Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MORE

Num só blog, está tudo aqui! O MORE tem desabafos/opiniões em relação a mim e ao que se passa à minha volta. Tem sugestões de cinema, televisão e não só. E tem mais, muito mais...

14
Mar16

Um Homem na Cozinha | Sushi do Ó


 


Hoje proponho-vós um desafio. Como sabem, eu sou um grande amante do Sushi e por isso, sempre que posso, opto por fazer dessas iguarias, o meu almoço ou jantar. Neste caso, hoje foi para o meu almoço. Pois é! Mais uma vez acordei com vontade de comer Sushi e como nem sempre é possível ir a um restaurante, hoje optei por ser eu mesmo a fazer o meu Sushi. O SUSHI DO Ó, que tem também o nome do meu Sushi Pobre. E porque pobre?! Porque sem sair de casa, para não gastar nenhum tostão no supermercado, resolvi fazer o Sushi só com os ingredientes que já tinha aqui em casa. Por isso, sem qualquer pudor, ataquei o meu frigorifico, a minha arca e a minha despensa para ver se encontrava algo que desse para fazer o meu almoço e lá encontrei! Não foram muitas coisas mas já deu para aventurar-me. E o essencial, como era o caso do arroz, das algas e do vinagre de arroz, isso eu já tinha a certeza absoluta de que tinha. Depois, a esses ingredientes essenciais, juntei aquilo que encontrei na arca e o no frigorifico. Foram poucas coisas que encontrei, ficou a faltar o salmão, mas com aquilo que tinha, lá fiz um Sushi Pobre, que mesmo sendo pobre em termos de ingredientes, estava na mesma uma delícia. O meu almoço foi maravilhoso e espero que o teu também o seja.


 


E voltando ao desafio que falei logo no inicio deste artigo, hoje proponho que vocês façam o mesmo. Ataquem a vossa dispensa, a vossa arca, frigorifico, armários, o que for, e façam o vosso sushi com os ingredientes que encontrarem por lá. Depois tirem fotos dos vossos maravilhoso pratos e partilhem essas fotos comigo através do meu endereço de email (moremaisinfo@gmail.com). Eu próprio vou partilhar neste artigo as fotos daquilo que fiz e quanto à receita, não se preocupem que eu também irei partilhar. Se bem que, na minha opinião, para fazer Sushi não existe propriamente uma receita. Acho que isso passa mais por uma questão de criatividade e de gosto. Claro que é preciso primeiro seguir uma receita base para a preparação do arroz, mas depois de ele estar feito, acho que cada um é livre de fazer o sushi com aquilo que mais gosta. Neste caso, será com aquilo que irão encontrar nas vossas casas. Mas atenção! Para seguir esse desafio, será de facto necessário que tenham pelo menos três coisas essenciais para a elaboração dos vossos pratos. Ou seja, estou a falar do Arroz para Sushi, que já se encontra muito facilmente em hipers e supermercados e de várias marcas, estou a falar também das folhas de Alga Nori, que também já é um produto fácil de encontrar, assim como também o é, o vinagre de arroz para sushi. Tendo esses três ingredientes principais, o resto é com vocês. Puxem da vossa criatividade, e criem um almoço ou jantar delicioso.


 


Ah! Convém também, terem alguns utensílios essenciais para a elaboração do sushi, como é o caso de uma esteira de bambu, para poderem fazer os rolos na perfeição. Se bem que, desta vez, eu fiz o Sushi com um maravilhoso gadget que encontrei no Jumbo e que por 9,90€, prometia fazer uns rolos de sushi (e não só!) perfeitos. Aliás, o utensílio chama-se mesmo Perfect Roll e a coisa até funciona muito bem. Na minha opinião os rolos ficam assim um bocadinho gordinhos, mas a sério, a coisa até dá muito jeito. E para quem ainda não conseguiu ter jeito em criar os rolos de sushi com a esteira de bambu, este Perfect Roll dá uma imensa ajuda. Querem saber mais sobre ele, então espreitem o vídeo que encontrei a explicar como este gadget de cozinha funciona. E há ainda outro gadget que usei hoje pela primeira vez e que eu também recomendo. Ele é útil para fazer várias coisas, mas para este caso, utilizei-o para fazer o Sushi Prensado, outro modo de apresentar o sushi e que eu acho imensa piada. O utensílio chama-se Presto Foodstyle, paguei 10,90€ por ele e comprei-o na loja Tescoma no Centro Comercial Dolce Vita Tejo (podem ver uma demonstração do gadget aqui). Às vezes existem muitos utensílios parvos para a cozinha mas acreditem, esses dois que falei são bastante úteis e práticos. Vale a pena experimentar.


 


E agora chega de conversa! UM HOMEM NA COZINHA vai agora apresentar o seu sushi e fico à espera das vossas propostas.


 


RECEITA PARA O ARROZ DE SUSHI:


 


_A minha receita para o arroz é muito simples e básica. Já li em alguns sítios, tais como os livros que já aqui sugeri, receitas diferentes daquela que eu vou apresentar, mas a que eu faço, nunca me desiludiu e fica sempre muito boa.


 


_Eu já comprei arroz próprio de sushi de várias marcas, mas aquela que eu agora mais gosto é a do arroz Caçarola. Com uma medida de arroz e duas de água, o arroz fica na perfeição. Mas antes de colocar essa medida de arroz a cozer, lavo primeiro muito bem o arroz em várias aguas, até que a última água já saia translúcida. Deixo a água do arroz escorrer e entretanto, coloco as duas medidas de água ao lume. Assim que a água ferver, é então o momento de colocar o arroz e deixar cozer entre 10 a 15 minutos, sendo que os últimos minutos têm que ser em lume baixo.


 


_Retira-se depois o arroz da panela e coloca-se num recipiente. O ideal dizem ser de madeira, mas como não tenho recipientes de madeira, despejo mesmo o arroz para um pirex e deixo arrefecer. Entretanto, preparo o vinagre para temperar o arroz.


 


_E para o vinagre eu utilizo a mesma medida que usei para o arroz e a água. Mas utilizo apenas metade dessa medida com vinagre de arroz (próprio para o sushi), duas colheres de sopa de açúcar, meia colher de sopa de sal e vai tudo ao lume baixo, mexendo sempre até o açúcar e o sal dissolverem-se todos no vinagre.


 


_Depois do arroz arrefecido, verto o preparado do vinagre por cima e mexo o arroz com cuidado e... já está! O arroz fica pronto e delicioso para fazerem os vossos rolos. E fazerem-nos com o quê? Eu vou apresentar as minhas sugestões mas o ideal é vocês serem criativos com aquilo que têm em casa.


 


Futomaki 01


 


FUTOMAKI (é um rolo mais grosso de alga nori recheada com arroz)


 


_Para recheá-lo, usei uma pasta de atum feita com os seguintes ingredientes: atum em lata, cebola roxa picada, cebolinho picado, maionese, coentros em pó, piri-piri, pimento e cenoura picada.


 


Hosomaki 01


 


HOSOMAKI (é um rolo mais fino recheado com arroz e apenas um ingrediente)


 


_Nestes rolos coloquei delícias do mar e ainda uns pequenos camarões (cozidos) que tinha na arca.


 




 


ROLOS CALIFÓRNIA


 


_Nos rolos da primeira imagem, usei para o recheio delicias do mar, cenoura, alface e maionese.


_ Na segunda imagem, apresento três rolos diferentes em que no primeiro caso (esq.), recheei com camarão (cozido), cenoura, maionese, pimento e abacate. No meio, os rolos foram recheados com queijo creme com sabor a alho e ervas e ainda abacate. No terceiro rolo (dir.), usei a mesma pasta de atum que usei para fazer o Futomaki.


 



 


SUSHI PRENSADO / SUSHI EM FOLHA DE ARROZ


 


_Para o Sushi prensado, para além do arroz e da alga, por cima tinha uma pasta de delicias do mar que foi feita da seguinte forma: delicias do mar e camarões picados, cebolinho, cenoura e pimento picado, maionese e mostarda.


_No Suhi em Folha de Arroz, em vez da alga, usei a folha de arroz (que também encontra-se facilmente nos hiper e supermercados) e recheei com alface, maionese, couve roxa, sereia do mar panada e abacate.


 



 


SUSHI ROLL TEMPURA


 


_Tal como o nome indica, este rolo passa por um processo de tempura e confesso, que esse é um dos meus favoritos. Para o rolo, recheei-o com sardinha em lata (desfeito), abacate, cenoura e pimento. Para a tempura, preparei o polme com um ovo, farinha (própria para tempura) e água fria. Passei os rolos pelo polme e foram a fritar.


 


Para verem mais fotos desta deliciosa refeição (que soube a pouco!), vejam a galeria que apresento no final deste artigo.


 


E agora, fico à espera das vossas fotos, sugestões e opiniões. Por hoje, Um Homem na Cozinha vai agora fazer uma pausa, mas fica a promessa de que volto para a semana com outra sugestão de receita. Talvez com algo... docinho! O que acham?! Fiquem bem e nunca se esqueçam, um homem, tanto se quer na cama, como também na cozinha...


 


[slideshow]https://fotos.web.sapo.io/i/G8513f4cf/19280593_DmMTs.jpeg,https://fotos.web.sapo.io/i/Ge3088bca/19280590_h8yBo.jpeg,https://fotos.web.sapo.io/i/G1509a4f2/19280589_FuiAG.jpeg,https://fotos.web.sapo.io/i/G1c09a700/19280588_hWLDM.jpeg,https://fotos.web.sapo.io/i/G30082bca/19280586_4WW6I.jpeg[/slideshow]

12
Mar16

Curta | Enquanto ainda é tempo

ENQUANTO AINDA É TEMPO é outra das curtas-metragens que se encontra através do YouTube. E esta é mais uma curta ternurenta. Uma daquelas que eu gosto e que tenho a certeza que vocês irão gostar. Sem mais palavras, passem já de imediato para a curta...


 


07
Mar16

Um Homem na Cozinha | Caril de Peixe (e legumes)

Um-Homem-na-Cozinha_Capa-Caril_de_Peixe


 


Antes de apresentar-vos a receita desta segunda-feira, deixem-me já dizer que em relação à receita de hoje, a coisa não correu como eu esperava. A intenção era ter um resultado final diferente ao que ficou, mas de qualquer forma, o prato final ficou lindo, maravilhoso e acima de tudo delicioso. Por isso, mesmo não tendo ficado como eu tinha imaginado, hoje deixo-vos com mais uma sugestão, uma receita que vale a pena seguir e experimentar.


 


A inspiração para a receita de hoje, surgiu por causa de um Restaurante Chinês que eu já fui há muitos anos atrás, no tempo em que eu ainda ia aos restaurantes chineses. Nesse restaurante, bem perto da minha casa, um dia cheguei a pedir um Caril de Peixe que estava divinal. Só de lembrar eu fico com água na boca. Nunca mais me esqueci daquele caril e desde então, tenho feito o meu Caril de Peixe com base naquilo que comi. Tenho-o feito de forma bem diferente. Igualmente saboroso mas diferente. E desta última vez, quis arriscar um pouco mais, e tentei fazer algo mais parecido com aquilo que comi. Conclusão: o resultado, como já aqui disse, não foi o esperado mas de qualquer forma o caril ficou delicioso. Eu adorei! O pessoal cá de casa também adorou e tenciono fazer esta receita mais vezes.


 


Mas vamos lá ao que interessa. Preparados para a receita do meu CARIL DE PEIXE, que apesar de haver uma parte frita, é saudável pois tem muitos legumes? Então cá vai:


 


Caril_de_Peixe_01


 


INGREDIENTES:


 


Filetes de Pescada | Salsa | Limão | Alho | Cebola | Aipo | Pimentos | Cenoura | Brócolos | Tomate | Azeite | Caldo (de legumes/peixe) | Farinha | Farinha de Milho | Caril em pó | Piri-Piri | Cominhos em pó | Coentros em pó | Gengibre em pó | Wassabi em pó (opcional) | Natas | Sal e Pimenta q.b.


 


PREPARAÇÃO:


 


_Cortei os Filetes de Pescada em tiras (mas de futuro irei cortar aos cubos) e temperei com sal, pimenta, salsa picada, alho picado, raspas de limão e sumo desse mesmo limão. Reservei a pescada temperada no frigorifico.


 


_Preparei todo os legumes que ia precisar para a confecção do caril, cortando as cenouras em tiras pequenas, os pimentos (de todas as cores possíveis) também em tiras, não muito finas, piquei ainda meia cebola e quanto a outra metade, cortei grosseiramente. Piquei um dente de alho e ainda um pedaço de aipo. Quanto ao tomate, retirei todas as sementes e cortei-o aos cubos.


 


_Voltando à pescada, depois de estar temperada, passei cada pedaço do peixe por farinha. Depois numa taça, preparei um polme para mergulhar esses pedaços. E o polme foi feito com umas três colheres de sopa de farinha (uma própria para tempura), duas colheres de farinha de milho e ainda água bem gelada. Mexi tudo de forma a não haver grumos e depois, passei cada tira da pescada por esse polme, para de seguida ir a fritar em óleo quente.


 


_Enquanto passa-se o polme pelas tiras e frita-se o peixe, numa panela larga, coloquei a cebola picada juntamente com o azeite e deixei refogar. Mais tarde, coloquei ainda o alho e o aipo picado. Deixei refogar e juntei depois os pimentos, o tomate e a cenoura cortada. Mexi todos os legumes e juntei por fim, três colheres de café de caril em pó, uma colher de café de gengibre em pó, coentros e cominhos em pó, meia colher de café de piri-piri e ainda, para os que gostam, juntei ainda uma colher de café de wassabi em pó. Deixei tudo a refogar durante um tempo e depois, juntei uma boa quantidade de caldo. Neste caso, foi o mesmo caldo de marisco e legumes que usei para o Risoto de Camarão da semana passada, e que eu tinha congelado o que tinha sobrado. Em lume baixo deixo então os legumes cozer.


 


_Depois de todos os pedaços de peixe estarem fritos e dos legumes estarem cozidos, adicionei à panela, cerca de 100ml de natas. Mexi tudo muito bem mexido e adicionei por fim, uma mão cheia de brócolos. Neste caso usei brócolos congelados que havia posteriormente deixado a descongelar. Juntei ainda a restante cebola cortada grosseiramente e adicionei à panela, as tiras de peixe frito. Deixei ficar ao lume apenas por breves minutos e pronto! O Caril de Peixe ficou pronto a ir à mesa.


 


_Para acompanhar o caril, fiz um arroz basmati e... garanto-vos que todos tiveram um bom apetite!


 


Caril_de_Peixe_02


 


E o que é que correu mal nesta receita? Bem! Mal, mal até nem correu porque tudo ficou muito bom, mas quando fritei o peixe com o polme, a minha intenção era de que o peixe ficasse com uma crosta crocante, coisa que não aconteceu. Nos restaurante chineses e até nos japoneses, eles conseguem fazer com que o peixe, o porco e até mesmo a galinha, fiquem sempre com uma crosta crocante e eu ainda não consegui reproduzir isso. O meu polme fez com que o peixe ficasse com uma crosta mole e isso acabou por fazer com que essa camada, ‘chupasse’ todo o molho de caril. Conclusão: no final, já quase não havia molho. Mas não interessa! Estava delicioso. Da próxima vez faço diferente e agora, despeço-me com a certeza de que para a semana estarei de volta e ainda com a certeza de que um homem, tanto se quer na cama, como também na cozinha...

05
Mar16

Curta | Amor Proibido

Todo o gay tem um amigo (hetero) por quem se apaixona. O que o gay esquece, ou finge não ver, é que todo o gay tem também uma amiga que está perdidamente apaixonada por ele. E todos esses amores proibidos, às vezes trazem consequencias gravíssimas. É o caso da curta  que hoje partilho com vocês. Uma curta brasileira e que fala precisamente desses amores proibidos e daquilo que uma pessoa é capaz de fazer por amor.


 



 


Eu por acaso já tive uma amiga, ou melhor, na verdade foram duas amigas, que ao descobrirem que eu era gay, confessaram que eram apaixonadas por mim. Felizmente, nenhuma delas cometeu nenhuma loucura. E tu? Já tiveste amigas dessas?

Os meus blogs

Calendário

Março 2016

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Mais sobre mim

Projeto | Eu Sou Gay

Tens algo a dizer?

Comentários recentes

  • Anónimo

    Exatamente!!! Excelente esse tutorial, se seguir i...

  • Mauro

    o Sergio Marone é um gatão.

  • Anónimo

    914370704

  • Anónimo

    Tem o livro? Quer vender?

  • Anónimo

    Olá tens previsão para a segunda temporada??

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Sigam-me no Twitter

Quer ler histórias MORE?

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.