Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MORE

Num só blog, está tudo aqui! O MORE tem desabafos/opiniões em relação a mim e ao que se passa à minha volta. Tem sugestões de cinema, televisão e não só. E tem mais, muito mais...

21
Set15

1+1=1 (Apresentação)

Parte_0


 


E finalmente a história irá chegar ao MORE. Há umas semanas atrás anunciei que andava a escrever uma história para o blog de nome 1+1=1. Era suposto estrear esta história no principio deste mês mas optei por adiar uns dias. Mas agora, acho que já estou preparado para dar-vos a conhecer a história do Artur e do Miguel. A partir desta sexta feira, dia 25, esta história da minha autoria irá ser publicada no blog, dividida em vários capítulos. Nesta fase inicial, irei agendar um capítulo novo em todas as sextas, para que no final de semana, todos tenham algo novo e interessante para ler. Pelo menos eu espero que a considerem interessante! É obvio que no final de cada capítulo, eu vou ficar à espera dos vossos comentários. Vou querer saber a vossa opinião em relação ao que irá acontecer entre Artur e Miguel e claro, estou sempre aberto para sugestões.


 


Marquem já na vossa agenda e no dia 25, passem por aqui para conhecerem em primeira mão, o capítulo um deste 1+1=1. Para além da história ser publicada no blog, no dia a seguir, esta minha história estará também disponível no site Wattpad, para ver se a história consegue chegar a mais gente. Por isso, a opção será tua. Podes ler aqui no blog, ou então através da app do Wattpad em qualquer tablet ou smartphone. Eu espero que ela seja do vosso agrado e agora, porque não apresentar-vos a sinopse da história?!


 



Artur é um professor de Matemática que à semelhança de todos, tem a certeza de que 1+1 é igual a 2. No entanto, na sua vida irá surgir o jovem Miguel. Um jovem acabado de fazer 18 anos e que ao apaixonar-se pelo professor, irá convencer-lhe de que afinal, ele e todos sempre estiveram errados em relação à simples equação. Apesar de ter um namoro sério com a cabeleireira Mónica, Artur não vai conseguir evitar uma aproximação entre ele e o jovem Miguel e os seus sentimentos irão ficar confusos. Artur, em dado momento, não vai conseguir saber o que quer da sua vida e quando finalmente convencer-se de que afinal, no que diz respeito ao amor, 1+1 é sempre igual a 1, o pior irá acontecer e ninguém irá estar preparado para o que se segue...



 


1+1=1 (capa)


 


Dia 25 de Setembro, conto com a vossa presença e com a vossa leitura...


21
Set15

Assumir (ou não) no local de trabalho?

Há já uns dias que ando com essa questão na cabeça e confesso que ainda não cheguei a nenhuma conclusão. Não sei se devo ou não assumir a minha homossexualidade no meu local de trabalho e assim, revelar a todos os meus colegas que eu sou gay, que apesar de homem é de homens que eu gosto e assim, acabar com todos os constrangimentos do qual eu sou vítima. Será que é positivo da minha (da nossa) parte assumirmos no local de trabalho? Este é um assunto talvez um pouco delicado mas gostava mesmo de saber o que vocês fariam (ou já fizeram) em situações idênticas as que eu vou referir.


 


Tal como todos os gays, eu também não ando com a palavra 'GAY' escrita na testa. Não há necessidade disso! E apesar de eu não andar por aí, a gritar pelos quatro cantos do mundo, que eu sou gay, eu tenho a perfeita noção de que mesmo sem querer, eu dou a percepção de que sou gay, de que sou diferente dos outros homens. Tenho a noção de que, de forma muito discreta, eu não tenho receio de deitar cá para fora o meu lado gay, ser transparente, ser aquilo que sou sem mascaras fictícias. Comigo, não há a necessidade de um rótulo, com letras garrafais, a dizer aquilo que eu sou e por isso, quem está comigo durante algum tempo, facilmente percebe ou... pelo menos eu achava que era assim. E no trabalho onde eu agora estou, acho que está a demorar um pouco até as pessoas perceberem isso. E por conta dessa demora, tenho que confessar que já passei por algumas situações desagradáveis. Situações em que eu preferia não passar. E é nesses momentos, que a vontade que eu tenho é mesmo de gritar: «Mas será que tu ainda não percebeste que eu sou gay?!» Mas não! Respiro fundo e entro no jogo dessas pessoas menos atentas.


 


Em relação às minhas novas colegas, eu tenho quase a certeza absoluta que para elas todas, a ficha já caiu. E há uma até, com quem eu passo mais tempo, que mesmo sem eu ter dito que era gay, já falamos um dia sobre a homossexualidade e a ideia com que eu fiquei, é que ela sabe de mim e não se preocupa minimamente com isso. Ainda bem porque eu até simpatizo-me com a rapariga e acho que dali pode surgir uma amizade, ou pelo menos uma cumplicidade maior. Mas se por um lado, as raparigas são mais atentas e difíceis de enganar, o mesmo não acontece com os homens. E é por causa dos colegas masculinos, que eu passo os maiores fretes da minha vida. É que eles são tapados de todo e ainda não perceberam que comigo, não dá para ter certos tipos de conversas. Mas eles insistem! E eu fico sem saber o que fazer, sem saber o que dizer e tem sido assim esses dias todos. O que mais me incomoda num dia de trabalho, é quando um colega meu chega ao pé de mim e faz questões e comenta sobre algo, tais como:


 



«Olha-me só para as mamas daquela mulher...»


«Olha-me só para aquele rabo...»


«É boa até dizer chega, não achas?»


«Essa vem para aqui todos os dias passear a passarinha. Mas ainda bem para nós pois ela é bonita como o car*lho...»


«Eu a essa comia-lhe todinha, tu não??»


«Qual é o teu tipo de mulher?»



 


Enfim! Questões ou comentários em relação a elas, são coisas de que eu odeio falar mas eu acho que os meus colegas ainda não perceberam isso. Continuam a fazer questão de chegarem ao pé de mim e a fazerem comentários por vezes muito ofensivos, na esperança de que eu alinhe nas 'cantadas' absurdas que eles as vezes fazem a elas. Eu sei que não sou efeminado. Sei que não ando nem falo de forma efeminada mas será que eles ainda não perceberam que enquanto eles, olham é para as clientes que passam pelo meu trabalho, eu olho também, mas apenas para os clientes que merecem o meu olhar?! Será que eles são tão cegos que ainda não perceberam? Por isso é que as vezes eu tenho vontade de dizer-lhes de uma vez por todas de que eu sou gay e de que não estou disposto a ouvir certos tipos de comentários machistas e desagradáveis mas... tenho algum receio. Não sei se é o momento certo. Não sei se é a atitude certa mas... olha! Nem sei o que faça?


 


Imagino que vocês também já devem ter passado por situações como as minhas e por isso, não hesitem em dizer-me como é que reagem nessas situações. Um abraço e boa semana!!

21
Set15

Este rabo será de rapariga, ou será o rabo de um rapaz?


 


Pela net encontram-se coisas muito parvas e eu próprio já publiquei aqui algumas delas. Mas imaginem só?! No outro dia, voltei a ser surpreendido com um novo vídeo que encontrei pela net, que testa vários jovens, homens e mulheres, a descobrirem quem é que afinal estão a apalpar? Será o rabo de uma mulher, ou o rabo de um homem? E será que eles, com os olhos vendados, conseguem adivinhar quem é que estão a apalpar? Eu nunca tive a oportunidade de jogar a esse jogo maroto mas... vejam só o que dizem aqueles que já tiveram a oportunidade de jogar.


 



 


Afinal, há diferenças entre um rabiosque de um homem e o de um rabo de mulher? Se já tiveste a oportunidade de apalpar tanto os homens, como as mulheres e sabes distinguir as diferenças, partilha esse conhecimento com o pessoal por aqui...

Os meus blogs

Calendário

Setembro 2015

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930

Mais sobre mim

Projeto | Eu Sou Gay

Tens algo a dizer?

Comentários recentes

  • Anónimo

    Também me surpreendeu o filme, eu não esperava tam...

  • Anónimo

    Aprendi . QUE EU TENHA SORTE. VAI SER A PRIMEIRA V...

  • Anónimo

    so de ler ja estou com tezão

  • Anónimo

    o banho tem secções no meu ginasio e por isso nimg...

  • Carlos Lontro

    A minha sobrinha é lésbica mas os meus pais e irmã...

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Sigam-me no Twitter

Quer ler histórias MORE?

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.