelas. Conclusão: não consegui dormir nada nessa noite e na manha do dia seguinte, ao querer levantar-me para ir trabalhar, verifiquei que não conseguia de forma alguma, andar. De imediato, com o auxilio da minha mãe, fui parar ao Hospital e depois de ser atendido, acabei por saber o diagnóstico. As minhas dores eram devido ao ácido úrico, também vulgarmente conhecido por ‘gota’.

 

Eu já tinha ouvido falar desse ácido úrico há uns tempos atrás, pois a minha mãe também já havia passado pelo mesmo problema. Claro que ao ouvir esse diagnóstico, perguntei de imediato à doutora a que se devia isso e ela basicamente informou-me, que isso devia-se à má alimentação e que nos próximos dias, teria que evitar comer proteínas e dar prioridade a tudo o que era legumes, vegetais e fruta. Ok! Para quem anda há tanto tempo a querer fazer dieta, achei eu que talvez esta seria a altura certa para isso, mas quando ela apresentou-me uma lista daquilo que eu podia ou não comer, eu fiquei com um enorme aperto no estômago, pois praticamente eu não posso comer nada, de nada e isso preocupa-me. Se juntamente com a medicação eu seguir as regras de alimentação, as dores nas articulações, que impedem que eu consiga movimentar-me, com o tempo irão desaparecer, mas… acho que nos próximos dias vou morrer à fome. Ai vida minha!!

 

Agora, cá estou eu em casa com a indicação de que tenho que repousar, tenho que reduzir o meu ritmo, tenho que andar com as pernas ao alto e aplicar com frequência gelo nas partes afetadas. Felizmente, hoje quando acordei já me sentia bem melhor. Já consigo movimentar-me e agora, com alguma dificuldade, é só seguir à regra todas as indicações da doutora que logo, logo estarei bem. Espero que assim seja pois eu não recomendo a ninguém, essas dores terríveis que eu tenho nas articulações, tudo por causa desse tal ácido úrico.

Os meus blogs

Calendário

Outubro 2016

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Mais sobre mim

Projeto | Eu Sou Gay

Tens algo a dizer?

Comentários recentes

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Sigam-me no Twitter

Quer ler histórias MORE?

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.