Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MORE

Num só blog, está tudo aqui! O MORE tem desabafos/opiniões em relação a mim e ao que se passa à minha volta. Tem sugestões de cinema, televisão e não só. E tem mais, muito mais...

19
Fev16

Filme | Beira-Mar (Filipe Matzembacher e Marcio Reolon_2015)

BeiraMar01


 


Hoje estive à beira-mar. Ou melhor dizendo, hoje vi o filme “BEIRA-MAR” e... gostei! E até recomendo. O filme não é assim nada de especial mas vale a pena. E apesar de muito diferente, é díficil não olhar para este “Beira-Mar” sem lembrar-me do maravilhoso “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho”. Ambos são filmes brasileiros, ambos contam com personagens adolescentes (se bem que este filme apresenta personagens mais velhos) e ambos contam uma história de amor entre dois amigos. Ou melhor! Será mesmo uma história de amor? Claro que se me perguntarem agora, quais dos dois filmes eu gostei mais, a verdade é que teria sempre que escolher a história do jovem cego que se apaixona pelo seu novo colega de turma. No entanto, este “Beira-Mar” também é um bom filme. Não teve o mesmo impacto que o outro mas foi na mesma bem recebido pela crítica e apesar de aspectos negativos, a verdade é que eu gostei.


 


Eu já tinha ouvido falar deste “Beira-Mar” há algum tempo e lembro-me que na altura, apesar do trailer pouco ou nada mostrar, eu fiquei muito curioso em relação a ele. Por isso, assim que consegui ter acesso ao filme, não esperei nem um segundo. Dei play e vi este filme com toda a atenção que ele merecia. Num todo, eu volto a dizer que o filme até está muito bom mas infelizmente, no que diz respeito ao enredo, acho que deixa muito a desejar. O filme é curto, vê-se rápido e talvez por ser curto é que dá para tolerar certos silêncios incomodativos. É que o filme para além de não ter muita história, também tem poucos diálogos. “Beira-Mar” centra-se na viagem que dois grandes amigos (já de longa data) fazem até ao litoral do Rio Grande do Sul no Brasil e ficam instalados numa casa de praia que pertence aos pais de um dos personagens. Curiosamente, ao ver o filme, ficamos logo a saber que a casa fica junto à praia, à beira-mar (e talvez daí venha mesmo o título do filme), mas só conseguimos deslumbrar o mar, na cena final do filme. Uma cena que deixa muito a desejar, pois quando o filme parece que está a avançar e que agora sim, o filme vai começar a sério, a cena é interrompida com o final do filme. Um final que não deu direito a explicações, não deu direito a conclusões, simplesmente acabou. E na minha opinião acho que deveria ter havido uma explicação. Ao menos, deviam tentar explicar melhor o porque daquela viagem. O porque de um pai mandar um filho visitar uns familiares distantes e... enfim! Há coisas que erraram, mas também houve coisas que acertaram.


 



 


Protagonizado por Mateus Almada (Martin), que é sem dúvda nenhuma um patinho feio e ainda pelo jovem Maurício José Barcellos (Tomaz), em que esse sim, é um querido, “Beira-Mar” é escrito e realizado pela dupla Filipe Matzembacher e Marcio Reolon. Infelizmente, este filme é mais um daqueles que certamente nunca irá passar pelos nossos canais de televisão, mas é também um filme que pode ser visto por toda a familia. Sim! Apesar de haver um sequencia de sexo entre dois jovens rapazes, este filme pode ser visto por todos. Até porque a cena está perfeita. O momento do sexo é delicado, é querido, é emocionante e... vale a pena! Por isso, tenta arranjar algum tempinho livre nessa tua vida tão atribulada e arranja maneira de ver este “Beira-Mar”. Depois já sabes, partilha a tua opinião comigo.


 


Boa noite a todos e bom fim de semana. Sim! Porque o fim de semana já está aí à porta, apesar de no meu caso, eu ficar os dois dias a trabalhar.


 



Sinopse: Martin (Mateus Almada) viaja ao litoral do Rio Grande do Sul para visitar parentes distantes e convida Tomaz (Maurício José Barcellos) para acompanhá-lo. O rapaz aceita a proposta de imediato, na esperança de reaproximar-se do amigo. Vivendo por dias em um universo à parte, o da viagem, os jovens exploram suas diferenças, refletem sobre o distanciamento surgido entre eles e se permitem a experiência de um interesse romântico. O mar, frio e revolto no inverno, é elemento essencial na composição desta jornada pessoal — os personagens isolam-se em uma casa de vidro na praia.

19
Fev16

Vejo na TV | Arrow (AXN)

arrow-3a-temporada


 


Hoje volto a partilhar com vocês, uma série que eu adoro e que VEJO NA TV. Ultimamente não tenho tido muito tempo para ver televisão, mas ainda há certas séries que eu faço questão de ver. E o ARROW é uma dessas séries. Nunca perco nenhum novo episódio e apesar da série já estar na sua quarta temporada, eu continuo a ver cada episódio, com o mesmo entusiasmo que tinha quando via os primeiros episódios da primeira temporada. Adoro-a! E para aqueles que tal como eu vêem a série, digam-me lá com sinceridade: Arrow tem muitos motivos para adorar, não é verdade?!


 


3809109-4985651191-Arrow


 


(Maravilhosos motivos para  ver a série não é? Qual deles o melhor?)


 


Actualmente em Portugal, a série está a ser apenas exibida no canal AXN às segundas. Confesso que esse é um mau dia para sentar no sofá e ver a série e por isso, graças às novas tecnologias, eu tenho gravado a série para ver em dias futuros. Se bem que, neste momento tive que fazer uma pausa (obrigatória) na série e isso, porque esta série faz algo muito inovador e interessante. Por diversas vezes, a série “Arrow” junta-se com uma outra série de super heróis e que eu também adoro. Estou a falar do "The Flash”, que actualmente está na sua segunda temporada, mas que infelizmente não é transmitida em nenhum canal em Portugal. As duas séries juntam histórias e o que neste momento aconteceu, é que através do “The Flash” deu-se inicio a uma história, que depois só irá terminar num episódio do “Arrow”. Confusos?! Não! Se conhecerem ambas as séries, acho que percebem a dinâmica delas. E o motivo da minha pausa em relação ao “Arrow” é mesmo esse. Há uns dias atrás, no AXN, foi para o ar, um episódio em que a sua história tinha dado inicio no “The Flash” e como eu ainda não vi a segunda temporada dessa série, acabei por não perceber nada. Aliás! Decidi não ver aquele episódio do “Arrow” até ao fim, fazer uma pausa na série e de otras maneiras, assistir à segunda temporada do “The Flash”. É que ambas as duas (e agora acho até que há uma terceira), têm sempre que serem vistas em simultâneo. Na América isso acontece. Uma série dá num dia e a outra, dá logo no dia a seguir mas aqui em Portugal estamos atrasados. Parece que ainda nenhum canal por cabo quis apostar no “The Flash” e... olha! Paciência!


 


Arrow-Season-4-Trailer-Olicity-oliver-and-felicity


(Eu diria que eles fazem o casal perfeito. Mas não! Para ser perfeito, ele teria que estar era a beijar a mim...)


 


Falando apenas no “Arrow”, que tem como protagonista o maravilhoso, o delicioso, o todo poderoso, o bonito, o forte, o magnífico Stephen Amell, por quem eu sou literalmente apaixonado, esta série apresenta muitos momentos de acção, momentos descontraídos, momentos que nos fazem ainda chorar, rir, enfim... na minha opinião, este “Arrow” tem todos os atributos para ser considerada uma excelente série. E como eu adoro todo o universo dos super-heróis (mais os da Marvel do que os do DC Comic), é óbvio que eu tinha que amar esta série.


 


E vocês? O que acham de toda a série? Costumam ver? Têm algum personagem favorito? O que é que costumam ver na televisão? Fico à espera dos vossos comentários para assim, partilharmos mais, todos os nossos ‘gostos’ televisivos...

19
Fev16

Compro a Cristina, ou compro é o Simão?


 


Ando há dias a querer comprar esta revistas mas... ainda não tive coragem. Aliás! Para falar a verdade nem sei bem porque é que eu a quero comprar?! Até hoje, nunca comprei nenhuma CRISTINA, apesar de ser um grande fã da apresentadora Cristina Ferreira. Por isso, se não faço colecção das suas revistas, porque será que eu quero tanto adquirir essa? Alguém saberá o motivo?


 



 


Bem! Eu tenho que confessar que apesar de não gostar de futebol, de não perceber nada de futebol, de praticamente nem conhecer nenhum jogador de futebol (eu nem sequer sei que é o Cristiano Ronaldo!), a verdade é que eu sempre achei o Simãozinho um querido e... bem! Nessas duas capas ele está realmente um querido! Será que vale mesmo a pena comprar a revista?? O que acham?

19
Fev16

#LOVEisVOGUE (um Fado Contra a Homofobia)

LOVEisVOGUE


 


Lembram-se do LORENZO AND PEDRO? Claro que se lembram! O casal sensação do momento, tem feito imenso sucesso pela internet e até já passam em vários programas de televisão. Aliás! Aqui pelo MORE eu já falei deles na altura do lançamento deste blog e hoje, volto a falar desse casal, que muito tem feito pelos gays em geral. Desta vez falo, por causa de uma (maravilhosa) iniciativa que eles tiveram e que muitos, um pouco por todo o mundo, resolveram aderir a essa iniciativa inédita. Devido a alguns comentários homofóbicos, ouvidos da boca de um fadista num programa de televisão, o casal Lorenzo and Pedro desafiaram alguns artistas do meio musical, para juntos criarem uma música, que simbolizasse o amor. Desse desafio, surgiu o primeiro Fado Contra a Homofobia, onde a principal mensagem a ser transmitida, é que A MODA É AMAR (#LOVEisVOGUE).


 


Apesar de ainda não estar totalmente convencido em relação ao tipo de vídeos que o casal apresenta no seu canal do YouTube, a verdade é que eu sigo o canal e foi através dele, de um vídeo que eles publicaram há três dias atrás, que eu tive conhecimento dessa iniciativa de criarem o Fado. Esse fado, seria uma resposta a um Fadista, que no passado, num programa de televisão, veio a público dizer que ser gay está na moda. Lorenzo and Pedro quiseram dar uma resposta à altura e aceitando um convite desse mesmo programa de televisão, para estar frente a frente com o fadista e confronta-lo por causa da sua declaração, os dois estiveram ontem no programa da Manha do CMTV, onde apresentaram em exclusivo este Fado. Mas acabou por não haver confronto nenhum. Talvez por não ter argumentos suficientes para suportar a sua declaração homofóbica, o fadista optou por não comparecer no programa. Mas isso é típico dos homofóbicos. Eles preferem não falar sobre o assunto. Limitam-se apenas a odiar o assunto. Mas esquecendo a parte má (e vergonhosa) da história, o importante a referir é que a atitude do casal foi maravilhosa. Os dois estão de parabéns pela iniciativa #LOVEisVOGUE. Estão de parabéns por levarem o Fado a todos os cantos do mundo através dos seus inúmeros fãs. E estão ainda de parabéns, por num curto espaço de tempo, terem mobilizado todos os seus fãs, a participarem nessa iniciativa, que ao que eles indicam, receberam mais de 200 participações.


 


Mas vamos ao que interessa. Escrito por Flávio Gil e na voz de Yola Davis, silêncio porque se vai cantar o Fado.


 



 


Sim! «Que importa... Sermos diferentes?»

Os meus blogs

Calendário

Fevereiro 2016

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
2829

Mais sobre mim

Projeto | Eu Sou Gay

Tens algo a dizer?

Comentários recentes

  • Anónimo

    so de ler ja estou com tezão

  • Anónimo

    o banho tem secções no meu ginasio e por isso nimg...

  • Carlos Lontro

    A minha sobrinha é lésbica mas os meus pais e irmã...

  • Carlos Lontro

    comenta comigo pelo face e eu dote uma ajuda a per...

  • Anónimo

    Muito bom texto. Deixei ontem de trabalhar num e t...

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Sigam-me no Twitter

Quer ler histórias MORE?

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.