Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MORE

Num só blog, está tudo aqui! O MORE tem desabafos/opiniões em relação a mim e ao que se passa à minha volta. Tem sugestões de cinema, televisão e não só. E tem mais, muito mais...

20
Set16

Quando Tu Nos Mentes (de Miguel Agramonte) | +Livros

Quando tu nos mentes_livro.jpg

 

Eu gosto de ler! Infelizmente tenho andado preguiçoso e já há algum tempo que não pego num livro. É um crime, eu sei mas… a preguiça ataca-me e para falar a verdade há também há algum tempo que eu não compro nenhum livro novo. E por norma, eu tenho tendência a ler mais quando estou nos transportes. E como agora a distancia da minha casa até ao trabalho é curta, eu fico pouquíssimo tempo nos transportes, por isso, quase nem tenho tempo para agarrar num livro. Sei que isso não é desculpa, mas… Enfim!

 

Para me redimir desse paragrafo inicial, tenho que confessar que há uns meses atrás, eu comprei um livro e li-o assim de uma só vez. E isso porque para além de tratar-se de um livro com uma temática gay, coisa que às vezes é muito raro encontrar, a história era demasiado empolgante. Os capítulos eram curtos e no final de cada um desses capítulos, só dava mesmo vontade de ler mais, de saber mais, de ver o que vai acontecer daqui para à frente. Já não me recordo como tive conhecimento do livro, ou melhor! Acho que tomei conhecimento dele através do site Dezanove. Depois disso entrei em contacto com a editora (Capital Books) e através de email, encomendei um livro, que ao fim de uma semana, já estava na minha caixa de correio. O livro chama-se “QUANDO TU NOS MENTES” e é da autoria de Miguel Agramonte. Como já disse, o livro conta uma história de temática gay, é português e vale a pena. Por isso, caso ainda não tenhas conhecimento desse livro, espero que aceites essa minha sugestão e depois, partilhes comigo e até mesmo com o próprio autor – através da sua página do facebook – a tua opinião.

 

Vou partilhar agora com vocês a sinopse do livro, que diz o seguinte:

 

«Até onde vai Marco por amor, Nuno pela vontade de trair, Artur pela luxúria ou José pelo prazer da caça? E Rafael? À medida que esta história, apresentada de uma forma pouco comum, evolui, a malha que envolve as personagens vai ficando cada vez mais apertada. Afinal, o que é certo ou errado e onde está a verdade?

“Quando tu nos mentes” é um livro gay, honesto, com personagens “reais” e consistentes, onde a trama é vivida na primeira pessoa.

Com uma linguagem direta e crua, a história é contada de uma forma veloz, através dos olhos dos intervenientes, variando entre a doçura e a violência, coerente com os seus perfis mentais e as suas vivências.»

 

O desenrolar da história, tal como a sinopse diz, é feita de uma forma pouco comum, mas é isso que deixa a história ainda mais empolgante. Confesso que depois de chegar à última página, fiquei triste pois queria ver mais, queria ler mais e saber o que iria acontecer na vida de cada um dos personagens mas a história tinha mesmo chegado ao fim.

 

Cinco estrelas é o que eu digo em relação ao livro e tu? Estás à espera do que para ler, ou partilhar a tua opinião?!

20
Set16

Vamos falar da minha vida amorosa?

Vamos falar da vida amorosa.jpg

 

Sim! Vamos falar! Ou melhor. Eu até poderia falar da minha vida amorosa se ela existisse, pois a verdade, é que aos 35 anos, a minha vida amorosa é inexistente. E não me parece que a situação seja diferente para breve. E será que deveria ser? Não sei! Só sei que ainda tenho esperança. Acho que apesar de tudo eu ainda acredito nos Príncipes Encantados. E enquanto eu acreditar nisso, acho que sim, vou continuar a achar que um dia, o amor irá bater-me à porta e sorrir para mim.

 

Quem acompanha o MORE desde o inicio, sabe que há uns meses atrás eu conheci uma pessoa. Através dessas aplicações do engate, eu conheci um homem a quem aqui resolvi batizar-lhe de Rui. Com esse Rui eu passei ótimos momentos durante uns tempos. Com ele, devo mesmo confessar que tive as melhores experiências sexuais de toda a minha vida. Aquele homem sabia como satisfazer-me sexualmente e em cada momento de sexo ele levava-me ao céu. Mas com ele era apenas isso. Era somente o sexo. Mais para além do sexo era verdadeiramente impossível e eu, romântico por natureza, queria esse impossível. Pois é! Eu não desisto. Estou sempre à procura de uma história de amor mas com esse Rui, não haveria possibilidade de viver essa história de amor. Ele queria apenas sexo e eu apesar de adorar o seu sexo, queria mais, muito mais. Como é óbvio, para uma pessoa como ele, era impossível ele dar-me esse mais e por isso, depois de algumas tentativas (fracassadas) de conversa da minha parte para tentar definir que relação era aquela que ambos tínhamos, tanto ele como eu, resolvemo-nos afastar. Depois de uns meses em que particamente todas as semanas nos encontrávamos para sexo, há já alguns meses também que já ninguém diz nada um ao outro. Confesso que sinto falta daqueles encontros, mas o melhor mesmo foi eu afastar-me. Sentir que era apenas um objeto sexual nas mãos dele não me fazia de todo feliz. Eu queria mais, ele não podia dar mais e por isso, cada um foi para o seu lado. Nunca mais tive noticias do Rui, ele nunca mais teve noticias minhas e eu continuo sem desistir, na busca pelo Príncipe Encantado.

 

Neste momento, eu continuo inscrito em algumas apps de engate e tenho trocado algumas mensagens com alguns homens mas, eu tomei a decisão de que não quero apenas sexo por sexo. Quero algo mais sério. Sei que é estúpido pensar que através dessas apps eu vou encontrar uma vida amorosa mas sei também, que há muitos romances que começam assim. Há muita gente que se conheceu através da internet e até hoje estão juntos e felizes. Eu acredito que também tenho direito a uma história assim e por isso, volta e meia lá vou eu às apps e ver o que por ali anda. Na verdade, quem por lá anda, praticamente só quer é sexo mas eu não estou disposto a isso de momento. Depois de ter estado com o Rui, há já algum tempo que não tenho tido sexo com ninguém. Claro que sinto falta desse contacto físico, mas cheguei à conclusão que consigo viver sem sexo. Consigo viver nessa constante procura de um amor. Um amor que pode tardar a chegar mas que eu sinto, vai chegar!

 

Falar da minha vida amorosa é… Ridículo estar a falar disso agora! Pode ser que um dia eu venha falar dela, com um grande sorriso no rosto e com inúmeras coisas belas para contar. Para já, vou continuar à procura e… pode ser que em breve tudo mude.

 

E tu? Acreditas na existência do Príncipe Encantado? Também tu estás à espera que ele bata à tua porta? Conta-me como é contigo…

Os meus blogs

Calendário

Setembro 2016

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930

Mais sobre mim

Projeto | Eu Sou Gay

Tens algo a dizer?

Comentários recentes

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Sigam-me no Twitter

Quer ler histórias MORE?

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.